5 coisas que o Google não quer que você saiba sobre ele

POR Pietro Bottura    EM Ciência e Tecnologia      30/09/14 às 20h50

Ah, o Google. Seu melhor amigo, né? Onde você aprende a cozinhar, qual ônibus pegar, conhece aquele artista novo, aquela paquera maneira, e, pra variar, dá uma stalkeada no perfil da sua ex. A vida seria uma maravilha com esse avanço todo, se ele fosse de graça. Mas, como bem sabemos, nada é: tudo que você faz, procura, digita, posta, dá like, compartilha ou acessa da mais vaga forma pode e será usado contra você, seja para vender produtos que "são a sua cara" através de anúncios pop-up intermináveis ou moldando sua opinião se passando por uma pessoa real fazendo um comentário.

Sabendo disso, pense em quanto o Google sabe sobre cada um de nós, do mendigo que vai à lan house até o presidente dos EUA, e entenda o quanto de poder esse gigante tem. Depois, aprenda essas 5 coisas que ele não quer que você saiba, o que vai te ajudar a entender até onde chega o alcance desse deus digital criado pelo homem.

Ele quer controlar o que você pensa

obama-shepard-fairey-nsa-prism-2

Como você bem sabe, especialmente se já comprou alguma coisa via internet, a única "segurança" que temos sobre um produtos digital é a avaliação de outros usuários, que pode ser feita até mesmo através de "anônimos", o que não deveria servir de base séria. Apesar disso, serve: um exemplo é o livro "Jogos Vorazes", que tem boas críticas na Amazon, mas não no Google Books. Consequência? Na Amazon, tem um número maior de vendas. Por isso, o Google tem pensado em como...hm..."selecionar" melhor os comentários que aparecerão em seu site.

Aplique isso a nível global, feito pelo Google, e parabéns, você tem uma máquina de censura (e, portanto, manipulação) onipresente e onisciente.

Os escritório maneiros são uma armadilha

google-office5

Se seu sonho é trabalhar no Google e desfrutar de seus populares escritório com quartos, churrasqueiras, piscinas, sala de bilhar e tudo mais que você imaginar, acorde pra vida. Você preferiria viver num lugar assim ou na sua casa? Com certeza, num lugar assim, e é exatamente isso que o Google quer: funcionários 24 horas por dia disponíveis, que jamais saem do trabalho. Pode ser a melhor escravidão já criada na história, mas ainda é escravidão.

Tudo que você fez ou faz está arquivado em algum lugar

digital-footprint-poster

Já ouviu falar no termo "rastro digital"? Ele representa as suas "pegadas" por onde passa, seja através da criação de cookies em seu navegador, das suas postagens, likes, downloads e até mesmo consultas no Google. E, como você pode imaginar, mesmo que você delete o seu Facebook, apague seus emails ou seu histórico, isso não desaparecerá. Jamais. Bem tranquilizante saber disso, né?

Eles realmente não conseguem se livrar dos vírus

Android1

De acordo com Nick Holland, analista do Yankee Group, "o Android é o Velho Oeste dos aplicativos, uma terra sem lei". Isso porque a maioria esmagadora dos usuários de smartphones não usa antivírus em seus aparelhos, o que os faz uma terra de possibilidades infinitas para os hackers.

Por sua vez, o Google e demais empresas associadas com o sistema não querem fazer publicidade de antivírus, pois isso passaria a impressão de que o sistema é inseguro. Quem sai ganhando, como sempre, é o consumidor ou consumidora e suas fotos peladas hackeadas, tão comuns que chegam a ser banais hoje em dia.

O Google Books não tem força no mercado

1

Você já ouviu falar no Google Books? Pois é, a maioria do mundo também não, e isso é um problema para a empresa, que tenta a todo custo deixar sua plataforma mais popular - mais ou menos o que acontece com o fracassado Google+. Para os consumidores dos EUA, onde há maior mercado de livros digitais, sites como a Amazon são tidos como referência, uma das áreas em que o rei do monopólio digital não está vencendo a guerra.

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+