icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Vídeo impressionante mostra vários animais desconhecidos das profundezas do mar

POR Bruno Dias EM Mundo Animal 28/05/20 às 16h40

capa do post Vídeo impressionante mostra vários animais desconhecidos das profundezas do mar

O nosso planeta esconde segredos que nem mesmo os maiores cientistas conseguiram compreender. Mas diariamente, diversas coisas são descobertas pelos cientistas. Como por exemplo, novas espécies de animais, plantas e outras coisas. Os arqueólogos buscam objetos perdidos que possam ajudar a decifrar o passado. Com isso, o mundo segue e, vez ou outra, grandes notícias chocam todos.

A imensidão dos oceanos abriga um número incontável de criaturas de todos os tipos. Além de fenômenos curiosos. Esse lugar tem chance de ser uma das partes mais inexploradas e, por isso, surpreendentes do planeta Terra. Sempre revelando segredos que ninguém imaginava antes.

Acredita-se que os oceanos tenham uma profundidade média quatro mil metros. O que é um dos motivos de o ser humano ainda não conhecer todas as partes desse lugar. Além de serem comuns as recorrentes descobertas de novas espécies de animais que habitam os oceanos. E, inclusive, a redescoberta de animais pré-históricos até então considerados extintos.

Exploração

E às vezes, a exploração do oceano nos dá a imagens impressionantes  de várias criaturas muitas vezes desconhecidas. Os pesquisadores do Schmidt Ocean Institute fazem sua exploração no fundo do mar nos  cânions de Ningaloo, que ficam no noroeste da Austrália. E nessa exploração, eles descobriram mais de 30 espécies que a ciência não conhece. E também o animal mais longo já registrado.

A exploração foi feita com o veículo aquático ROV Sebastian, enquanto os  pesquisadores acompanhavam as imagens de terra firme. O veículo consegue suportar uma pressão de quase cinco mil metros abaixo da água, durante vários períodos de tempo. Isso é muito mais do que as pessoas conseguem suportar.

O trabalho que Sebastian fez foi incrível. Foram mais de 180 horas de gravações, em 4K, da vida aquática, que foi inexplorada por vários anos e que nunca tinha sido observada antes.

Descobertas

Nessa expedição, os cientistas conseguiram coletar os primeiros hidroides gigantes que foram descobertos na Austrália. Os hidroides são uma espécie de cnidários polipoides coloniais, um agrupamento que inclui a maioria dos hidrozoários.

Além disso, eles também conseguiram descobrir comunidades grandes de esponjas-de-vidro. E também observaram pela primeira vez, na Austrália Ocidental, animais como por exemplo, a lula bioluminescente Taningia danae, o pepino-do-mar Holothuria thomasi, vários outros moluscos, cracas e lagostas.

As espécies descobertas foram tão surpreendentes que algumas delas vão ser exibidas no Museu da Austrália Ocidental.

Animal mais longo

Os pesquisadores do Schmidt Ocean Institute também encontraram o maior espécime do sifonóforo gigante do gênero Apolemia que já foi registrado. Eles conseguem borrar a linha entre órgão e organismo. Isso porque, de alguma forma, eles são os dois ao mesmo tempo. A criatura tem 46,9 metros. "Suspeitávamos que essas áreas de profundidade fossem diversas, mas ficamos impressionados com o significado do que vimos", disse a cientista-chefe do estudo, Nerida Wilson.

"Esses espécimes representam muitas extensões nos registros de profundidade e alcance de muitas espécies e formarão uma parte nova e importante das coleções do museu", acrescentou Lisa Kirkendale, chefe de zoologia aquática no Museu da Austrália Ocidental e outra autora da pesquisa.


Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest