• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 histórias incríveis de pessoas que foram salvas pelo Facebook

POR Natália Pereira    EM Entretenimento      16/03/18 às 18h30

Mesmo que muitos acabem vendo as redes sociais de forma negativa, por terem mudado consideravelmente alguns comportamentos humanos, elas não são completamente negativas. A interação expansiva e rápida, proporcionadas por elas, pode ser de grande ajuda em alguns casos. O Facebook, por exemplo, já ajudou a salvar muitas vidas ao redor do mundo. E, se for usada de forma séria quando preciso, podem salvar ainda mais.

Todos carregam uma carga de conhecimento específico, fazendo com que você saiba mais a respeito de um assunto específico do que outros. Essa troca de experiências pode ajudar e muito as pessoas, tudo o que precisamos é saber usá-las melhor. Dados de 2017 afirmam que, apenas no Facebook, o número de usuários na rede social já chegaram a 2,072 bilhões. Hoje, esse número provavelmente já é bem maior e, de uma forma ou de outra, os seus membros vem colaborando uns com os outros. A ajuda proporcionada por eles já foi capaz de salvar vidas e esses casos são a prova disso. Você provavelmente passará a enxergar essa rede de uma forma diferente agora.

1 - Rylee Taylor

Rylee Taylor tinha apenas 3 anos quando tudo aconteceu. A menina teve uma foto sua publicada no Facebook em 2014, pela sua mãe Tara Taylor, e acabou resultando em uma descoberta incrível. A foto tirada por ela mostrou uma diferença no olho da garota, algo que muitos associaram ao reflexo. Ainda assim, dois amigos de Tara lhe enviaram mensagens apresentando suas preocupações, já que acreditavam que aquilo poderia ser algo a mais.

Preocupada e incentivada pelos amigos, Tara levou Rylee ao pediatra. Ele a encaminhou para um especialista de retina, e foi lá que descobriram que a garota tinha uma rara doença, conhecida como 'doença de Coats'. O problema, quando não identificado a tempo, pode causar a perda parcial ou completa da visão. A maior dificuldade de se identificar o problema em crianças é que, na maioria das vezes, elas não percebem que estão perdendo a visão, até que seja tarde.

2 - Lois Shelton

Nem sempre estamos com o celular por perto, o que não significa que não vamos precisar de ajuda durante esse tempo. No dia 26 de fevereiro de 2015 uma mulher de 75 anos, Lois Shelton, acabou caindo em sua cozinha, depois de tropeçar em alguns degraus. Ela não conseguia se levantar e seu celular não estava por perto. Por sorte, seu computador estava próximo e, coincidentemente logado no Facebook. Ela foi até ele e puxou o teclado até o chão para redigir uma mensagem.

A publicação feita por ela, pedindo ajuda, logo gerou comentários e se espalhou. A nora da mulher acabou vendo a mensagem e entrou em contato com os seus vizinhos. Assim que eles chegaram na casa encontraram Lois caída no chão e chamaram ajuda. Depois que a emergência chegou, ela foi levada para o hospital com hematomas graves. Quando melhorou, ela fez uma nova publicação expressando seus agradecimentos e afirmou que, se não fosse pelo Facebook, ela provavelmente teria ficado no chão durante semanas.

3 - Garoto de Oxfordshire

Amigos nas redes sociais, mesmo que você não os conheça, podem sim ser verdadeiro. É claro que nem sempre esse é o caso, mas nessa história isso salvou um jovem de si mesmo. Quando tudo aconteceu, em 2009, o jovem tinha apenas 16 anos e pretendia se suicidar. O garoto era um estudante da Oxfordshire, na Inglaterra, e acabou relatando o desejo para um amigo no Facebook. O amigo, que morava em Maryland, a 4.800 quilômetros de distância, ficou preocupado e relatou o problema para sua mãe.

Depois de ser informada, a mãe do garoto ficou preocupada e resolveu ligar para a polícia de Maryland. As autoridades entraram em contato com diversas outras unidades até conseguirem o contato da Scotland Yard. O departamento de polícia abrangia a Oxfordshire e, com apenas o nome do garoto, eles conseguiram restringir a busca a 8 casas. Quando estavam na 4 casa, a polícia encontrou o garoto inconsciente depois de uma overdose de drogas. Ele foi enviado para o hospital e acabou conseguindo se recuperar.

