Entretenimento

YouTube adota medida ainda mais agressiva para impedir o uso de adblockers

0

Os usuários devem ter percebido a lentidão do YouTube em toda a sua plataforma, e existe uma justificativa para isso. Essa medida afeta pessoas que usam bloqueadores de anúncios, possivelmente parte de uma estratégia para desencorajar a utilização dessas ferramentas.

Vários usuários relataram a demora no carregamento de vídeos no Reddit, observando que o site ficou mais lento e menos responsivo sem uma razão aparente.

Ao desativar o bloqueador de anúncios, os usuários afirmam que a velocidade do site retornou ao normal.

O 9to5Google corroborou essa informação, confirmando que sempre que o bloqueador de anúncios está ativo, o site do YouTube experimenta problemas, sugerindo uma possível ação intencional por parte da plataforma.

A lentidão inicialmente parece destinada a incomodar os usuários, incentivando-os a desativar a ferramenta de bloqueio de anúncios.

Via Freepik

YouTube luta contra adblockers

A campanha da lentidão do YouTube contra bloqueadores de anúncios está em atividade há vários meses, e a plataforma demonstra estar cada vez mais determinada a implementar medidas mais rigorosas contra esses complementos. De acordo com a empresa, o uso de adblockers é considerado uma violação dos termos de serviço.

Em tentativas anteriores, o YouTube já havia implementado restrições na reprodução de vídeos e exibido notificações em tela cheia como parte de suas medidas. No entanto, não teve resultados efetivos até o momento.

A exibição de anúncios é fundamental para a plataforma, sendo sua principal fonte de receita, apesar de gerar desconforto em parte do público. A empresa obtém lucro por meio da reprodução de anúncios antes e durante os vídeos.

Durante anos, os bloqueadores de anúncios serviram como a única alternativa para evitar essas interrupções publicitárias.

No entanto, em 2018, o Google reformulou a assinatura do YouTube Premium, oferecendo uma opção paga que elimina a exibição de anúncios na plataforma.

Como corrigir a lentidão do YouTube

Atualmente, a única solução eficiente para lidar com a lentidão do YouTube é desativar o bloqueador de anúncios no navegador e utilizar a plataforma conforme o habitual.

No entanto, ao adotar essa abordagem, os anúncios voltam a aparecer durante a reprodução de vídeos.

Caso a presença de anúncios seja uma questão que cause incômodo, pode ser válido considerar a assinatura do YouTube Premium. O plano mais acessível da plataforma está atualmente disponível por R$ 24,90 por mês.

Maior plataforma de vídeos

Via Pexels

O YouTube foi fundado em fevereiro de 2005 por três ex-funcionários do PayPal: Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim. Inicialmente, a plataforma visava oferecer um espaço online para as pessoas uparem seus vídeos.

Entretanto, com o tempo, ela cresceu exponencialmente e se tornou a maior plataforma de compartilhamento de conteúdos do mundo, abrangendo uma ampla variedade de conteúdos, desde vídeos caseiros até produções profissionais.

No que diz respeito aos anúncios, a publicidade desempenha um papel crucial na monetização do YouTube. A exibição de anúncios antes e durante os vídeos é a principal fonte de receita para a plataforma.

Os anunciantes veem o YouTube como um canal eficaz para alcançar uma vasta audiência global, e muitos criadores de conteúdo dependem dos ganhos com anúncios para sustentar seus canais e produzir conteúdo de alta qualidade.

Por outro lado, a relação entre os usuários e os anúncios no YouTube nem sempre é positiva. Muitos usuários expressam insatisfação com a interrupção da experiência de visualização causada pelos anúncios.

Isso levou ao aumento do uso de bloqueadores de anúncios por parte dos usuários, buscando evitar ou minimizar a exibição de publicidade durante a reprodução de vídeos.

Em resposta a essa resistência, o YouTube tem adotado cada vez mais medidas para combater o uso de bloqueadores de anúncios, como a recente lentidão e outras formas de identificar os programas.

Aparentemente, não foi possível encontrar um equilíbrio entre a receita gerada pelos anúncios e a satisfação dos usuários. Mesmo assim, a plataforma preza por exibir suas propagandas, e os utilizadores que desejam ver seus vídeos normalmente precisarão tomar uma atitude.

 

Fonte: Tecmundo

Imagens: Pexels, Freepik

Cientistas desenvolvem molécula para reduzir o avanço do câncer

Artigo anterior

4 coisas que nunca devem ser guardadas em cima da geladeira

Próximo artigo