Curiosidades

5 resgates de reféns mais insanos

0

Os sequestros são crimes sérios que, geralmente, resultam em punições à altura. O crime costuma deixar em pânico familiares e pessoas próximas, que por algum tempo ficam sem ter qualquer notícia sobre a vítima. Ele é realmente assustador, não só para os parentes, como para a própria vítima.

Esse tipo de crime é bastante retratado no cinema. E os reféns são uma parte grande da história e geralmente a trama dos filmes são desenvolvidas ao redor dos reféns. Nos filmes, os finais costumam ser felizes, depois de terem feito o espectador sentir várias emoções. Mas na vida real existem alguns casos mais trágicos e sombrios do que os que vemos nos filmes. Mostramos aqui alguns desses casos.

1 – Rússia matou centenas de reféns

Essa história aconteceu em um teatro em Moscou, em 2002. Os rebeldes chechenos fizeram de reféns 800 pessoas. E a exigência que eles fizeram para não matá-los, era o fim da Segunda Guerra na Chechênia.

As negociações não foram muito boas e os russos não podiam invadir o teatro, sem colocar a vida dos reféns em perigo. Depois de quatro dias, o presidente Putin decidiu jogar gás dentro do teatro para que todos dormissem e eles conseguissem resgatar os reféns. Mas a verdade é que nenhum gás é feito para deixar as pessoas inconscientes.

Eles então jogaram uma variante de fentanil que apagou todas pessoas. A priori, o governo russo disse que a operação foi um sucesso. E que somente 10 reféns morreram no fogo cruzado.

A verdade é que 50 terroristas morreram e os reféns tinham saído do teatro passando muito mal. E como as autoridades não quiseram dizer qual foi o gás usado no resgate, os reféns não foram tratados de fora certa e 120 morreram.

2 – Enterro de 26 crianças

Em 1976, um ônibus escolar na Califórnia com o motorista e 26 crianças foi sequestrado por três homens. Os sequestradores colocaram as crianças juntas em um trailer e os enterraram em uma pedreira. E quiseram pedir cinco milhões de dólares para falar onde eles tinham enterrado as crianças.

Mas os bandidos não conseguiram falar com a polícia porque as linhas telefônicas estavam congestionadas. Isso porque os pais das crianças e os veículos midiáticos estavam ligando toda hora, para saber notícias.

Como não conseguiram contato, os sequestradores foram tirar um cochilo, em cima do trailer, e depois pensar no que iam fazer depois. O trailer onde os reféns estavam não suportou o peso nele e cedeu. Os sequestradores fugiram. E a terra começou a entrar no trailer.

O motorista do ônibus, Ed Ray, e Michael Marshall, que era a criança mais velha com 14 anos, pegaram os colchões e fizeram uma pilha para alcançar o teto do veículo. Os reféns conseguiram escapar e os sequestradores foram pegos mais tarde.

3 – Pedido a Saddam Hussein para libertar reféns americanos

Em 1990, depois da invasão do Kuwait, Saddam Hussein estava com medo de uma represália internacional e fez vários soldados como reféns. Vários ex-políticos pediram a libertação dos reféns. E os EUA pediram a uma celebridade, Muhammad Ali, para pegar frente desse assunto.

Ali foi até o Iraque pedir para Hussein, a liberdade dos soldados. Ele já tinha ido ao Líbano, em 1985, libertar reféns americanos. E também para Israel libertar os xiitas. Mas ele não foi bem sucedido, nenhuma das vezes.

No dia 29 de novembro, o encontro aconteceu. E seu status, como ícone muçulmano, foi de grande valia e Saddam concordou e mandou 15 reféns para casa.

4 – Explodiram reféns acidentalmente

O Egito teve dois casos bem absurdos com reféns. Eles mataram dezenas desses reféns com explosivos. O primeiro foi em 1978, quando um jornalista egípcio foi assassinado em Chipre. Ele era um editor importante e amigo do presidente egípcio.

Os assassinos exigiram um avião para escapar e tiveram. Eles saíram de lá com 11 reféns. Mas nenhum país deixou o avião pousar, então eles tiveram que volta para Chipre. Forças especiais foram mandadas para lidar com a situação.

Como resultado, as forças cipriotas e egípcias lutaram por mais de uma hora. E terminou com o Chipre matando 18 soldados egípcios. E a tripulação conseguiu convencer os sequestradores foram convencidos a se entregar.

Mas em 1985, foi a história mais triste. O avião viajava de Atenas para o Cairo quando militares palestinos assumiram o controle. O piloto egípcio achou que tinha que atirar e matar o sequestrador. Mas quando ele fez isso, os outros responderam com tiros que furaram o avião e o despressurizou.

O avião pousou em Malta e as negociações duraram dez horas. Nesse período, os sequestradores mataram alguns reféns. Então, o Egito decidiu invadir o avião e colocou explosivos no compartimento de carga.

Esse lugar era perto de onde os reféns estavam reunidos. A explosão perfurou os tanques de oxigênio e 60 passageiros morreram.

5 – Maior resgate da história americana

Em 1991, quatro pessoas da gangue chamada “Oriental Boys” fez 39 reféns, em uma loja de eletrônicos em Sacramento, na Califórnia. O mais velho dos bandidos tinha 21 anos.

Os sequestrados pareceram não ter um plano, já que suas demandas mudaram várias vezes. Eles exigiram coletes à prova de balas para pegar algumas das outras exigências.

Mas em um ponto os sequestradores pareceram querer acabar logo como a situação. Eles dividiram os reféns em três grupos, para decidir qual seria suas vítimas.

Quando um franco atirador atirou e errou, os sequestradores entraram em pânico e começaram atirar. No fim, três reféns e três sequestradores morreram.

Visual do Comissário Gordon pode ter sido revelado em foto de bastidores

Matéria anterior

Dragão é confirmado no fime dos Novos Mutantes

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.