6 técnicas de lavagem cerebral assustadoras que são usadas até hoje

POR Rafael Miranda    EM Ciência e Tecnologia      04/02/15 às 19h36

Mentiras repetidas à exaustão viram verdades, ensinou Joseph Goebbels enquanto comandou a máquina de propaganda nazista. Para fazer lavagem cerebral não são necessários equipamentos de ficção científica ou hipnotismo. Há todo tipo de técnicas testadas e aprovadas que qualquer um pode usar para passar por cima da parte pensante do seu cérebro e ativar um interruptor dentro dele que diz "OBEDEÇA".

O termo "lavagem cerebral" foi usado pela primeira vez em 1950 pelo jornalista americano Edward Hunter, durante uma reportagem sobre o tratamento dos soldados americanos nos campos de prisão chineses, durante a guerra coreana. Estas técnicas não envolvem armas fantásticas, ou poderes exóticos, mas envolvem o entendimento da psiqué humana e um desejo de explorá-la. Ao entender melhor estas técnicas, você pode aprender a se proteger e a proteger outras pessoas também.

Entoar Slogans

15

Cada líder religioso, sargento instrutor, guru de autoajuda e políticos sabem que, para calar todos os incômodos pensamentos de dúvida em uma multidão, você deve fazê-los entoar uma frase ou um slogan. Estas são chamadas de técnicas para bloquear o pensamento, porque, para o bem ou para o mal, elas fazem exatamente isso.

Exemplo: O "amém" que você diz na igreja inconscientemente está ajudando a bloquear os pensamentos negativos que a pessoa busca esquecer ou amenizar.

Enfiar mentiras no seu subconsciente

16

A ascensão da internet deu a luz a uma técnica completamente nova e astuta de inserção de besteiras na sua cabeça. Muitas pessoas notaram que a maioria das pessoas não lê as histórias que circulam na internet. A maioria apenas acaba ''passando'' pelas manchetes. E existe um meio de tirar proveito disso, baseado na maneira como o cérebro registra as memórias.

Eles chamam isso de "Amnésia de Fonte". Por exemplo, você sabe o que é um coiote, mas você provavelmente não se lembra exatamente como você aprendeu esta informação. A capacidade de armazenamento do cérebro é limitada, então ele armazena a parte importante (que um coiote é um animal pequeno e feroz) mas descarta o contexto trivial, como quando e onde você aprendeu isso (nos desenhos da Warner, talvez).

Na era da internet e do excesso de informações, este é um mecanismo que é explorado muito facilmente. Um pedaço de informação - digamos, rumor horrível sobre um político - pode ser apresentado com todo tipo de detalhes (um ponto de interrogação, uma referência a uma péssima fonte, o termo "não confirmado") mas frequentemente o cérebro só vai lembrar do rumor horrível e vai esquecer completamente dos detalhes.

Controlar o que você assiste e lê

21

A restrição do material que pode ser lido e/ou assistido é comum em alguns segmentos religiosos e costumes. Estudos mostram que o cérebro é "programado" para sentir um rápido prazer ao ler coisas que concordam com nosso ponto de vista.

Os mesmos estudos provaram que, estranhamente, nos também sentimos prazer ao rejeitar intencionalmente informações com as quais discordamos, não importa o quão bem fundamentadas elas estejam. Sim, nosso cérebro nos "recompensa" por sermos pessoas de mente fechada. Bizarro, não?

Manter você na linha fazendo com que sinta vergonha

18

Não é nenhum segredo que você pode colocar o cérebro de uma pessoa em curto-circuito com a vergonha. Quantos de nós não fomos induzidos a fazer algo idiota na escola por que estavam tirando sarro da gente? Ora! Mas por que isso funciona? Bem, existem essas partes primitivas na parte inferior do nosso cérebro que se chamam amídalas que controlam reações básicas, emocionais. É de lá que vêm coisas como o desprezo e a vergonha, e estimular essas partes pode desligar completamente a parte analítica do seu cérebro. A turma te chama de covarde e, quando você vê, você está com um rojão aceso entre as nádegas.

Você pode agradecer à evolução por isso. Lá no passado, quando os humanos começaram a formar grupos e tribos, a posição social era tudo. Era o que garantia comida e proteção. A zombaria começou como um meio de obrigar todos a "andar nos conformes" para mantê-los na linha.

Fazer com que uma pessoa, uma ideia ou um comportamento fosse alvo de zombaria o colocava em uma posição social mais baixa e deixava claro que qualquer um associado com aquilo compatilharia daquela posição, deixando-os fora das caçadas/refeições/sexo que faziam a vida na tribo valer a pena. Milhares de anos depois, uma boa dose de zomabaria pode desligar o raciocínio crítico e nos colocar na linha, sem fazer perguntas.

"Fazer com que tudo seja ou preto ou branco"

22

Ouça uma discussão entre seus amigos. Qualquer uma. Ouça um cara dizendo que John McCain é um Fascista enquanto o oponente dele diz que Barack Obama é um Comunista. Observe como mesmo fãs do mesmo time de futebol se dividem amargamente sobre se o novo zagueiro vai ser "ótimo" ou "um lixo".

Todo mundo é amigo ou inimigo, toda banda é fantástica ou péssima, preto e branco, nada no meio. Quem gosta de utilizar técnicas de lavagem cerebral amam isso, porque eles podem te convencer a escolher o lado deles.

Exemplo: Funk é um estilo de música bom ou ruim?
1Se você perguntar isso, poucas pessoas vão ter uma opinião própria a esse respeito, algumas foram influenciadas a gostar do estilo por ouvir em excesso e essas vão defender até a morte e outras foram influenciadas justamente a dizer o contrário, pouca gente tem uma opinião intermediária, sendo assim perderam o direito de avaliar a situação em sua totalidade, apenas reproduzem uma resposta ou dizendo que É a pior coisa do mundo ou a melhor.

Nós contra eles

20

Claro, todos nós conhecemos os exemplos óbvios, eles estão escritos em toda parte nos livros de história, com sangue e buracos de bala. Racismo, genocídio, caricaturas assustadoras em pôsteres militares.Mas os manipuladores descobriram que a mesma técnica que funciona tão bem para induzir as pessoas a entrar num frenesi apocalíptico assassino, pode ser usada para te vender carros, ou hambúrgueres, ou computadores.

Basicamente, nós somos projetados pela evolução para formar tribos. Quanto mais estresse sentimos, mais nós amamos e nos sentimos ligados àqueles que parecem e soam como nós, e mais nós odiamos aqueles que não são parecidos conosco. É só um velho mecanismo de sobrevivência utilizado no início da civilização humana.

Rafael Miranda
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+