6 doenças raras e estranhas descobertas pela ciência

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      18/03/15 às 13h51

Existem algumas doenças  que são fora do comum e que causam grande sofrimento aos seus portadores. A ciência ao longo dos séculos está fazendo grandes avanços na descoberta e no tratamento de diversas condições que antes eram desconhecidas.

Nós reunimos a seguir, algumas doenças consideradas raras e que afetam em grande escala os portadores dessas condições. Conheça:

Elefantíase

12

É uma doença causada por parasitas. Ela é classificada como uma doença tropical infecciosa. É popularmente chamada de elefantíase por causa do inchaço e engrossamento da pele e tecidos próximos da infecção. O principal transmissor dessa doença no Brasil é o mosquito Culex que ataca principalmente à noite.

Síndrome de Huntchinson-Gilford

13

É uma doença genética extremamente rara cujos sintomas se assemelham ao processo do envelhecimento. Ela se manifesta logo nos primeiros anos de vida. A doença também chamada de Progéria foi identificada inicialmente por Jonathan Hutchinson em 1886, quando descreveu o caso de um paciente que apresentava ausência de cabelos na infância.

Posteriormente, em 1904, Hastings Gilford analisou outro caso com as mesmas características. Devido à análise desses dois pesquisadores que se deu o nome atual da doença. Desde então só foram relatados cerca de 100 casos em todo o mundo. Essa doença é caracterizada por um rápido envelhecimento - cerca de 7 vezes maior em relação à taxa normal - que se inicia por volta dos 18 meses de idade. As crianças portadoras dessa disfunção vivem, em média, até os 13 anos e geralmente morrem por infarto no miocárdio.

Síndrome do Lobisomem

14

É uma doença extremamente rara que causa o excesso de pêlos no corpo humano. Também conhecida como Hipertricose, a doença é caracterizada por um crescimento excessivo de pêlos. As pessoas que apresentam esse distúrbio apresentam a pele toda coberta de pêlos, exceto as palmas das mãos e dos pés. Só foram relatados 50 casos, desde a Idade Média.

Síndrome da pele azul

15

Também conhecida como Meta-hemoglobinemia, é uma desordem caracterizada pela presença de um nível mais alto do que o normal de meta-hemoglobina no sangue. A meta-hemoglobina é uma forma de hemoglobina que não se liga ao oxigênio. Quando sua concentração é elevada nas hemácias pode ocorrer uma anemia funcional e tornar a pele da pessoa afetada azul.

Alotriofagia

16

É uma condição rara que faz com que as pessoas tenham apetite por coisas ou substâncias não alimentares. Pode acontecer com qualquer pessoa independente da idade mas é mais comum em mulheres grávidas e em crianças que tem dificuldades no seu desenvolvimento.

Porfíria

17

Conhecida como Síndrome do Vampiro, é uma doença em que as pessoas afetadas apresentam uma hipersensibilidade à luz solar. Muitas pessoas na Idade Média foram mortas, acusadas de serem vampiros, devido essa doença.

Síndrome de Alice no país das maravilhas

É uma doença que provoca alucinações. Ela causa distorções na percepção visual da vítima, fazendo, por exemplo, com que alguns objetos próximos pareçam desproporcionalmente pequenos, as horas parecerem passar muito devagar, assim como ocorre com experiências influenciadas pela droga LSD.

As vítimas da síndrome também vêem distorções no próprio corpo, acreditando que este está mudando de forma ou de tamanho. Está freqüentemente associada com tumores cerebrais, uso de drogas e, principalmente, com enxaqueca. Seja qual for a causa, as distorções podem ocorrer várias vezes ao dia e podem durar de minutos a semanas.

 

 

Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+