11 acontecimentos históricos previstos no passado

POR A redação    EM História      29/08/15 às 19h06

As previsões mais conhecidas da atualidade soaram ridículas na época que foram  anunciadas. Entretanto, tornaram-se realidade no final das contas. Como o escritor de ficção científica Arthur Clarke disse: "Se por algum milagre, um profeta poderia descrever o futuro exatamente como ele é, suas previsões soariam tão absurdas, tão absurdas, que todos iam rir dele."

O senso comum nos diz que não é realmente possível prever o futuro de qualquer maneira, forma ou formulário. As previsões mais tolas podem se tornar corretas ao longo do tempo. Isso é o que gostamos de chamar de " efeito do profeta acidental".

Claro, alguns realmente afirmam ser capazes de prever eventos futuros, mas essas pessoas quase sempre acabam sendo desmascaradas. Note que dissemos "quase". Confira aqui no Ultra Curioso, 11 acontecimentos históricos do passado que se tornaram reais.

Transplante

11

Em 1660, quando a medicina ainda não tinha se desenvolvido, foi previsto que os seres humanos poderiam transplantar órgãos de um corpo para outro. Em uma lista manuscrita de Robert Boyle, o escritor fez uma série de suposições sobre o que o futuro traria incluindo "a cura de doenças à distância ou pelo menos por transplante." Considerando que ele viveu na era pré-iluminista onde reinava as crendices de, a ideia de transplante de órgãos foi uma incrível visão do futuro.

Guerra Fria

Alexis de Tocqueville previu em 1840 a Guerra Fria. "Há agora duas grandes nações do mundo, que, a partir de diferentes pontos, parecem estar avançando para o mesmo objetivo: os russos e os anglo-americanos. Seu ponto de partida é diferente e seus caminhos diversos, no entanto, cada um parece clamar por algum desejo secreto da para segurar em suas mãos os destinos da metade do mundo", escreveu o autor no livro "Democracy in America". Em termos leigos, as duas maiores sociedades iam ter uma grande disputa de poder e essa luta afetaria a todos.

Tabela Periódica

12

EM 1863, quando apenas 60 elementos eram conhecidos, um químico russo projetou uma tabela periódica que previu os pesos e as propriedades dos 40 elementos que faltavam. Dmitri Mendeleev, um químico russo, previu a tabela periódica moderna quase perfeitamente. Quando ele começou sua pesquisa em 1863, os cientistas só sabia cerca de 60 ou mais elementos. Descobrimos desde essa época mais de 40 elementos.

Ao organizar elementos por meio do peso atômico e várias outras propriedades, Mendeleev começou a ver os padrões. Ele observou as lacunas na tabela e elementos que, provavelmente, preencheriam esse vazio. Por exemplo, Mendeleev previu a adição de germânio, que não foi descoberto até 1886. Ele mesmo chamava a substância de "ekasilicon."

Ida a Lua

Em 1865, Júlio Verne previu o pouso da Apollo na Lua. Mais de 100 anos antes da Apollo 11, Júlio Verne escreveu sobre a primeira viagem da humanidade à Lua em um conto intitulado "Da Terra à Lua."Ele sabia até mesmo que o foguete seria lançado da Flórida, o número correto de astronautas a bordo e a sensação de leveza eles iriam experimentar. Em 1865, Verne tinha absolutamente nenhuma maneira de saber sobre como a gravidade comporta de forma diferente no espaço.

Naufrágio do Titanic

the new york is in between the oceianic and the titanic

Em 1898, um conto previu o naufrágio do Titanic. Em 1898, um escritor prolífico chamado Morgan Robertson escreveu uma novela chamada "Futilidade: o naufrágio do Titan". O livro detalhou como o maior navio já feito colidiu com um iceberg e afundou. Soa familiar? O RMS Titanic afundou sob aquelas circunstâncias 14 anos mais tarde. Além disso até as dimensões dos navios e o número de vítimas eram próximas dos números reais.

Dispositivos pessoais sem fio

Nikola Tesla em 1909 previu dispositivos pessoais sem fio. "Em breve será possível transmitir mensagens sem fio em todo o mundo de forma tão simples que qualquer pessoa pode possuir e operar o seu próprio aparelho sem fio", disse Nikola Tesla ao The New York Times em 1909.

Bomba atômica

14

HG Wells em 1914 previu a bomba atômica. No romance "The World Set Free" descreveu uma destruição ocasionada por uma "bomba atômica". Embora Wells não soubesse como uma detonação nuclear poderia realmente acontecer - o Projeto Manhattan, que projetou a bomba atômica, só foi criado em 1942. Independentemente disso, Wells sabia que, se os seres humanos descobriram como fazer explodir estes compostos simultaneamente, o resultado seria realmente uma má notícia.

Netflix e Hulu

Em 1987, Roger Ebert previu serviços de video-on-demand Netflix e Hulu. "Teremos aparelhos de televisão em alta definição com telas largas e um sistema de discagem de botão de pressão para ordenar o filme que você quer ver na hora que você quiser", disse Roger Ebert em 1987 durante uma entrevista para a Omni Magazine.

Internet para aprendizagem

15

Em 1988, Isaac Asimov previu que nós iríamos usar a Internet para aprender. Durante uma entrevista com Bill Moyers, em 1988, o autor de ficção científica, Isaac Asimov, previu a Internet - mas, mais especificamente, como os estudantes se beneficiariam com o acesso universal à informação.

Asimov disse que por meio de computadores, teríamos acesso a bibliotecas "conectadas", que funcionariam como um "professor na forma de acesso ao conhecimento acumulado da espécie humana". Ele sonhou que a aprendizagem on-line seria uma solução.

"Hoje em dia, o que as pessoas chamam de aprendizagem é forçado em você. Todo mundo é forçado a aprender a mesma coisa no mesmo dia, na mesma velocidade em sala de aula. E todo mundo é diferente.", disse ele.

Bin Laden

Em 2006, Scrubs previu que Bin Laden estava escondido no Paquistão. Em um episódio da série de TV Scrubs em 2006, o zelador faz um comentário misterioso para JD: "Na minha opinião, deveríamos estar à procura de Bin Laden no Paquistão", disse ele. Soldados norte-americanos, de fato, encontraram o esconderijo do terrorista em uma casa bem guardada no Paquistão.

O crash do mercado de habitação nos EUA

16

Em 2006, o presidente da Euro Pacific Capital previu o crash do mercado de habitação. Peter Schiff, presidente da Euro Pacific Capital, previu a crise financeira em 2008 em numerosas entrevistas de telejornais.

"O problema básico com a economia dos Estados Unidos é que temos muito consumo e contracção de empréstimos e de produção. A economia não é suficiente. E o que vai acontecer é que o consumidor americano vai parar de consumir", disse Kudlow & Company em 2005.

Fonte: Business Insider

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+