Nicolau Maquiavel foi um filósofo político, historiador, diplomata e escritor italiano. Você, muito provavelmente, o conhece devido a sua maior obra, o livro O Príncipe. Ele deixou um legado que ultrapassa gerações, conhecido como um dos criadores do pensamento moderno. Ele se dedicou a explicação e compreensão do Estado, política e do comportamento dos homens. De forma a caracterizar o Estado e o governo como são e como deveriam ser. Sua obra é vista como um manual a se seguir, onde ele apresenta estratégias e métodos de comportamento que os homens devem seguir a fim de garantir maior proveito da realidade e uso do poder.

Mas além da sua obra prima, o que mais você sabe sobre esse grande intelectual? Hoje vamos compartilhar alguns fatos que você talvez não saiba sobre ele e sua obra.

1 – Seu nome

Nicolau Maquiavel foi uma adaptação do seu nome, que na verdade é Niccolò di Bernardo dei Machiavelli, mas era necessário um nome mais comercial. Ele nasceu em Florença, na Itália, no dia 3 de maio de 1469.

2 - Sempre esteve próximo ao cenário político

Publicidade
continue a leitura

Provavelmente, o seu interesse pelos assuntos governamentais e políticos foi em decorrência da sua vivência desde a infância. Sua família tem origem em Toscana esteve presente em cargos públicos por mais de três séculos. Seu pai, Bernardo Maquiavel, era jurista e tesoureiro da província de Marca de Ancona e de Bartolomea Nelli, relacionadas às mais prestigiadas famílias de Florença.

3 – Cargos políticos

Como um legado da família, Nicolau teve participação ativa na política de Florença. Aos 29 anos, se tornou secretário da Segunda Chancelaria durante o governo de Piero Soderim. Graças ao cargo, eventualmente, ele realizava missões diplomáticas com a França, Alemanha, os Estados Papais e outras cidades italianas, como Milão, Pisa e Veneza. De 1502 até 1503, ele exerceu o cargo de embaixador junto de César Bórgia.

Publicidade
continue a leitura

4 – Exilado

Quando os Médici derrubaram a República e assumiram novamente o governo de Florença, perdido em 1494, Maquiavel foi exonerado do seu cargo e voluntariamente se recolheu em exílio em San Casciano, próximo à Florença. Foi nesse momento que ele começou a trabalhar a sua atividade de escritor político e historiador.

5 – O Príncipe

Publicidade
continue a leitura

A obra “O Príncipe” foi escrita em 1513, enquanto Maquiavel se encontrava exilado. No entanto, o livro que se transformou em sua obra prima foi publicado postumamente em 1532, cinco anos após a sua morte. O livro, que é um manual sobre a arte de governar, foi inspirado pelo estilo político de César Bórgia, que foi um dos mais ambiciosos comandantes italianos, e que Maquiavel trabalhou junto por 5 meses quando foi embaixador.

6 – Maquiavélico

De acordo com Roberto Grassi, tradutor dar obra “O Príncipe”, os termos maquiavelismo e maquiavélico têm origem a partir de Maquiavel e o seu principal livro. Referente ao capítulo XVIII, onde ele afirma que todos, em princípio, devem manter a fé na palavra dada. E que, no entanto, suas observações indicam que aqueles que não mantiveram a sua palavra, (os ardilosos) obtiveram mais êxito.

A expressão “maquiavelismo” significa astúcia e conduta desleal, enquanto, por maquiavélico se entende um indivíduo que não se importa com os meios que escolhe para atingir seus propósitos.

Publicado em: 07/02/19 15h08