8 tradições bizarras de casamentos ao redor do mundo

POR A redação    EM Lugares & Construções      16/09/15 às 19h00

O casamento é uma união socialmente ou ritualmente reconhecida ou um contrato legal entre cônjuges que estabelecem direitos e obrigações entre eles. A definição de casamento varia de acordo com diferentes culturas, mas é principalmente uma instituição em que as relações interpessoais, geralmente sexual, são reconhecidas.

Em algumas culturas, o casamento é recomendado ou considerado obrigatório antes de realizar qualquer atividade sexual. Quando definido de forma ampla, o casamento é considerado uma cultura universal.

Os indivíduos podem se casar por várias razões, incluindo a legal, social, libidinal, emocional, financeira, espiritual, fins religiosos, etc. Quem casar pode ser influenciado por regras socialmente determinadas, regras matrimoniais prescritivas, a escolha dos pais e desejo individual.

14

Em algumas áreas do mundo, o casamento arranjado, o casamento infantil, a poligamia, e às vezes, o casamento forçado, pode ser praticado como uma tradição cultural. Por outro lado, tais práticas podem ser banida e penalizadas em algumas partes do mundo a partir de preocupações com os direitos universais.

O casamento pode ser reconhecido por um Estado, uma organização, uma autoridade religiosa, um grupo tribal, uma comunidade ou colegas. Muitas vezes, é visto como um contrato. O casamento civil, que não existe em alguns países, é o casamento sem conteúdo religioso realizado por uma instituição do governo de acordo com as leis da união.

Desde o final do século XX, grandes mudanças sociais nos países ocidentais levaram a mudanças na demografia do casamento, com a idade do primeiro casamento aumentando, menos pessoas se casando e mais casais escolhendo viver juntos e não oficializar a união. Por exemplo, o número de casamentos na Europa diminuiu 30% de 1975 a 2005.

15

Historicamente, na maioria das culturas, as mulheres casadas tinha muito poucos direitos próprios, sendo consideradas, juntamente com as crianças da família, propriedades do marido. Por causa disso, muitas delas não podiam possuir ou herdar bens, ou representar-se legalmente. Na Europa, Estados Unidos e em outros lugares do mundo desenvolvido, a partir do final do século 19 até o século 21, o casamento passou por mudanças legais graduais, destinadas a melhorar os direitos da mulher.

O Ultra Curioso separou a seguir 8 curiosidades bizarras sobre os casamentos ao redor do mundo. Confira:

10

1. Noivas escocesas são amarradas em árvores e seus amigos e familiares jogam diversas coisas nojentas no corpo dela. É semelhante a prática de trotes que acontece no Brasil onde é jogado ovos, farinha, terra e outras coisas no corpo de uma pessoa.

2. As noivas de Tujia na China precisam chorar durante 1 hora todos os dias 30 dias antes de se casar. Dez dias depois a mãe também deve chorar todos os dias. Dez dias mais tarde, a avó faz o mesmo. Até o final do mês todas as mulheres na família choram ao lado da noiva.

11

3. Na Mongólia, a fim de finalizar a data do casamento, a noiva e o noivo são obrigados a matar um pintinho segurando a faca juntos. Se o fígado do pintinho estiver saudável, eles estão autorizados a definir uma data. Se não, então eles têm que repetir o processo até que encontrem um fígado saudável.

4. Na Índia, as mulheres nascidas como Mangliks são ditas como "amaldiçoadas" e podem causar uma morte precoce de seus maridos. A fim de afastar essa maldição elas devem se casar primeiro com uma árvore. A árvore é destruída e, em seguida, a maldição é quebrada.

12

5. Em Fiji, os homens precisam pedir para o seu sogro a mão da filha em casamento. Eles também precisam levar um dente de baleia para o sogro.

6. No sul do Sudão, o povo da tribo Neur acredita que o casamento não está completo até que a mulher tenha dois filhos. Se ela não tiver dois filhos, o noivo pode pedir o divórcio.

13

7. Em um casamento no Quênia, não é incomum ver o pai da noiva abençoar a sua filha cuspindo na cabeça e nos seios antes de sair da aldeia com seu novo marido.

8. Para tribos da comunidade Tidong no norte de Bornéu, casais recém-casados ??são obrigados a defecar ou urinar durante três dias e noites antes de irem para suas casas nas aldeias.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+