7 coisas excêntricas que as pessoas costumavam acreditar sobre a medicina

POR Gustavo Camargo    EM Curiosidades      26/05/17 às 17h13

Você gosta de ir ao médico? Provavelmente não. Ir ao médico praticamente significa que algo não está muito bem. Você tem que esperar na sala de espera, suportar situações desconfortáveis, medo constante de obter alguma má notícia. Mas para nossa felicidade, vivemos numa época que podemos visitar médicos que sabemos, mais ou menos, o que estão fazendo.
Antigamente existiam métodos realmente assustadores de tratar alguma doença, e também as pessoas costumavam a acreditar em algumas coisas bastantes bizarras sobre algo como "não fazer mal".

Listamos para vocês 7 coisas excêntricas que as pessoas costumavam acreditar sobre a medicina

1 - Bebidas radioativas aumentaram vigor


Hoje em dia, existe todo um cuidado que as pessoas tomam por conta de radiação presente em alguns dispositivos, como Smartphone e microondas. É bem difícil de acreditar que antigamente as pessoas realmente pensavam que beber bebidas radioativas era saudável.

2 - A heroína pode curar o resfriado comum


Até a década de 1950, a heroína era uma substância controlada, que causa dependência e responsável por arruinar várias vidas em todo o mundo. Era considerada um remédio para o resfriado comum, tosse ou surto de diarreia.

3 - O mercúrio era uma forma segura de tratar a sífilis


O mercúrio é considerado um elemento completamente venenoso. Foi comumente receitado para tratas sífilis, febre tifoide e parasitas. Embora os sintomas de intoxicação por mercúrio foram muitas vezes relacionados ao agravamento da da doença previamente diagnosticada.

4 - Cocaína costumava ser um remédio


O usa da cocaína tinha finalidades para uso medicinais nos tempos antigos. Os antigos Incas mastigavam folhas de coca todo o caminho de volta para casa, o que ajudou a estimular a sua respiração, contra os efeitos de viver com menos oxigênio.

5 - A cartilagem de um tubarão pode curar o câncer


Segundo o Dr. Willian Lane, os tubarões tem grandes resistências contra a doença. o tecido lise e elástico do predador foi pensado para se um possível cura do câncer. Willian também alegou, que a cartilagem curava o câncer. Mas infelizmente não foi bem assim. o que fez muitas pessoas que até hoje em dia acreditem nisso.

6 - Perfurar o crânio poderia curar dores de cabeça


A verdade é que esse procedimento poderia ser bem doloroso, e provavelmente não curava sua dor de cabeça, mas a aumentava. Afinal, não existiam os livros manuais anatômicos naquela época. Não importa o quão seja forte sua dor de cabeça, fazer uma perfuração no seu crânio não parece ser a melhor das práticas.

7 - Histeria feminina


Naqueles tempos existia muito sexismo no mundo da medicina. Mas é bem claro a comparação com os dias atuais. A medicina era tão sexista que as mulheres tinham sua própria doença mental. Nomeada de "histeria feminina', a condição médica das mulheres só era abrangente. A histeria foi pensada para causar tudo: desmaios, ansiedade, insônia, irritabilidade.

E ai, o que acharam da matéria? Comenta ai e não esquece de compartilhar com os amigos.

Via   Grunge  
Gustavo Camargo
Gustavo Camargo, 18 anos, Goiano, Publicitário, Homão da Porra. Fascinado por League of Legends, Hearthstone, Lúcifer (série) e Literatura.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+