• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 Coincidências difíceis de acreditar mas que são verdade

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      16/03/15 às 18h32

Diariamente acontecem eventos com alguma semelhança, mas sem relação de causa e consequência. Por exemplo, jogar uma moeda não viciada e obter três caras consecutivamente é uma coincidência, não existe relação de causa e efeito entre o resultado anterior e o próximo resultado. Quando muitos eventos ocorrem simultaneamente é esperado que ocorram muitas coincidências também. Pode ser apenas resultado de uma sincronicidade.

Nós reunimos 7 eventos que podem ser considerados o extremo da coincidência. Confira:

O livro encontrado por Anthony Hopking

1

Em 1974, Anthony Hopkins atuou em um filme chamado "The Girl From Petrovka", que foi adaptado de um romance. Hopkins queria ler uma cópia, por isso ele procurou o livro em várias livrarias. Ele foi incapaz de encontrar uma cópia mas enquanto ele voltava de trem para casa, ele avistou um livro em um banco próximo de seu assento.

O livro, coincidentemente, era uma cópia com várias anotações de "The Girl From Petrovka". Mais tarde, durante as filmagens do filme, Hopkins conheceu o autor do livro, George Feifer. Feifer mencionou que ele havia emprestado sua própria cópia do livro a um amigo que mais tarde o perdeu em um trem. Hopkins, em seguida, mostrou para Feifer o livro que ele tinha encontrado e o autor reconheceu o seu livro.

Anne Parrish também tem uma história relacionada com livros

2

Anne Parrish era uma autora de best-sellers para crianças na primeira metade do século 20. Um dos livros que inspiraram ela a escrever é "Jack Frost and Other Stories", que Parrish leu quando era uma criança. Ao visitar Paris com seu marido, ela entrou em uma livraria e encontrou uma cópia do livro que ela leu na infância. Ela, então abriu o livro e ficou surpresa ao encontrar seu nome e o endereço de onde ela morou na infância.

A tragédia dos Gêmeos

3

Erskine e Neville Ebbin eram irmãos gêmeos que eram aficionados por motocicletas. Em 1974, Neville foi tragicamente atingido e morto por um táxi enquanto andava de moto. Infelizmente, isso não é algo muito fora do comum. A história fica estranha em 1975, quando Erskine também foi atingido e morto enquanto andava na mesma moto e por incrível que pareça, pelo mesmo táxi, conduzido pelo mesmo motorista que aconteceu mesmo estar transportando o mesmo passageiro.

O carro de Francisco Ferdinando

4

O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando em 1914 foi o evento que desencadeou o início da Primeira Guerra Mundial. Ferdinando foi morto por um assassino enquanto andava em um carro pelas ruas de Sarajevo. A guerra terminou em 11 de novembro de 1918, agora conhecido como o Dia do Armistício. Essa data é importante porque a placa do carro que Ferdinando estava andando em tinha as seguintes siglas "AIII118", que como uma data pode ser lido como 11-11-18 ou a data do fim da guerra.

Uma coincidência de Natal

5

Dirigir em mau tempo pode ser extremamente perigoso. Basta perguntar a Lorraine e Lavenia, duas irmãs que bateram seus carros na véspera de Natal em 1994, em Norfolk, Inglaterra. Repare que eu disse carros, porque as duas irmãs bateram seus carros um no outro. E não, elas não estavam viajando juntas na época. O que acrescenta uma última camada de insanidade para a história é a data do acidente, porque de Lorraine e Lavenia último nome é Christmas (Natal).

As coincidências no Titanic

6

O escritor Morgan Robertson escreveu antes da tragédia do Titanic o livro "Futilidade, ou O Naufrágio de Titan". Ele falava de um transatlântico de luxo, o Titan, que atinge um iceberg no oceano no Atlântico Norte e poucas pessoas sobrevivem devido a uma falta de botes salva-vidas suficientes. A história é de 1898 mas é idêntica à tragédia do Titanic 14 após a publicação do livro.

Edgar Allan Poe e Richard Parker

7

Edgar Allan Poe é um dos escritores mais famosos da história, mas na verdade ele só escreveu um único romance, "A Narrativa de Arthur Gordon Pym de Nantucket" em 1838. Ele conta a história de Pym, que estava a bordo de um navio e tem várias experiências angustiantes. Em um ponto do livro, os marinheiros a bordo do navio são forçados a recorrer ao canibalismo.

Eles tiram a sorte e um marinheiro chamado Richard Parker perde e é comido. 46 anos depois, em 5 de Julho de 1884, um iate conhecido como o Mignonette afundou e seus quatro sobreviventes depois de cerca de três semanas no mar e sem resgate à vista, comeram o companheiro de viagem. Seu nome era Richard Parker.

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+