Ao longo do tempo, muitos métodos alternativos surgiram como uma solução para enfermidades de sua época. Um grande exemplo disso é o "boom" de "curas milagrosas" para o câncer que surgiram  décadas atrás. Algumas dessas curas eram um tanto "fantásticas", outras possuíam até um fundamento, contudo, nunca foram muito bem vistas pela comunidade e indústria farmacêutica.

Grande parte desses remédios, métodos, tratamentos, terapias e "simpatias" foram banidos pelos órgãos reguladores de saúde de seu país.  Às vezes os órgãos o faziam por provar que esses métodos não ajudavam em nada. Um grande exemplo disso são certos tratamentos que utilizavam de dietas específicas com objetivo de curar doenças.

Hoje a Fatos Desconhecidos traz para você algumas formas que as pessoas acharam para tratar doenças que antes eram incuráveis, intratáveis e mortais. Todos esses tratamentos da lista foram proibidos ou já sofreram alguma tentativa de proibição. Conheça hoje 7 tratamentos médicos alternativos que foram proibidos.

1 - Uso de cianeto para câncer

Cianeto é conhecido como um poderoso veneno que pode facilmente te matar. Contudo, na década de 50, o produto se popularizou. Acreditava-se que capsulas de vitamina B17, chamadas laetrilo, poderia ser uma solução para eliminar o câncer. Bem, o laetrilo continha pequenas quantidade de Cianeto. Até a década de 70 houve vários esforços para testar a real efetividade do medicamento, porém todas foram falhas. Assim, esse método foi proibido.

2 - Terapia Electromagnética

Publicidade
continue a leitura

Na década de 20, pessoas que idealizaram esse tratamento, como Raymond Rife, foram ridicularizadas e mal vistas pela comunidade médica. Segundo os defensores dessa terapia, certas frequências eletromagnéticas poderiam curar câncer e outros males. Curiosamente, hoje em dia as pessoas reviram esse conceito. Na verdade, o uso de certas frequências eletromagnéticas realmente podem ajudar no tratamento de certos cânceres. Não só isso como também tratamento de dores, fraturas e, como é mais conhecido, paradas cardíacas.

3 - O tratamento de Hoxsey

Evidências atuais indicam que esse tratamento possui certa utilidade sim, pois ele se baseada na ingestão de ervas selecionadas. Foi provado que certas dietas podem não só prevenir como ajudar a combater tumores. Contudo, na década de 50 o tratamento foi dado como não efetivo e uma "perda de tempo". As várias clínicas de Hoxsey foram fechadas.

4 - Regime de Gerson

Publicidade
continue a leitura

Max Gerson, que era conhecido por suas opiniões quanto o aumento do uso de agrotóxicos em plantas e vegetais, desenvolveu uma dieta que ajudava na prevenção e combate ao câncer. Ele acreditava que as toxinas utilizadas nos alimentos modificava o metabolismo, dessa forma colaborando para o desenvolvimento de cânceres. Ele propôs então que pessoas deveriam evitar comer sal, ingerir somente comidas orgânicas e aumentar o consumo de potássio. O regime de Gerson nunca foi aprovado pela FDA.

5 - Vacina Rand

Ao longo dos anos, muitas pessoas apareceram com "curas" para o câncer. Uma dessas pessoas foi HJ Rand, dono da Rand Corporation. Ele acreditava que o câncer era causado por um vírus e resolveu desenvolver uma vacina para o mesmo na década de 60. Bem, ele se precipitou e começou a vender o medicamento sem autorização do órgão regulador. No fim das contas, ele acabou recebendo uma ação criminal federal, o que fez com que seu investimento de milhões de dólares fosse por água abaixo.

6 - Kratom

Publicidade
continue a leitura

Kratom é utilizado a séculos no sudeste da ásia. Utiliza-se a folha seca e em pó da árvore Kratom para aliviar dor, fadiga e ansiedade. Contudo, quando essa medicina alternativa chegou nos Estado Unidos, ela foi radicalmente combatida. Afirmava-se que a substância era um opioide e tentaram banir a substância. Devido um clamor popular, o governo não conseguiu proibir a substância e sua venda ainda é permitida nos Estados Unidos... Todavia, em fevereiro desse ano ela foi considerada um oficialmente um opióide, e provavelmente futuras ações em prol de sua ilegalização serão tomadas.

7 - CBD

CBD é a sigla em inglesa para canabinol , que não é nada mais do que extrato de cannabis sativa ou da planta maconha. O canabinol mostrou-se muito eficaz como anti-inflamatório e também no tratamento de mal de Parkinson, Distonia e Neuralgia. Nos Estados Unidos essa substância não-psicoativa é vendida, mas ainda existe certo "medo" por parte das pessoas. Todavia, THC ainda é proibido por lei em vários locais.

E aí, o que achou dessa matéria? Deixe seu comentário aqui embaixo e até a próxima.

Publicado em: 12/03/18 16h13