CuriosidadesHistória

7 Coincidências difíceis de acreditar mas que são verdade

0

Diariamente acontecem eventos com alguma semelhança, mas sem relação de causa e consequência. Por exemplo, jogar uma moeda não viciada e obter três caras consecutivamente é uma coincidência, não existe relação de causa e efeito entre o resultado anterior e o próximo resultado. Quando muitos eventos ocorrem simultaneamente é esperado que ocorram muitas coincidências também. Pode ser apenas resultado de uma sincronicidade.

Nós reunimos 7 eventos que podem ser considerados o extremo da coincidência. Confira:

O livro encontrado por Anthony Hopking

1

Em 1974, Anthony Hopkins atuou em um filme chamado “The Girl From Petrovka”, que foi adaptado de um romance. Hopkins queria ler uma cópia, por isso ele procurou o livro em várias livrarias. Ele foi incapaz de encontrar uma cópia mas enquanto ele voltava de trem para casa, ele avistou um livro em um banco próximo de seu assento.

O livro, coincidentemente, era uma cópia com várias anotações de “The Girl From Petrovka”. Mais tarde, durante as filmagens do filme, Hopkins conheceu o autor do livro, George Feifer. Feifer mencionou que ele havia emprestado sua própria cópia do livro a um amigo que mais tarde o perdeu em um trem. Hopkins, em seguida, mostrou para Feifer o livro que ele tinha encontrado e o autor reconheceu o seu livro.

Anne Parrish também tem uma história relacionada com livros

2

Anne Parrish era uma autora de best-sellers para crianças na primeira metade do século 20. Um dos livros que inspiraram ela a escrever é “Jack Frost and Other Stories”, que Parrish leu quando era uma criança. Ao visitar Paris com seu marido, ela entrou em uma livraria e encontrou uma cópia do livro que ela leu na infância. Ela, então abriu o livro e ficou surpresa ao encontrar seu nome e o endereço de onde ela morou na infância.

A tragédia dos Gêmeos

3

Erskine e Neville Ebbin eram irmãos gêmeos que eram aficionados por motocicletas. Em 1974, Neville foi tragicamente atingido e morto por um táxi enquanto andava de moto. Infelizmente, isso não é algo muito fora do comum. A história fica estranha em 1975, quando Erskine também foi atingido e morto enquanto andava na mesma moto e por incrível que pareça, pelo mesmo táxi, conduzido pelo mesmo motorista que aconteceu mesmo estar transportando o mesmo passageiro.

O carro de Francisco Ferdinando

4

O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando em 1914 foi o evento que desencadeou o início da Primeira Guerra Mundial. Ferdinando foi morto por um assassino enquanto andava em um carro pelas ruas de Sarajevo. A guerra terminou em 11 de novembro de 1918, agora conhecido como o Dia do Armistício. Essa data é importante porque a placa do carro que Ferdinando estava andando em tinha as seguintes siglas “AIII118”, que como uma data pode ser lido como 11-11-18 ou a data do fim da guerra.

Uma coincidência de Natal

5

Dirigir em mau tempo pode ser extremamente perigoso. Basta perguntar a Lorraine e Lavenia, duas irmãs que bateram seus carros na véspera de Natal em 1994, em Norfolk, Inglaterra. Repare que eu disse carros, porque as duas irmãs bateram seus carros um no outro. E não, elas não estavam viajando juntas na época. O que acrescenta uma última camada de insanidade para a história é a data do acidente, porque de Lorraine e Lavenia último nome é Christmas (Natal).

As coincidências no Titanic

6

O escritor Morgan Robertson escreveu antes da tragédia do Titanic o livro “Futilidade, ou O Naufrágio de Titan”. Ele falava de um transatlântico de luxo, o Titan, que atinge um iceberg no oceano no Atlântico Norte e poucas pessoas sobrevivem devido a uma falta de botes salva-vidas suficientes. A história é de 1898 mas é idêntica à tragédia do Titanic 14 após a publicação do livro.

Edgar Allan Poe e Richard Parker

7

Edgar Allan Poe é um dos escritores mais famosos da história, mas na verdade ele só escreveu um único romance, “A Narrativa de Arthur Gordon Pym de Nantucket” em 1838. Ele conta a história de Pym, que estava a bordo de um navio e tem várias experiências angustiantes. Em um ponto do livro, os marinheiros a bordo do navio são forçados a recorrer ao canibalismo.

Eles tiram a sorte e um marinheiro chamado Richard Parker perde e é comido. 46 anos depois, em 5 de Julho de 1884, um iate conhecido como o Mignonette afundou e seus quatro sobreviventes depois de cerca de três semanas no mar e sem resgate à vista, comeram o companheiro de viagem. Seu nome era Richard Parker.

12 sinais de que você vai ter um ataque cardíaco em breve

Matéria anterior

Saiba como deixar sua cerveja gelada em poucos minutos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications