Ciência e Tecnologia

A celulite pode oferecer proteção contra demência e AVC, afirmam cientistas

0

Um estudo científico pode ter comprovado um fato inédito ao afirmar que a celulite protege contra demência e AVC. Exatamente, as temidas deformações na região da barriga e dos glúteos podem acabar salvando a sua vida.

A hipótese está em fase de testes mais complexos, mas o grupo de pesquisadores que conduziu o estudo está positivo em afirmar que essa característica pode, de fato, ser benéfica para os humanos.

Os resultados foram publicados na revista científica Diabetes, e traz a teoria de que a celulite protege contra demência e acidente vascular cerebral (AVC) graças à gordura subcutânea, que pode reduzir riscos de distúrbios causados pela inflamação cerebral.

Inicialmente, as pesquisas seguiram em experimentos com camundongos, o que permitiu chegar às primeiras descobertas sobre essa relação surpreendente. Além disso, como a celulite se relaciona diretamente com a emissão de alguns hormônios, houve uma análise dos níveis sexuais também.

Como a celulite protege contra AVC e demência?

Via Freepik

O artigo descreveu o processo científico que analisou camundongos fêmeas e machos. Os pesquisadores perceberam que as fêmeas com altos níveis de gordura subcutânea possuíam níveis mais baixos de inflamação cerebral. Enquanto isso, os roedores machos sem essa gordura tinham o efeito oposto.

Além disso, os cientistas seguiram com a teoria e submeteram os camundongos à lipoaspiração, o que reduzia a gordura localizada. No entanto, os níveis de inflamação aumentavam consideravelmente.

Esse resultado pode indicar que a celulite protege contra AVC, que é causado pela inflamação cerebral. Nesse caso, os padrões de gordura seriam uma das principais razões para proteger o cérebro dessa atividade, a princípio por conta dos hormônios.

Isso porque a celulite, ou gordura subcutânea, é resultado do aumento de estrogênio. Entretanto, esse componente é um anti-inflamatório natural. Ou seja, quanto mais celulite, mais estrogênio, e mais proteção cerebral.

Níveis não mudam

Por outro lado, um outro fator surpreendeu os cientistas e modificou um pouco a teoria. Durante a pesquisa, os especialistas notaram que a perda da gordura subcutânea com lipoaspiração não diminuía os níveis de estrogênio.

No entanto, a inflamação cerebral aumentou do mesmo jeito. Dessa forma, poderia existir uma outra substância em jogo responsável por esses níveis, ou a perda da gordura precisaria ocorrer de forma natural no corpo.

Como outros hormônios sexuais também continuaram presentes, os cientistas prosseguem para avaliar mais sobre quais as possibilidades para explicar esse comportamento.

Via Freepik

Impacto no cérebro

A pesquisa para determinar que a celulite protege o cérebro contra AVC e demência avaliou duas principais partes do cérebro para identificar as inflamações.

A princípio, considerou o hipocampo, responsável por papéis importantes na aprendizagem e na memória dos camundongos, e também dos humanos. Além disso, avaliou também o hipotálamo, que controla os hormônios, inclusive sexuais.

Dessa forma, foi possível concluir que a perda de gordura subcutânea imediata consegue afetar diferentes partes do cérebro, pois ambos apresentaram diferenças significativas.

Por isso, é necessário desenvolver outros estudos para entender melhor essa relação. Mas, inicialmente, é correto afirmar que a celulite protege o cérebro dos roedores contra inflamações cerebrais perigosas.

O que é celulite?

Via Freepik

A celulite é o nome popular da lipodistrofia ginoide, nome oficial do acúmulo de gordura embaixo da pele. Ou seja, nada mais é que gordura subcutânea.

Suas principais características são o formato ondulado em que a concentração é maior, como uma casca de laranja. Além disso, afeta cerca de 95% das mulheres após a puberdade, sendo mais comum entre as de pele branca. Ela ocorre menos em homens, mas pode surgir com o desequilíbrio hormonal.

A celulite não é considerada uma doença, mas se tornou uma preocupação estética para as mulheres. Isso porque ela tende a aparecer nas áreas que são mais influenciadas pelo hormônio feminino, o estrogênio.

Assim, quadris, coxas e nádegas, bem como mamas e, algumas vezes, o abdômen, podem apresentar essa condição de pele.

A princípio, a causa da celulite não é totalmente conhecida, com poucos estudos sobre seu surgimento. Acredita-se que pode ser hereditário, além de predisposições prévias, mas sem relação direta com etnia ou biotipo corporal, por exemplo.

Os casos mais simples não trazem sintomas, porém, algumas pessoas podem experimentar sensibilidade, pele irregular, região mais fria e endurecimento. No entanto, com o estudo, agora existe uma teoria mais positiva, na qual a celulite protege o cérebro de inflamações. É uma nova visão dessa condição, que costuma ser negativa para as mulheres.

 

Fonte: Terra

Imagens: Freepik, Freepik, Freepik

Paciente que recebeu o 500º transplante de pulmão quer ‘aposentar’ cilindros

Previous article

Jovem deixa de ganhar prêmio máximo da Mega da Virada por apenas um número; ela acertou a quadra e a quina

Next article

Comments

Comments are closed.