8 corpos que simplesmente não entraram em decomposição

POR Gustavo Camargo    EM Curiosidades      14/11/17 às 15h06

Você já ouvir falar em casos de cadáveres que não se decompõem? Se você nunca ouviu, isso vai ser uma surpresa. Alguns cadáveres são incorruptíveis (corpo humano que não se decompõem após a morte). Ao longo dos anos, a Igreja Católica Romana encontrou corpos de alguns de seus santos e notaram que eles eram incorruptos. Quando isso acontece, o corpo geralmente é exibido para o público. Muitas das vezes são colocados dentro de um altar da igreja com uma frente de vidro.

Mesmo sendo incorruptíveis, o tempo eventualmente mostra seus efeitos sobre seus corpos. Alguns desses santos assumiram uma aparência muito semelhante à de uma múmia. O fato de seus corpos não se decomporem ainda é um mistério. Bom, nós da Fatos Desconhecidos trouxemos para nossos leitores a história de 8 corpos de santos católicos que misteriosamente não se decompõem. Confira:

1 - Santa Bernadette de Lourdes

Santa Bernadette nasceu em Bernadette Soubirous em Lourdes, na França. No período de fevereiro a julho de 1858, ela afirmou ter presenciado dezesseis aparições de "uma senhora" desconhecida. Após seu falecimento, o corpo de Bernadette permaneceu incorruptível, o que tornou o santuário de Lourdes um importante local de peregrinação, o que atrai milhões de visitantes a cada ano.

2 - Santo Jean Baptiste Marie Vianney

Santo Jean Baptiste Marie Vianney viveu em 1786 e 1859. Foi um pároco francês que se tornou um santo católico e o santo padroeiros dos padres. Se tornou famoso internacionalmente devido a seu trabalho sacerdotal e pastoral em sua paróquia. Ele fez transformações radicais na comunidade em que vivia e seus arredores.

3 - São Vicente de Paulo

São Vicente de Paulo estudou humanidades e se formou em teologia em Toulouse, na França. Para São Francisco de Sales, Vicente de Paulo era o sacerdote mais santo da época. Ele faleceu e foi sepultado na capela da Igreja de São Lázaro, na cidade de Paris. Sua canonização aconteceu em junho de 1737. Em maio de 1885 o Papa Leão XIII o declara patrono das obras de caridade da Igreja Católica Apostólica Romana.

4 - Santa Veronica Giuliani

Santa Veronica Giuliani viveu de 1660 a 1727. Ela era uma mística italiana. Em seu batismo ela foi chamada de Úrsula. De acordo com a Enciclopédia Católica, ela mostrou sinais de santidade desde uma idade muito precoce. Segundo histórias, quando tinha apenas dezoito anos ela usou seus conhecimentos para censurar um vendedor que estava servindo uma falsa medida de petróleo.

5 - Santa Zita

Santa Zita viveu de 1212 a 1272. É a santa padroeira das empregadas domésticas. Santa Zita dedicou sua vida aos mais pobres e aos doentes. Ela conseguiu manter essa dedicação até pouco antes de sua morte. Entretanto, o amor e intercessão de Santa Zita em favor dos pobres não terminou com sua morte. Pelo contrário, graças e mais graças começaram ser derramadas sobre todos os que invocavam sua intercessão com fé. Ela considerava seu trabalho como um presente de Deus.

6 - Santo John Bosco

São Dom Bosco, cujo seu nome era Giovanni Melchiorre Bosco, viveu de 1815 a 1888. Foi um sacerdote católico italiano, educador e pedagogo. Ele colocava em prática o dogma (ponto fundamental de uma doutrina religiosa, apresentado como certo e indiscutível) de sua religião, empregando métodos de ensino baseados no amor e não na punição. Ele é o santo com o título de "Pai e Mestre da Juventude".

7 - Papa João XXIII

O Papa João XXIII, nasceu em Angelo Giuseppe Roncalli, viveu entre 1881 e 1963. Foi eleito o 261° Papa da Igreja Católica e soberano da Cidade do Vaticano em 28 de outubro de 1958. Ele faleceu dois meses depois após a conclusão de sua encíclica (carta circular do papa abordando algum tema da doutrina católica).

8 - Anna Maria Gesualda

Anna Maria foi uma mãe de família italiana, visionária, profetista e terceira trinitarista beatificada pelo Papa Bento XV. Nasceu em Siena, onde seus pais eram donos de uma farmácia. Embora ela não fosse rica, Anna Maria era muito caridosa e, entre os hospitais que ela visitava regularmente, seu preferido era São Tiago dos Incuráveis. Durante muitos anos, enquanto rezava em uma capela, Anna Maria experimentava sensações e frequentemente tinha visões nas quais via o futuro.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Via   Listverse     Atlasbusura  
Gustavo Camargo
Gustavo Camargo, 18 anos, Goiano, Publicitário, Homão da Porra. Fascinado por League of Legends, Hearthstone, Lúcifer (série) e Literatura.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+