• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 pistas que acabaram resolvendo ou movimentando grandes mistérios

POR Mateus Graff    EM Mistérios & Horror      18/06/18 às 17h59

Já fizemos matérias com os 10 mistérios sem solução e 7 mistérios piratas sem resposta que vão arrepiar até sua alma. Pois bem, muitos mistérios antigos ficam milhares de anos sem fazem sentido algum, deixando estudiosos e pesquisadores sem uma resposta óbvia e concreta. Mas e quando novas descobertas começam a dar sentido nas coisas?

Bom, as vezes um pequeno detalhe pode dizer muito sobre algo. É preciso ser atencioso e detalhista para poder encontrar pistas que revelam muitas coisas que aconteceram no passado. Por isso, trouxemos para vocês essa matéria com 7 pistas que acabaram resolvendo ou movimentando grandes mistérios:

1 - Túmulo intocado

Em 2018 um túmulo intocado foi encontrado em Roma. Ao fazer um buraco, um escavador acabou achando a câmara intacta. O túmulo continha quatro pessoas, sendo uma delas uma mulher. O túmulo foi chamado de "Túmulo do Atleta". Por que? Bom, foram encontrados raspadores de bronze que os atletas usavam para remover o suor da pele. Esses objetos se chamam estrígils e foram fundamentais para saber mais sobre as pessoas que estavam lá dentro.

Normalmente, arqueólogos costumam reconstruir meticulosamente uma cena com elementos saqueados ou danificados. Este túmulo, no entanto, deu a imagem inteira rara pelo fato de estar intocado.

2 - Maior tesouro romano da Grã-Bretanha

Quando um detector de metal tocou um campo de Suffolk, em 1992, Eric Lawes estava procurando por um martelo, mas acabou achando um tesouro. Depois de detectar o sinal do tesouro, Lawes resolveu chamar as autoridades. Com quase 27 quilos, os metais preciosos era o maior tesouro romano encontrado e solo britânico.

O tesouro continha 15.234 moedas, dezenas de colheres de prata e 200 itens de ouro. O chamado Tesouro de Hoxne é inestimável para os pesquisadores. A maior parte foi escavada dentro do contexto original, ao contrário da maioria dos tesouros que são atropelados por equipamentos agrícolas. Isso permitiu informações valiosas sobre a vida dos proprietários.

3 - O diagnóstico de Saladino

Nácer Salá Adim Iúçufe ibne Aiube, mais conhecido como Saladino, foi um chefe militar curdo muçulmano que se tornou sultão do Egito e da Síria e liderou a oposição islâmica aos cruzados europeus no Levante. O cara influenciou fortemente a história da Europa e do Oriente Médio.

Sua morte sempre permaneceu um mistério. Depois que ele tomou Jerusalém, causou a Terceira Cruzada, que terminou em um impasse após três anos de luta. Um ano depois, em 1193 d.C., Saladino morreu. Recentemente, especialistas deram uma analisada nos restos do sultão. Segundo eles, Saladino estava bastante doente e com 50 anos de idade, acabou falecendo. Os especialistas calcularam que ele morreu em 15 dias.

Sendo assim, peste e varíola estavam descartados por que teria matado ele mais rápido. Ele não tinha nenhum problema respiratório, isso significa que não foi tuberculose. A falta de tremores e calafrios também descartava a malária. A única doença que se encaixava no caso era a tifoide. Era comum onde Saladino vivia, e o sultão poderia ter ingerido o inseto causador da febre tifoide.

4 - "Made in China"

Na década de 1980, um pescador encontrou um navio naufragado na costa da Indonésia. A carga incluía presas de elefante, resina e cerâmica. Desde a sua descoberta, a data de navegação e as origens do navio permaneceram indescritíveis. Um estudo na década de 1990 concluiu que a embarcação foi construída no século XIII, mas uma descoberta recente desvendou o mistério do porto de origem do navio e o envelheceu ainda mais.

