Ciência e Tecnologia

7 truques de lavagem cerebral que funcionam com qualquer pessoa (até as mais inteligentes)

0

O cérebro sem dúvidas, é um dos órgão mais importantes e misteriosos do corpo humano. É responsável por todos nossos pensamentos e sem ele, como todos sabemos, não seríamos nada e nem ninguém. Durante séculos e séculos, pessoas tentam desenvolver formas de controlar a mente humana, e não podemos dizer que todas essas tentativas foram falhas.

Certamente você já ouviu falar em lavagem cerebral e pode achar que isso não passa de uma besteira, porém, este não é um processo que exige máquinas ou coisas do tipo e pode acontecer de uma maneira muito mais sutil do que você pensa. Pensando nisso, separamos abaixo 7 truques de lavagem cerebral que costumam realmente trazer bons resultados. Confere aí!

1 – Induzir a sensação de pertencimento

Fazer parte de um grupo sempre foi importante para os humanos, desde muito tempo atrás. Se sentir incluído e ter a sensação de que tem amigos talvez seja uma das melhores coisas da vida, e é por isso que muita gente faz de tudo para se encaixar em determinada “tribo” mesmo sem saber muito bem o que ela apoia, quais são seus ideais, o que pretendem acrescentar ao mundo, enfim…

Por mais que você acredite que não pode ser influenciado, sabemos que vez ou outra isso acontece. Quem é que nunca votou em alguém mesmo sem saber quais eram as propostas do candidato? Sem pesquisar seu histórico e ter a certeza de que não estava envolvido em nenhuma sujeira? Isso só porque ouviu um amigo dizer que o cara era bom, e apenas isso foi um ótimo motivo. Situações comuns assim são capazes de provar que somos influenciados o tempo todo.

2 – Ritmo e progressão

Bom, existem algumas técnicas que podem ser usadas para “programar” seu cérebro de acordo com o que alguém quiser, e por mais que tenhamos plena consciência de que isso pode acontecer, acabamos caindo nessa sem ao menos perceber. Quem é que nunca ouviu falar de mensagens subliminares, por exemplo? Elas aparecem em músicas, filmes, propagandas, enfim, com o intuito de te apresentar algo de forma implícita.

O ritmo e a progressão funcionam de forma parecida, mas são mais explícitos. É uma técnica de “reeducação de pensamento” que consiste em utilizar frases ou textos com sons ritmados, fazendo com que o ouvinte se afunde no que o orador está querendo dizer, e claro que o orador precisa ter domínio sobre a situação e conhecer quem é seu público para que tudo funcione.

As músicas de fundo que vemos em filmes e séries são um bom exemplo disso. Elas conseguem nos transmitir exatamente o sentimento que o autor tinha a intenção de passar naquele momento, associando-se a feições e falas dos personagens. O ritmo da fala também é muito importante nesses casos, e geralmente consegue afetar multidões.

3 – O outro lado é sempre pior

Já pararam pra observar que temos a mania de sempre falar mal dos outros? Se você não tem empatia com alguém, ou com determinado grupo, automaticamente quando isso vira pauta, você começa a mencionar um lado todo negativo e tenta difundir suas ideias para os demais. Acontece que nunca citamos exatamente o que é ruim em tal pessoa, ou o que ela faz de errado. Sempre tem que ter alguma ofensa pejorativa no meio, a exemplo de “aquela mal amada” ou coisas do tipo. Deu pra entender?

Essa é uma forma de lavagem cerebral que você vai ajudando a construir e implantar na cabeça de outras pessoas, até que ela compartilhem da mesma opinião que você. É algo natural do ser humano!

4 – O Merchandising

Não podemos negar que as propagandas são essenciais para o futuro de um bom negócio, mas acontece que elas também são recheadas de técnicas de persuasão, até porque, precisam vender o peixe, não é mesmo? Bom, o merchandising e o tie-in fazem parte de uma das técnicas mais eficazes pra isso.

Quem é que nunca assistiu uma novela e de repente, o personagem principal começa a tomar café, e puxa um assunto relacionado com alguém em cena, e a câmera sem mais nem menos, dá um close no nome da marca do produto? É uma inserção discreta e que gera bons resultados para os anunciantes.

5 – Repetição e reprogramação

Se você já participou de uma palestra motivacional, certamente vai entender do que estamos falando. Geralmente o palestrante inicia tudo contando um pouco de sua própria história, contando os erros que cometeu e como pensava, um discurso que pode se encaixar com qualquer pessoa, e automaticamente você acaba se identificando com algumas coisas e vai começando a se sentir mal, mas ainda alimenta uma esperança.

Em seguida ele vai contando como conseguiu vencer os obstáculos e contando as verdades que quer ao seu público. Geralmente pedem para a plateia repetir algumas frases por muitas vezes, com a intenção de fazê-los acreditar que aquilo é real. Existe aquele ditado que diz “uma mentira contada mil vezes se torna verdade”, isso porque nosso cérebro realmente se adapta co aquilo e toma como verdade. É um processo de reprogramação de ideias na qual você é submetido não só em palestras, mas o tempo todo.

6 – Padrões morais

Trata-se daquela nossa mania de sempre achar outras culturas e hábitos estranhos. É algo quase que inato e por mais que você tente não fazer esse pré-julgamento, em situação ou outra acabará fazendo isso. Por exemplo, quem é que não acha estranho comerem carne de cachorro? E por que os indianos achariam loucura comermos carne de vaca?

Você certamente acha que se tivesse vivido no Brasil colônia como um homem branco, não seria racista e não trataria os escravos de forma tão brutal, o que se você fosse um jovem alemão na época da Alemanha nazi, não teria sucumbido aos ideais de raça superior difundidos por Hitler. Acontece que julgamos todos os casos do tipo de acordo com um padrão ético e moral no qual já somos acostumados desde pequenos, o que nos faz acreditar que o que é diferente, é estranho e não faz sentido.

7 – Mensagens subliminares

Já mencionamos acima, e não poderia deixar de se transformar em um item de nossa lista. As mensagens subliminares são inseridas em todo tipo de conteúdo, seja uma música, filmes, animações, enfim… Podem estar presentes em muitas situações a que somos expostos diariamente. São bastante sutis e discretas, fazendo com que você não perceba aquilo de cara, mas seu inconsciente capta a mensagem e faz com que você reaja a ela de alguma forma.

Por exemplo, no ano de 1956, em uma das primeiras aparições de conteúdo do tipo, um cinema americano exibia quadros bem discretos estimulando o consumo de determinado refrigerante, enquanto exibiam um filme. Por incrível que pareça, segundo dados divulgados, no mesmo dia as vendas do refrigerante subiram em 57%.

E então pessoal, o que acharam? Conhecem alguma outra situação que não poderia ter ficado de fora da nossa lista? Compartilha aí com a gente pelos comentários!

Game of Thrones – Entenda a queda da Dinastia Targaryen em Westeros

Matéria anterior

10 melhores e mais hilárias fotos do mundo animal que você vai ver até hoje

Próxima matéria

Você pode gostar