7 animais condenados à pena de morte por causa de seus 'crimes'

POR Diogo Quiareli    EM Mundo Animal      26/03/18 às 15h26

Antigamente, tanto pessoas quanto animais eram julgados e condenados por cometerem quaisquer tipos de crimes. Domésticos ou selvagens, esses animais eram julgados por seus "crimes", mesmo que cometidos como uma forma de defesa contra as pessoas. Diversos registros mostram histórias onde os bichos morreram da pior forma, em praça pública, como humanos que agiam da mesma forma que eles no passado.

Pensando um pouco mais sobre isso, nós da Fatos Desconhecidos resolvemos trazer uma lista com alguns exemplos disso. Listamos 7 animais que foram condenados à pena de morte por causa de seus crimes. Se você tem algum amigo que gosta desse tipo de curiosidade, compartilhe a matéria com eles. Sem mais delongas, confira conosco e surpreenda-se com tudo aqui listado, pois sabemos que vai te fazer ver o mundo antigo com outros olhos.

1 - Elefante Mary

O Circo Sparks se apresentava na cidade do Tennessee, em 1916. A elefanta Mary, que era uma das atrações estava carregando seu treinador. Red Eldridge estava em suas costas e não tinha muita experiência com treinamento de elefantes. Durante o treino, a elefante deixou cair uma melancia, o treinador a golpeou com força para que ela "aprendesse". Mary sentiu tanta dor que ficou enfurecida, o jogou no chão e pisou em sua cabeça. As pessoas no local começaram a gritar para que matassem o elefante e um homem chegou a atirar com sua pistola contra o animal. O proprietário do circo anunciou publicamente a execução do animal. Eles utilizaram um guindaste para usar como forca e içaram o animal pelo pescoço com uma corrente. O animal morreu após isso.

2 - O Galo de Basileia

Em 1474, um galo possivelmente botou um ovo em Basileia, na Suíça. Isso é biologicamente impossível, visto que os machos não conseguem tal feito. As pessoas da época acreditaram que isso era um trabalho do diabo. O animal foi levado a julgamento por seus crimes contra a natureza. Ele foi condenado a queimar vivo. Na época havia uma crença de que se um galo pusesse um ovo, ele se tornaria uma criatura híbrida demoníaca. Uma mistura de frango com dragão. Os teóricos atuais acreditam que, na verdade, o "galo" fosse uma galinha que erroneamente foi identificada como um macho da espécie.

3 - O Cão Dormie

E 1921, San Francisco era um lugar diferente. As pessoas costumavam ser mais desleixadas com seus animais de estimação. Cães e gatos ficavam do lado de fora. Um cachorro, chamado de Dormie, foi flagrado matando e comendo gatos na cidade. Dormie invadia quintais e matava os gatos que estavam por lá. Chegou a matar a gata Sunbeam que estava com seus filhotinhos, que também foram mortos. Ele foi responsável pela morte de pelo menos 14 gatos na cidade. Na época, a lei determinava que sacrificassem animais assim, mas seu dono, Eaton McMillan, e recusou. Ele contratou um advogado e exigiu que isso fosse a julgamento.

4 - Leitoa e seus filhotes

Em 1457, uma criança estava brincando próxima a um curral em Lavigny, na França. Perto, havia uma leitoa com seus filhotes. A criança se aproximou e os animais a confundiram com seu almoço. Os pais encontraram a criança dilacerada depois do ataque dos animais. A porca foi levada a julgamento pelo seu crime. A justiça condenou a mãe à morte, mas poupou os seus filhotes, pois acreditavam que eles estavam apenas seguindo as atitudes da mãe.

5 - Touro Francês

Os touros e humanos tem um relacionamento há muito tempo. As touradas são famosas por colocar humanos em situações de vida ou morte. Mesmo hoje, nos tempos modernos, as touradas acontecem em Pamplona, na Espanha. Porém, existem registros históricos de morte quando esses animais atacavam alguém. Em 1499, um touro na aldeia francesa de Beapre matou um adolescente de 14 anos. O tribunal local ordenou que ele fosse executado pelo crime de assassinato.

6 - Porco

Em 1494, um casal vivia em uma propriedade agrícola na França. Eles acreditavam viver em uma casa segura e longe de perigos. Sendo assim, eles ficavam sempre com a porta da frente aberta. O homem estava alimentando o gado, enquanto sua esposa se ocupava fazendo o trabalho de casa. Seu bebê foi deixado sozinho dormindo no berço. Um porco entrou pela porta aberta, procurando algo para comer até ver a criança. Ele começou a comer o rosto e o pescoço da criança. Os pais do bebê o encontraram coberto de sangue e chamaram as autoridades. O porco foi preso e colocado em uma cela na prisão até sair a sentença. Ele foi condenado a enforcamento público pelo crime de assassinato.

7 - Homem e Cachorro

Esse caso é mais delicado. O Sr. Potter chocou os habitantes da cidade em que morava por um fetiche um tanto diferente. Ele não parecia ser uma pessoa ruim, visto que visitava a igreja há 20 anos. Sua esposa admitiu durante o depoimento que já havia pegado ele estuprando seu cachorro. Isso era um crime terrível que tinha como punição queimar vivo o homem e o animal. Ele enforcou seu cão após a verdade vir à tona. Depois do seu julgamento, as autoridades mandaram o enforcar junto com os demais animais que ele havia estuprado.

E aí, o que você achou disso tudo? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.

Via   Listverse  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+