Curiosidades

7 vezes que pessoas foram pagas para não fazer ”nada”

0

Acho que todos nós já sonhamos em um dia poder receber, sem necessariamente ter que trabalhar. A ideia de ter sempre dinheiro na conta e poder sair por aí aproveitando seu tempo da melhor maneira possível, é bastante tentadora. Mas também sabemos que, na grande maioria dos casos, isso não passa de um sonho.

Entretanto, para aqueles que pensam que isso seria impossível de acontecer, bom, podemos provar que isso pode sim acontecer. Porém, isso não necessariamente significa que as coisas estejam sendo feitas da maneira correta. Listamos para vocês alguns desses casos, onde as pessoas foram pagas sem necessariamente terem trabalho ou ofertado os serviços contratados. Confira!

1 – Pago para ficar na fila

Esperar em filas é basicamente algo que as pessoas em todas as partes do mundo abominam. Na Itália, devido a grande burocracia nas agências do governo, as pessoas gastam cerca de 400 horas por ano em filas. Isso porque muitos preferem pagar suas contas e contratar seus serviços pessoalmente, resultando em menos transações online e maior tempo de processamento.

A solução encontrada por alguns é contratar uma pessoa para poder esperar na fila por eles. Essas pessoas pagam contas, recolhem correspondências e navegam pelas infinitos departamentos do governo. Existe até mesmo um contrato padrão e um seguro cobrado do cliente, caso ocorra algum tipo de acidente com a pessoa contratada enquanto ela espera na fila.

2 – Pago para ficar deitado

Muitos pesquisadores pagam as pessoas para poderem ficar longos períodos de tempo deitados para que seus corpos sejam analisados. A NASA já fez isso por várias décadas. No começo, a ideia pode parecer legal. Porém, conforme relatos de pessoas que já participaram de algumas dessas experiências, alguns destes estudos restringem coisas como tomar banhos, usar o banheiro, comer, entre outras necessidades básicas.

A questão é que você não fica parado fazendo o que bem entender. Em estudos, geralmente, são feitas medições, onde há pessoas manipulando partes de seu corpo, entre outras situações. Além do que, há a possibilidade de procedimentos dolorosos, como choques nos músculos, por exemplo.

3 – Pago para não lutar

É comum que atletas tirem um certo período de descanso, longe dos ringues. Seja por motivo de lesões ou porque tanta tensão física em seus corpos com uma certa frequência pode ocasionar diversos problemas. No entanto, o que aconteceu com Lanny Poffo é algo um tanto incomum. O lutador assinou um contrato com a World Championship Wrestling (WCW), nos anos 1990.

Poffo, que receberia cerca de 150 mil dólares por ano, ficou de 1995 a 1999 sem pisar nos ringues. Em uma entrevista, Poffo afirmou que se manteve em plena forma física e no aguardo para sua próxima luta, mas que elas, durante aquele período, nunca aconteceram. Um tempo depois, a WCW fechou as portas.

4 – Pago para não ir trabalhar

Em 2011, o Kuwait divulgou um relatório que evidenciava que apenas metade dos funcionários públicos do país estava comparecendo para trabalhar conforme deveriam. Um dos funcionários aparentemente nunca apareceu para trabalhar. A ausência do colaborador só foi notada depois que as autoridades começaram a investigar os casos. Uma espécie de ponto eletrônico foi finalmente adotada para os funcionários públicos do país recentemente, a fim de evitar as fraudes.

5 – Pago para ter um caminhão

Em 2004, em Chicago, no estado norte americano do Illinois, um escândalo de corrupção tomou as manchetes dos principais jornais do país. Diversas empresas estavam sendo pagas por pouco ou nenhum trabalhos. Tais empresas eram donas de frotas de caminhões basculantes e veículos relacionados à construção.

As investigações foram realizadas pelo periódico Chicago Sun-Times. Descobriu-se que estes veículos não foram contratados por meio de processos licitatórios, mas por contratos que envolviam autoridades municipais, o que acabou resultando em uma investigação federal. 48 pessoas foram presas durante as investigações.

6 – Pago por frustrar burocratas

Na França, Charles Simon, operador ferroviário, recebeu por 12 anos cerca de 5,4 mil euros para não fazer absolutamente nada, devido a um desentendimento com seu chefe. Simon, denunciou um esquema de fraude de milhões de euros a alguns superiores. O que aconteceu? Ele foi removido de seu posto de trabalho e informado que seria designado a outro posto. Isso nunca aconteceu. Em 2015, Simon processou a empresa por arruinar sua carreira.

7 – Pago para assistir TV

Em 2014, um lar de idosos, no estado norte americano de Nova Jersey, estava fechando e diversos funcionários foram remanejados ou demitidos. Entretanto, alguns cujo destino ainda não havia sido definido, continuaram a aparecer no local para o trabalho.

Como não havia o que fazer, eles jogavam cartas, assistiam TV e recebiam seus salários normalmente. Um relatório posterior mostrou que milhares de dólares foram gastos com funcionários ociosos, até que tais funcionários fossem demitidos de fato.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Quanto custa se casar no Cristo Redentor?

Matéria anterior

7 fatos chocantes sobre prisões femininas pelo mundo

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.