4 - Rick Fosnot

Algumas relações podem durar a vida inteira, mesmo que permaneçam um bom tempo afastadas. Depois de descobrir que tinha uma doença renal policísticaRick Fosnot acabou tendo que remover os rins e foi colocado em diálise. A espera por um transplante poderia durar cerca de 6 anos, o que era realmente preocupante. O problema enfrentado por ele foi postado em sua rede social e acabou chamando a atenção de Janine Pape-Sansom. Quando tinha apenas 10 anos, a mulher frequentava uma piscina comunitária na qual Rick era salva-vidas.

Ela acabou fazendo o teste, para ver se era compatível, e o resultado foi positivo. Mesmo não tendo contato com Rick a mais de 20 anos, ela decidiu doar um de seus rins para ele. Depois de passarem pela cirurgia, que foi um sucesso, ela disse em uma reportagem que se fosse seu marido ela gostaria que alguém fizesse isso por ele. E, ainda de acordo com Janine, ela tinha 2 saudáveis e só precisava de 1.

5 - Gregory Vance

Telefones fixos tem deixado, aos poucos, de comporem as residências domiciliares. O que não é, necessariamente, um ponto positivo. No dia 10 de junho de 2014, uma tempestade causou estragos em Henlawson, na Virgínia Ocidental. Gregory Vance e mais dois amigos estavam sentados na varanda quando um raio atingiu a árvore próximo a eles. Ela acabou caindo sobre eles, prendendo os três.

A tempestade interrompeu o sinal do celular e a família não tinha telefone fixo. A filha de 10 anos de Gregory estava tentando ajudar os país e seus amigos mas não estava obtendo sucesso. Em desespero, e chorando, a garota gravou um vídeo para o Facebook explicando a situação. Assim que Brianna, a filha de Gregory, publicado o vídeo ele recebeu algumas visualizações quase que imediatas. Alguém que havia visto a mensagem gravada por ela acabou ligando para a emergência e elas foram direcionadas até o local. Os três foram para o hospital e ficaram bem.

6 - Arianna Moore

A empatia, mesmo que por desconhecidos, pode salvar vidas. No ano de 2012, uma menina de apenas 7 semanas chamada Arianna Moore foi internada em Pine City depois de ter febre alta. Depois de vários exames, os médicos descobriram que ela tinha uma doença rara que fazia com que cicatrizes se formassem em seus rins. Ela foi colocada em diálise, mas a solução era apenas temporária.

Quando completou 2 anos, um familiar de Arianna contou sua história no Facebook e pediu para que as pessoas com sangue 'tipo O' considerassem a ideia de doar um rim para a menina. Uma desconhecida chamada Christy Harding viu a mensagem e ficou tentada a ajudar. Ela era mãe de uma garotinha de 2 anos, assim como Arianna, e esse fato contribuiu com sua decisão. No dia 18 de junho de 2014 as duas passaram pela cirurgia e o transplante obteve sucesso.

7 - Victoria Boisclair

O momento em que os pais recebem o seu filho deveria ser emocionante e inesquecível. E, apesar desse momento ter ficado marcado para sempre, ele não foi nada agradável. No dia 26 de maio de 2014, Melissa McMahon deu luz a sua filha Victoria Boisclair em um hospital de Trois-Rivieres. O problema é que, pouco tempo depois, uma mulher vestida de enfermeira entrou no hospital e sequestrou o bebê. Algumas pessoas relataram ver a mulher colocá-la dentro de um carro com um adesivo escrito "Baby on Board".

A notícia foi divulgada nas redes sociais e 4 jovens de Trois-Rivieres tiveram a iniciativa de pegar o carro e sair dirigindo pela cidade. Eles estavam em busca de um carro com o adesivo mencionado e continuaram acompanhando as notícias. Uma nova notícia foi divulgada com o rosto da sequestradora e, por sorte, um dos jovens identificou a mulher. Ele disse que seu nome era Valerie Poulin-Collins e que era uma ex-vizinha. Eles foram até a casa da mulher e, assim que viram o carro adesivado, ligaram para a polícia.

As autoridades invadiram a casa e conseguiram recuperar o bebê. Depois de apenas 3,5 horas, Victoria voltou para os seus pais. Valerie Poulin-Collins confessou o crime e foi condenada por ele.

As vezes olhamos esse tipo de mensagem no Facebook e imaginamos que compartilhar não vai ajudar em nada mas, quando não podemos ajudar nós mesmos, esse ato pode fazer com que a mensagem chegue na pessoa certa. Todos podemos ajudar em algo, e as redes sociais são uma forma de fazer isso. O que acham? Já passaram por alguma situação como essa?

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+