• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fatos sobre a missão da NASA ao Sol

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      16/08/18 às 20h15

Quando se pensa em missões espaciais ou astronautas, a NASA, uma organização governamental dos Estados Unidos, sempre vem à nossa cabeça. Ela pode não mais ser a única organização a ir ao espaço ou ter projetos de missões espaciais, mas com certeza ainda é a mais lembrada pelas pessoas quando o assunto é espaço.

Ao que se sabe, a NASA não foi mais à lua desde a década de 1970, estando, neste sentido, meio de lado nas manchetes de jornais. Projetos de ir à Marte e de desenvolver turismo espacial com empresas privadas como a SpaceX, é que ganharam notoriedade enquanto a NASA se mantinha fora dos holofotes. Mas essa situação mudou com a Sonda Solar Parker.

Ela foi desenvolvida para viajar milhões de quilômetros e será a primeira nave a chegar o mais perto do sol possível. Nessa lista estão mais algumas curiosidades sobre a missão da NASA até o sol.

1 - Objetivo

A missão da sonda é fazer o que nunca foi feito antes, sondar a atmosfera externa do sol. Ela não tem só o objetivo de revelar os mistérios do astro rei, como também estudará como ele afeta o campo magnético da Terra. Em comunicado a NASA disse: "neste verão, a humanidade embarca em sua primeira missão para tocar o sol".

A Parker Solar Probe tem uma importância enorme, já que cada vez mais as tecnologias solares são mais predominantes em nosso planeta. Essa missão vai aumentar a capacidade do homem de explorar o sol.

2 - Esforço

O lançamento da sonda, em agosto desse ano, foi o resultado de 50 anos de teorização e planejamento. Várias descobertas tinham sido feitas antes, como por exemplo a temperatura do sol já era sabida nos anos 1940, e a existência do vento solar foi vista na década de 1960. Essas descobertas levantaram outras questões que ficaram sem respostas.

A ideia de medir a temperatura do sol foi dada em 1958, e desde lá, várias naves foram mandadas ao espaço mas nenhuma chegou perto de onde a sonda Parker está destinada a ir.

3 - Nome

Os nomes dados às sondas espaciais costuma vir de vários lugares, desde planetas a um demônio da trilogia de O Senhor dos Anéis, mas nunca foi nomeado em homenagem a uma pessoa viva. Mas isso mudou. A sonda tem seu nome vindo do Dr. Eugene Parker. Nascido em 1927, ele seguiu uma carreira em Física e ganhou vários prêmios. Ele também foi uma força motriz por trás de várias teorias sobre o sol.

Foi ele quem criou o termo 'vento solar' com o intuito de descrever a cascata de energia emitida pelo sol. Também foi o astrofísico quem teorizou porque a coroa do sol é mais quente que o resto da superfície da estrela. Os nomes das missões geralmente são dados depois de um lançamento bem sucedido, mas nesse caso a NASA quis homenagear Parker antes da decolagem.

4 - Vento solar

Esse vento tem um papel fundamental na missão da sonda. Ele é originário da coroa do sol e voa através do espaço com velocidades variáveis de até 1,6 milhão de quilômetros por hora. A sonda tem seus objetivos quase todos centrados nesse vento. O que se quer descobrir é como a coroa do sol é aquecida e o que faz com que o vento acelere.

Esse mistério tem seus dias contados, ou pelo menos é o que os cientistas e a NASA esperam ao fim da missão em 2025.

5 - Chegada

A Parker Solar Probe tem uma ciência incrível por trás, mas isso não quer dizer que ela não terá dificuldades para chegar ao sol. Uma missão para Marte seria "fácil" de se realizar no quesito energia, mas a missão para o sol precisa de 55 vezes mais energia.

A Terra viaja cerca de 108.000km/h e quase sempre está alinhada com o sol. Qualquer sonda lançada do nosso planeta para o sol também continuaria se movendo de lado e consequentemente erraria o destino final. O que se tem que fazer é eliminar esse movimento lateral com um lançamento da sonda para trás tão rápido quanto a Terra se move para frente.

6 - Ajuda

O problema da velocidade da sonda será resolvido fora do planeta. Além dos foguetes, a sonda vai usar o planeta Vênus como ajudante. A gravidade desse planeta irá desacelerá-la, e assim a sonda conseguirá se aproximar do sol. Esse desaceleramento será feito sete vezes em sete anos, para que assim a sonda consiga se livrar de sua velocidade lateral e consiga alcançar o sol.

O uso dessa ajuda de Vênus é tão importante que ele que determinou quando seria lançada a sonda para que os planetas estivessem em alinhamento estreito.

7 - Rapidez

Vênus ajudará a sonda a diminuir sua velocidade lateral, mas irá aumentar a velocidade geral da nave. A Parker vai atingir a velocidade de 692.000km/h. Essa velocidade é maior que qualquer outro objeto criado pelo homem já atingiu.

Para efeito de comparação a sonda espacial Juno tinha a velocidade máxima de 266.000km/h, e a sonda Voyager 1, de 35 anos atrás, viajava a 61.000km/h. A Parker viajará com a velocidade duas vezes maiores do que Juno e 11 vezes maior que Voyager 1.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+