Curiosidades

A “Estrela de Belém” estará visível no céu hoje após 800 anos

0

Todos os anos, acontecem milhares de eventos astronômicos, como as fases da lua, chuvas de meteoro, eclipses, ocultações, oposições, conjunções e outros eventos interessantes. Alguns eventos que acontecem pode ser vistos a olho nu, outros apenas com a ajuda de telescópios. Mas uma coisa que eles têm em comum, é a beleza e o fascínio que causam.

E 2020 ainda não acabou de nos surpreender. Nessa segunda-feira, 21, acontece o ápice de um evento astronômico bastante raro, o alinhamento de Júpiter e Saturno. Eles são os maiores planetas do nosso sistema solar.

Por mais que os planetas não se aproximem fisicamente um do outro, eles irão parecer tão próximos um do outro quando vistos aqui da Terra que irá ser impossível distinguir um do outro a olho nu.

Encontro

Esse encontro de Júpiter e Saturno acontece de uma forma regular a cada 19,6 anos. E é considerado pelos astrônomos uma das conjunções planetárias mais impressionantes. Tanto que esse evento é chamado de Grande Conjunção.

“Isso se deve ao movimento dos planetas ao redor do Sol. É como se estivéssemos em um carrossel, e os planetas estivessem em outros carrosséis que giram ao nosso redor, com velocidades diferentes. Eventualmente pode acontecer um alinhamento em que vemos um deles passar bem na frente do outro”, explica Thiago Signorini, astrônomo da UFRJ e Coordenador da Sociedade Astronômica Brasileira.

Contudo, a última vez que esses dois planetas ficaram tão próximos um do outro foi na Idade Média, em 1623. No entanto, nessa época, o encontro dos planetas foi perto demais do sol e não pode ser visto da Terra.

Já esse ano, o alinhamento dos dois planetas ganhou até um nome novo: Estrela de Belém. O nome foi dado por causa da época em que o alinhamento vai acontecer, no nata.l. E girou ao redor do conto da estrela que guiou os três Reis Magos até o lugar do nascimento de Jesus.

“Como não conseguimos separar direito, vai parecer um único ponto bem brilhante”, disse Signorini. E isso também se parece com a estrela da Bíblia. No entanto, ele alerta que não existe nada de científico por trás do apelido.

Como ver

A melhor visibilidade desse fenômeno vai ser nessa segunda-ferias. Entretanto desde de semana passada já era possível ver os dois planetas bem próximos um do outro.

“Este encontro vai ser fácil de assistir, os planetas vão estar baixos no horizonte e se pôr um pouco depois do Sol. A olho nu, pode ser difícil separar os dois. Isso é super raro e, para quem gosta de observação astronômica, é um prato cheio”, ressaltou Signorini.

Para ver esse fenômeno é preciso olhar na direção oeste logo depois do pôr do sol. Júpiter e Saturno vão estar alinhados no céu e  serão dois pontos bem brilhantes e próximos um do outro. Eles estarão cerca de 20 graus acima do horizonte.

Segundo Signorini, com um telescópio ou binóculo já deve ser possível ver os planetas no mesmo campo de visão. E se você não conseguir ver esse encontro esse ano o próximo irá acontecer só em março de 2080.

7 provas de que todos os lugares podem virar um paraíso

Matéria anterior

Americano decapita dois filhos e força os outros dois a viverem com os cadáveres

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.