9 mais terríveis leis para mulheres ao redor do mundo - Fatos Desconhecidos

9 mais terríveis leis para mulheres ao redor do mundo

Entretenimento | 20 de março de 2017 por PH Mota

Não é segredo para ninguém que homens e mulheres são tratados de formas diferentes em sociedades ao redor de todo o mundo. Apenas por conta da forma que nasceram, elas podem ser vistas como objetos sexuais, figuras responsáveis pela família ou seres sem direitos civis.

Além do reflexo no tratamento pela sociedade, em vários lugares as mulheres já recebem o tratamento diferenciado a partir das leis em vigor num país. Elas podem restringir liberdades físicas, civis ou sociais de mulheres e garotas de todas as idades.

Não estamos aqui para levantar bandeiras ou apontar filosofias feministas ou machistas, mas queremos informar sobre a situação de mulheres no mundo. Independente do que você acredita, não dá pra negar que esses tratamentos diferentes deixam a vida das mulheres bem piores.

1 – Coreia do Norte: o número de corte de cabelos é limitado

As mulheres da Coreia do Norte não podem escolher livremente o seu estilo quando fazem visitas a salões de beleza. No país, só é permitido escolher entre 18 opções de cortes, determinados pelo governo. Para não haver confusão, existe uma tabela divulgada por todo o país que apresenta os estilos permitidos. Qualquer tipo de penteado que fuja da tabela é considerado criminoso.

2 – Reino Unido: homens herdam mais dinheiro do que mulheres

Quando você pensa em países que promovem a desigualdade, é fácil pensar em lugares do chamado terceiro mundo, mas nem sempre é assim. No país por uma rainha, o Parlamento ainda reconhece uma antiga lei que defende que a maior parte de uma herança seja destinada a garotos, ao invés de garotas. Alguns britânicos lutam para reverter leis desse tipo e já conquistaram algumas vitórias. Desde 2012, por exemplo, a linha de sucessão do trono considera o primogênito, independente do sexo da criança.

3 – Bangladesh: crianças podem se casar

Em Bangladesh, antes mesmo de serem consideradas adultas legalmente, aos 18 anos, as mulheres já podem receber permissão para casar, caso um homem esteja interessado. Em 2017, 52% das garotas chegou a se casar antes de completar 18 anos e 18% antes mesmo dos 15 anos. Em alguns casos, elas são forçadas em relacionamentos em que não irão conseguir se sustentar financeiramente, passando a vida dependendo dos parceiros.

4 – Nigéria: mulheres são presas e algemadas na puberdade

Na intenção de educar suas mulheres, parte de população da Nigéria força suas mulheres a rituais violentos quando elas atingem a puberdade. No processo, elas têm as pernas algemadas para que tenham os movimentos limitados e ficam presas no quarto por até três semanas. No último dia do ritual, ainda com as pernas presas, elas precisam correr de homens que tentam atingi-las com pedaços de paus, tudo na intenção de afastar maus espíritos e disciplinar as mulheres.

5 – Japão: uma jovem não deve recusar o pedido de casamento de um idoso

A lei é um pouco complicada, pois coloca o governo japonês numa posição de respeito aos idosos e valores tradicionais dando poder a eles somente por conta da idade. A prioridade por idade é bem incomum quando a gente compara com costumes ocidentais, mas se aplica em várias situações. Por exemplo se um irmão mais velho quiser se casar com a namorada do mais novo, certamente terá o apoio da lei, graças à idade superior.

6 – Arábia Saudita: mulheres não podem dirigir

Na Arábia Saudita, é proibido que mulheres dirijam carros, ainda que elas possam ter os próprios veículos em suas garagens. Desde que as mulheres conseguiram o direito de votar, batalham para conseguir essa nova conquista, livrando seus maridos e familiares da função, ou economizando altos custos de motoristas que precisam ser mantidos frequentemente para facilidade do transporte. Atualmente, o príncipe Alwaleed bin Talal, um dos vários do país, luta para que as mulheres tenham direito a essa vitória.

7 – Bahrein: ginecologistas não podem olhar diretamente para as partes íntimas

Se você é uma mulher que está fazendo consultas médicas regulares para cuidar da saúde de seus órgãos íntimos, não pode fazer isso da melhor forma quando está no Bahrein. Por lá, os médicos não podem inspecionar as vaginas das mulheres a partir do olhar direto ou do toque. Para conseguir olhar o órgão e dar a opinião médica, os profissionais devem olhar para as vaginas utilizando espelhos dentro dos consultórios.

8 – China: mulheres não podem ficar nuas em quartos de hotéis

A gente entende algumas leis que possam impedir a nudez ou outros hábitos em público, mas qual será o sentido de impedir que as mulheres fiquem nuas dentro de seus próprios quartos? Na China, as mulheres só podem ficar completamente nuas dentro dos hotéis se estiverem no banheiro ou forem crianças. Nem mesmo se você é uma turista você pode escapar da rigidez da lei.

9 – Rússia: 456 empregos são proibidos para mulheres

Na Rússia, as mulheres podem sair de casa e arrumar empregos para ajudar a sustentar as suas famílias ou as próprias vidas. Apesar disso, elas não podem escolher 456 funções destinadas apenas para homens. Entre eles estão funções como pilotar trens, ser bombeiro ou trabalhar em fábricas em indústrias de metal, por exemplo. Grande parte do país acredita que mulheres não devem realizar alguns serviços, pois devem se dedicar a cuidar das casas e das famílias.

O que achou das leis que menosprezam as mulheres nesses países? Qual delas foi a mais estranha para você?

Fonte(s) The Talko
Imagens RTThe Talko
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários