15 produtos que você usa todos os dias e fala o nome errado - Fatos Desconhecidos

15 produtos que você usa todos os dias e fala o nome errado

Curiosidades | 31 de agosto de 2015 por Jéssica Chiareli

Quando você usa calça jeans, além do botão você fecha o que? O zíper? Pois saiba que esse não é o verdadeiro nome desse assessório.

Assim como acontece com outros objetos do nosso dia-a-dia, o zíper acabou ficando conhecido pela marca e o nome original caiu no esquecimento.

O mesmo acontece com o Band-Aid, Durex e até com o Catupiry. Você sabe quais são os nomes verdadeiros desses produtos? Não?

Então confira agora e descubra o nome real desses e de outros utensílios, que você chamou pelo nome errado a vida toda.

1.Band-Aid

band

O Band-Aid surgiu em 1920, inventado pela dona de casa Josephine Dickson. Ela vivia se machucando nas tarefas domésticas e decidiu criá-lo.

O marido de Dickson trabalhava na empresa Johnson & Johnson e mostrou a invenção para o seu chefe, que gostou bastante do novo produto.

Rapidamente ele começou a ser vendido nos Estados Unidos, no entanto, apesar de ser conhecido pelo nome da marca Band-Aid, o nome do produto é curativo adesivo.

2. Durex

durex

A fita adesiva, bastante conhecida como Durex, é o item que não costuma faltar em nenhuma casa ou escritório, já que as utilidades dele são inúmeras.

A marca Durex pertence à empresa 3M, que está no Brasil desde 1946. Na época, a fita adesiva era tão importante para ela que os funcionários a chamavam de “Durequinho”.

3. Catupiry

catupiry

Qualquer coisa fica melhor com Catupiry, pizza, coxinha etc. Que o brasileiro adora esse produto, não é nenhuma novidade, mas será que todo mundo sabe o que ele é?

O Catupiry nada mais é do que um requeijão cremoso, a empresa que detém a marca foi fundada por um italiano em 1911.

4. Gillete

gilete

O que os homens usam para fazer a barba? Se você responder Gillete, saiba que o nome do produto na verdade é barbeador descartável.

Gillete é uma marca da empresa Procter & Gamble, que tem a sua sede em Boston, estado de Massachusetts, nos Estados Unidos.

5. Maizena

amido

A Maizena é utilizada por mães, avós e tias para fazer biscoitinhos e outras receitas. Esse é outro item que não falta nos lares brasileiros.

O produto se chama Amido de Milho, a marca foi criada nos Estados Unidos em 1842 e pertence a empresa Unilever.

6. Velcro

velcro

Aposto que por essa você não esperava! Mas sim, o velcro não é o nome do produto, mas sim da marca. Ele foi criado pelo engenheiro Georges de Mestrel, na década de 1940.

No entanto o sucesso só veio em 1967, quando a Nasa usou o velcro na vestimenta dos astronautas durante a missão Apollo 1. Apesar de velcro ser conhecido pelo nome da marca, não existe outra palavra que possa definir o produto.

7. Chiclete

bola de goma

A palavra chiclete é uma versão abrasileirada da marca de goma de mascar Chiclets, a marca pertence à empresa Adams, que está no mercado desde 1848.

Apesar da longa data de existência, as gomas de mascar  da empresa só fizeram sucesso realmente no século XX, quando foram cobertas com um confeito feito de amêndoas.

8. Isopor

isopor

Pouca gente sabe, mas o nome desse produto não é isopor, isopor é o nome da marca. Nesse caso, nem é possível falar muita coisa, já que o material tem um nome complicado: poliestireno expansivo.

Isopor é uma marca registrada da empresa francesa Knauf Isopor Ltda, que chegou ao Brasil no início dos anos 1960. Atualmente ela fabrica embalagens industriais e peças de resinas celulares.

9. Cotonete

cotonete

Na hora de tirar a sujeira dos ouvidos praticamente todo mundo utiliza o cotonete, inicialmente eles eram feitos em madeira, mas ganharam uma versão com hastes de plástico.

A marca surgiu no Brasil em 1965 e rapidamente se tornou sinônimo de hastes flexíveis. Nos Estados Unidos aconteceu a mesma coisa, mas em vez de se chamar cotonete, lá a marca que se popularizou foi Q-tips.

10. Miojo

miojo

Quem mora sozinho conhece bem esse produto. O macarrão japonês ganhou uma versão em várias marcas, mas ficou conhecido mesmo como miojo, a marca adotada pela Nissin.

O macarrão instantâneo é considerado uma das maiores invenções pós-guerra, não é para menos, em apenas alguns minutinhos ele acaba com a fome de quem não tem muito tempo, disposição ou não leva muito jeito na cozinha.

11. Jipe

jipe

Esta aí outra palavra que ninguém imagina ser apenas o nome da marca! O Jipe, adaptação abrasileirada do Jeep, é uma marca dos veículos “off-road”.

A marca é registrada atualmente pela Chrysler LLC Group. O veículo surgiu no final dos anos 1940, nos Estados Unidos e em seguida foi trazido para o Brasil.

12. Tênis

tênis

Tênis é outro item que é chamado pelo nome da marca e ninguém imagina. A marca pertencia a empresa de calçados e artigos esportivos Alpargatas.

No entanto, a empresa perdeu direito a patente e a marca se tornou o nome oficial do produto, que rapidamente ganhou a cabeça e os pés dos brasileiros.

13. Nutella

nutella

A famosa Nutella na verdade se chama creme de chocolate com avelã. O produto foi criado pelo confeiteiro italiano Pietro Ferrero no pós-guerra.

Como havia pouco cacau disponível, ele decidiu misturar avelã no creme de chocolate. Na época em que foi criado, o produto era chamado de Supercrema Gianduja.

14. Xerox

xerox

Esse geralmente é o nome que damos para as fotocópias. Xerox nada mais é do que a marca norte-americana que levou as fotocopiadoras para o mercado.

Além de ser a responsável pela máquina, a Xerox também é conhecida por atuar no setor de tenologia da informação.

15. Zíper

zíper

É difícil imaginar que esse não é o nome do item presente em praticamente todas as roupas, mas sim o nome de uma marca.

O nome do zíper na verdade é fecho éclair. Quando surgiu, ele contava com ganchos e argolas, mas depois foi adaptado para o modelo que conhecemos.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários