• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 "oceanos" surreais que existem em outros planetas

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      14/03/18 às 18h15

A Terra é um planeta que, querendo ou não, ainda esconde de nós uma imensidão de mistérios. Sejam eles sobre a vida ou a natureza, a questão é que ainda temos muito a aprender sobre o próprio mundo em que vivemos. Imagine então tudo o que ainda temos para descobrir sobre os tantos outros planetas presentes em nosso universo. Já parou pra pensar que um oceano pode existir fora da Terra?

Sempre tivemos em mente que se um planeta possui concentração de água, em tese, significa que ele também pode ser capaz de abrigar vida. A grande questão é que alguns deles realmente possuem água em sua superfície, mas até hoje não foi possível comprovar a existência de vida extraterrestre. Por outro lado, muitos planetas são compostos por oceanos que as vezes, são formandos por compostos bastante inusitados. Dá uma olhada!

1 - Oceano de diamantes

oceano

Já imaginou como seriam oceanos feitos de diamante? Pois é exatamente tal fenômeno que acontece em Netuno e Urano. Embaixo de suas atmosferas. ambos possuem mantos similares compostos por água, amônia e metano. No entanto, devido ao seu enorme peso maciço, seus mantos ficam sob uma imensa quantidade de pressão, com a temperatura variando entre os 1.727 º C e 4.727 º C.

Em tais condições extremas, o metano se separa de outros componentes, produzindo carbono puro. Sob tal pressão, os diamantes se formam. O extremo calor também é capaz de derretê-los, formando grandes oceanos de diamante derretido.

2 - Oceano nuclear subterrâneo

oceano

Considerando que a superfície do ex-planeta Plutão apresente temperaturas equivalentes a -230 º C, é difícil imaginar que exista alguma forma líquida por ali. Mas só até levarmos em conta o que compõe o núcleo rochoso de Plutão. Assim como tantos outros planetas presentes em nosso Sistema Solar, é possível encontrar elementos radioativos sob sua superfície. Quando eles passam por decaimento radioativo, liberam o calor necessário para manter a água em seu estado líquido. Dessa forma, enquanto a superfície pode estar toda congelada, é possível que haja um oceano nuclear subterrâneo.

3 - Kepler-62e: o planeta oceano

O Kepler-62e orbita uma estrela anã vermelha, que é chamada de Kepler-62, que por sinal, tem outros cinco planetas que a orbitam. Embora não esteja de forma tão próxima, o 62e ainda está localizado no que consideramos como zona habitável. Acredita-se que por lá seja possível encontrar um oceano, algo que apenas foi teorizado após vários modelos. No entanto, ainda não se sabe se o planeta é completamente úmido ou se apresenta outras terras.

4 - Kepler-22b: o exoplaneta de oceano mais provável de apoiar vida

Este poderia ser um planeta oceânico que fica localizado na zona habitável. Sua temperatura não é muito quente e nem muito fria, permitindo que haja água em sua superfície. Assim como já sabemos, a água é fundamental para que a vida consiga prosperar sobre determinada região. Dessa forma, astrônomos estudam a possibilidade de que o Kepler-22b realmente seja capaz de abrigar vida extraterrestre.

5 - O oceano subterrâneo de Enceladus que poderia abrigar vida

Enceladus é o sexto maior satélite de Saturno. Em sua região sul é possível encontrar depressões que estão cheias de atividade criovolcanica. Os criovulcões (que expelem substâncias voláteis, a exemplo de água, amoníaco ou metano) são capazes de pulverizar cerca de 250 quilos de vapor d'água a cada segundo.

Em análises, foi possível encontrar sais de sódio no gelo que se forma na superfície, e por incrível que pareça, é exatamente o tipo de sódio em que encontramos nos oceanos. Tal fato dá a ideia de que exista um oceano salgado em seu interior. No ano de 2012, a sonda Cassini confirmou a existência de um oceano, por meio de detecção de sinal gravitacional da água. Como ainda contem sódio, os cientistas destacam que são bons sinais de que pode existir vida no local.

6 - Ceres e seu oceano subaquático

Apesar de Ceres ser um dos maiores objetos presentes no cinturão de asteroides, o planeta anão não é tão grande quando consideramos medidas astronômicas. Possui apenas 950 quilômetros de diâmetro, o que poderia ser considerado como um pequeno espaço para a existência de oceanos.

Por outro lado, assim como muitos planetas de nosso sistema solar, Ceres foi aquecida com a ajuda de decaimento radioativo, fazendo com que seu núcleo rochoso fosse separado de seu manto gelado. No entanto, devido ao seu pequeno tamanho, o planeta anão esfriou rapidamente, fazendo com que sua superfície permanecesse inativa e coberta por gelo.

Acontece que os cientistas observaram que há um ponto brilhante sobre a superfície do planeta, o que poderia indicar a existência de um criovulcão. Se realmente for verdade, significa que realmente existe um oceano subterrâneo em Ceres.

7 - Oceano de lava

O exoplaneta Alpha Centauri Bb não está na zona habitável. Na verdade, parece mais com o inferno. Apenas para que você tenha noção, ele está 25 vezes mais próximo de sua estrela do que nós estamos do Sol. Isso faz com que seja quase três vezes mais quente que Vênus, que é nada menos a maior temperatura de superfície de nosso sistema solar. As rochas no planeta não duram muito tempo, sendo fundidas e formando rios de rocha derretida.

Acontece que na verdade, o planeta permanece como uma teoria. Os cientistas ainda debatem sobre sua existência, sendo que alguns o defendem enquanto outros afirmam que ele não existe. O fato é que realmente pode haver um planeta tão quente quanto o inferno por aí.

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam a existência de algum oceano aqui mencionado? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+