• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Por que você dorme e continua cansado?

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      16/08/18 às 20h08

Muitas pessoas, apesar de 'dormirem bem' ainda acordam exaustas. Sensação de cansaço e até mesmo fadiga. Sintomas como sonolência, desânimo e inúmeros bocejos são muito comuns. Segundo a ciência, estas pessoas podem estar sofrendo de um distúrbio raro chamado hipersonia.

Dificuldades de concentração e raciocínio também são experimentados por aqueles que sofrem do distúrbio. Sinais de privação do sono e a falta de energia para cumprir as atividades cotidianas podem aparecer ao longo do caminho.

A Hipersonia

De acordo com a Associação Espanhola de Narcolepsia e Hipersonia (AEN), na grande maioria dos casos, as pessoas não possuem dificuldades para dormir. No entanto, o sono não dá fim ao cansaço. Essas pessoas enfrentam dificuldades para acordar e se levantarem. Confusão e irritabilidade também podem ser sentidos.

Os efeitos da hipersonia podem provocar fadiga, cansaço, perda da concentração e afetar diretamente a memória. Sem falar na produtividade e rotina de trabalho que podem ficar comprometidos. Outro agravante é que esses fatores podem acabar afetando a autoestima e a vida social dos que sofrem com o distúrbio.

Fatores genéticos, bem como outros transtornos do sono, podem estar ligados a esta condição. Drogas e certos tipos de medicamentos também pode influenciar o transtorno. Pessoas que sofreram algum tipo de dano cerebral ou quem sofrem de fibromialgia também podem ser afetadas pela hipersonia.

Segundo a Associação Americana do Sono (ASA, em inglês), pessoas diagnosticadas com hipersonia não possuem problemas para dormir e muitas vezes até dormem melhor do que a maioria das pessoas. E é isto que a diferencia da Narcolepsia, condição neurológica de sono incontrolável, onde os narcolépticos enfrentam problemas para dormir.

"É uma doença relativamente rara e só afeta 1% da população. É ligeiramente mais comum em mulheres do que em homens e normalmente só começa na idade adulta", afirmam os pesquisadores da ASA. Comumente, o distúrbio é tratado com o uso de estimulantes e anfetaminas, e se necessário, antidepressivos.

Porém, para os especialistas em distúrbios do sono, uma 'higiene do sono' é o melhor remédio contra a hipersonia. E isso inclui, estabelecer horários para dormir, adequar o ambiente para o sono e investir em uma cama e travesseiros confortáveis. O uso de qualquer tipo de estimulantes, até mesmo a cafeína, deve ser completamente evitado próximo a hora de dormir.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   Bonde     BBC  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+