7 segredos que os funcionários de hotéis não te contam

POR Magno Oliver    EM Entretenimento      21/02/17 às 21h10

Você teria coragem de se hospedar no hotel mais assustador do mundo? Aqui no site da Fatos Desconhecidos nós já exibimos para você o hotel mais assustador do mundo que reuniu cerca de 24 mil pessoas na fila de espera.

Eles são a extensão da nossa casa, quando partimos em viagem para algum lugar do Brasil. Dos mais simples às acomodações mais luxuosas, os hoteis são o point de descanso para muita gente que precisa se hospedar e de uma boa cama para dormir.

Mas trabalhar em lugar como este te faz conhecer coisas e bastidores que muita gente que se hospeda e vai embora em questão de dias nem imagina.

Separamos para você uma listinha com alguns segredos que os funcionários de hoteis não te contariam de jeito nenhum.

1 - Um concierge dizer "não" é algo quase proibido

O concierge é aquela pessoa que prepara uma dezena de opções de programas que possam interessar aos hóspedes. Segundo o concierge Luciano Ruperti, do hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, em publicação no jornal O Globo, "tomo conta de tudo o que o hóspede quiser, dentro, obviamente, da legalidade e da moral.

Somos realizadores de sonhos. Por mais estranho que seja o pedido, não podemos nunca olhar com estranheza. Não cabe a mim fazer julgamentos. Pela cartilha dos concierges, a palavra "não" é (quase) proibida. Mesmo se o desejo for impossível, a regra é dizer que uma tentativa será feita e oferecer uma opção que seja similar ao almejado.

2 - Pedir acompanhantes é proibido, mas eles podem arranjar

Segundo o concierge Luciano Ruperti, do hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, "arranjar uma acompanhante, por exemplo, está na lista de "não" da cartilha, mas quando o viajante solitário solicita uma moça para aplacar sua carência, uma casa segura lhe é indicada."

3 - Os funcionários montam uma irmandade para se ajudar e proporcionar o melhor para você

Os funcionários montam uma espécie de irmandade secreta para se ajudar. Luciano conta que "se um concierge do Afeganistão me liga pedindo um pandeiro autografado por alguém da portela, vou providenciar isso. Se eu precisar de um favor na Suíça, ligo para um concierge desse país e por aí vai."

Ele conta que é mais ou menos nesse sentido o funcionamento da irmandade, que exige dos recém-ingressos tempo de profissão, entrevista, carta de recomendação e presença.

4 - As camareiras odeiam que você fume charuto

De acordo com a supervisora de governança do Copacabana Palace, Cláudia Nascimento, "o maior inimigo das camareiras é o charuto, que alguns hóspedes insistem em fumar dentro de seus aposentos.

Em segundo, vêm os perfumes fortes, que ficam impregnados nos sofás e cortinas. temos um aspirador que solta uma essência de cravo e vai limpando o ar. Mas, para os casos mais graves, temos uma máquina de ozônio que esteriliza tudo em meia hora."

5 - Eles classificam hóspedes em bons ou ruins e os presenteiam por isso

Segundo conta Claudia, " hóspedes bem ou mal comportados costumam ganhar da equipe de Claudinha uma série de mimos, como velas, no casoe recém-nascidos, bolos para os aniversariantes, cartõezinhos com a temperatura do mar.

Se alguém pegar no sono durante a leitura, por exemplo, as camareiras marcam a página do livro do dorminhoco, para que ele não se perca quando acordar."

6 - Existem termos específicos entre eles

Eles usam termos entre eles que os hóspedes não têm nem ideia do que significam. Confira o significado de alguns deles:
"Tornante: Como é chamada a funcionária que substitui uma camareira que está de folga.

Pick up: É o termo que define um apartamento que a camareira acabou de arrumar. A palavra avisa à supervisora que o cômodo está pronto para a inspeção.

Turn down: Arrumar a cama para o hóspede dormir. A camareira coloca os chinelos próximos à cama, chocolates, água e um cartão com a previsão de temperatura para o dia seguinte.

Vipar: Tornar alguém VIP. Não está restrito a alguém que pagou um quarto mais caro. Quem faz aniversário de casamento, por exemplo, é recebido com alguns mimos extras.

NP: Termo que indica o famoso "não perturbe".

Long stay e arrival: Expressões que definem estada longa e hóspedes que estão chegando, respectivamente."

7 - Cuidado com o olho mágico colocado na porta do quarto que você se hospedar

De acordo com Michael Forrest Jones, diretor do Beechmont Hotels, em Winston-Salen, no Estado americano da Carolina do Norte, em publicação feita pela BBC, " verifique o olho mágico na sua porta. Se estiver danificado ou manipulado, peça um quarto diferente.

O olho mágico deve sempre dar uma visão nítida e sem obstáculos. Se ele for pouco nítido em qualquer aspecto - turvo ou com alguma mancha- ele pode estar comprometido. Um olho mágico pode ser manipulado para incluir uma câmera ou para funcionar ao avesso - permitindo que a pessoa de fora observe a que está dentro.
Uma recomendação de Jones é colar um papel no lado de dentro do quarto, em frente ao olho mágico, impedindo a visão.
Além disso, se alguém bater à sua porta e não for possível vê-la pelo olho mágico, não abra. Ligue para a recepção."

Bônus: Algumas pessoas dormem em cima de camisinhas usadas

Sim, claro que muita gente faz sexo em hotéis, isso não é surpresa para ninguém. Mas as camareiras revelam hábitos realmente nojentos de alguns casais, que simplesmente deixam várias camisinhas usadas nas camas e dormem em cima delas (abertas), pensa na nojeira? E imaginar que algumas vezes esses lençóis podem não ser trocados e você acabar dormindo nisso em?

Você já foi a um hotel? O que achou destes segredos? Mande seu comentário para gente!

Magno Oliver
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+