Uma nova análise da cerâmica descobriu que alguns foram marcados com o que é essencialmente um rótulo "Made in China". Uma declaração gravada declarava que a cerâmica vinha de Jianning Fu, na província chinesa de Fujian. Devido ao nome da cidade, os pesquisadores acreditam agora que o navio partiu no século XII. Jianning Fu mudou a última parte de seu nome para Lu por volta de 1278, o que significa que o navio afundou em 1162.

Testes adicionais nas cerâmicas, presas e resinas confirmaram que a carga tinha cerca de 800 anos de idade. O navio também é agora um exemplo de um momento crucial em que a China se retirou da Rota da Seda em favor do comércio marítimo.

5 - Como o Castelo de Coral foi criado

O Coral Castle em Homestead, na Flórida, tem muitas teorias para explicar como um homem o construiu. Mais de 1.000 toneladas de calcário fazem as paredes e toda a estrutura encanta os visitantes. Uma porta de pedra maciça até se abre com o toque de um dedo.

Hoje, a tecnologia moderna pode copiar Coral Castle dentro de alguns meses. Mas em 1923, Edward Leedskalnin iniciou sozinho um projeto de 28 anos com apenas ferramentas manuais, cordas e polias. Seu trabalho foi tão notável que as pessoas duvidaram que ele poderia ter feito isso sem ajuda.

Muitos disseram que ele recebeu ajuda alienígena, magnetismo e até afirmam que ele tinha poderes. O mistério cresceu à medida que a estrutura ficava mundialmente famosa e confundia engenheiros e estudiosos. Leedskalnin, que foi dito ter uma educação de quarta série, parece que realmente trabalhou duro usou os princípios de alavancagem para criar sua obra-prima.

Explicações místicas pararam de fazer sentido quando uma enorme porta de pedra foi examinada. Foi revelado que a laje girava tão facilmente devido a um arranjo inteligente com uma haste de metal e um rolamento de caminhão.

6 - Por que construíram o Stonehenge?

Apesar de uma infinidade de pistas, a razão exata para a construção de Stonehenge permanece um mistério. Os cientistas acreditam que a construção começou há 5.000 anos e que vários grupos contribuíram ao longo dos anos.

O monumento de Salisbury tem um cemitério e elementos rituais. Também marca o solstício, o equinócio e outros eventos celestes. No entanto, por que os construtores buscaram pedras enormes de lugares distantes e as arrastaram para Salisbury?

Em 2018, um arqueólogo descobriu algo que poderia explicar a escolha da localização. Duas das maiores placas, Stone 16 e a Heel Stone, mostraram sinais de que já estavam no local - milhares ou milhões de anos antes da chegada dos humanos.

A pedra do calcanhar é a única rocha não moldada com ferramentas. Pits e Stone 16 sugerem que eles foram simplesmente colocados em posição. Curiosamente, os poços se alinham com o solstício. Isso foi provavelmente o que chamou a atenção dos primeiros construtores e por que eles decidiram construir o Stonehenge lá.

7 - O mistério do Dare Stone

O mistério mais antigo da América do Norte nasceu quando os primeiros colonos ingleses desapareceram e se tornaram a colônia perdida da ilha de Roanoke. Em 1937, um homem entrou na Universidade de Emory com uma pedra esculpida. Uma vez decifrada, a mensagem surpreendeu a todos.

Foi aparentemente escrita por Eleanor Dare, mãe do primeiro bebê inglês nascido no Novo Mundo. Ela descreveu o assassinato de seu marido e filha por nativos durante um massacre que matou todos, menos sete colonos. A pedra foi enviada ao pai de Dare, o governador John White, que havia voltado para a Inglaterra.

Apesar da pedra ser declarada autêntica pela Universidade Emory, uma série de pedras falsas de Dare surgiram e lançaram dúvidas sobre a pedra original. No entanto, um estudo de 2016 destacou características da primeira pedra que teria sido difícil de forjar na década de 1930, mas seriam consistentes se esculpidas por Dare. Nem todos os pesquisadores concordam. Mas, se for autêntica, a primeira pedra está entre os artefatos mais valiosos da América, já que possivelmente resolve o mistério de Roanoke.

E aí, caros amigos, já conheciam todos esses casos? Comentem!

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+