Curiosidades

Americano decapita dois filhos e força os outros dois a viverem com os cadáveres

0

Maurice Jewel Taylor, pai de quatro filhos, cometeu recentemente um ato indescritível. O americano, de 34 anos, decapitou seu filho Maurice Jr., de 12 anos, e sua filha Maliaka, de 13 anos. O crime aconteceu no primeiro domingo, que sucedeu o famoso Dia de Ação de Graças, feriado americano.

De acordo com uma série de documentos judiciais, Taylor manteve em sua casa os corpos de ambos os filhos que foram mortos por cinco dias, em meio aos outros filhos vivos. O americano, além disso, manteve os filhos sobreviventes, de oito e nove anos, trancados em um quarto sem comida.

Crime revelado

Segundo a ABC7, Taylor, que é personal trainer, vinha ministrando aulas de ginástica, pela plataforma Zoom, logo após a Califórnia ter entrado em lockdown devido à pandemia ocasionada pelo coronavírus. Em um certo momento, o personal ficou inacessível.

Por não conseguirem contatá-lo, alguns de seus clientes resolveram entrar em contato com a polícia local. Um dos clientes de Taylor, o advogado Howard Kern, acabou também contactando o Corpo de Bombeiros do Condado de Los Angeles.

Com o intuito de fazer com que os bombeiros fossem até à casa de Taylor, o advogado alegou que, na residência, havia um possível vazamento de gás. Ele estava treinando com Taylor por sete anos.

“Eu disse: ‘Estou preocupado’”, explicou Kern. “Estamos preocupados com um possível vazamento de gás. São quatro crianças e dois adultos – e estamos preocupados com a segurança deles”.

“Eu sabia que eles não estavam fora da cidade”, disse outro cliente que optou por ligar para o Departamento do Xerife. “Eles não tinham dinheiro para viajar”.

Após as inúmeras ligações, o Corpo de Bombeiros foi até a residência do personal. Ali, acabaram descobrindo o crime. Os corpos estavam em quartos diferentes. Até o momento, as autoridades não sabem dizer o que motivou Taylor a cometer o assassinato.

De acordo com a maioria dos clientes, o americano nunca demonstrou ser uma pessoa violenta.

O depois

Taylor foi levado pelas autoridades sob custódia. O personal foi oficialmente de acusado assassinato e abuso infantil, no dia 8 de dezembro. De acordo com documentos emitidos pela justiça, a mãe das crianças também estava na casa durante o momento que o crime ocorreu.

Após um exaustivo processo de interrogação, a mãe não foi considerada suspeita e, segundo o tenente Brandon Dean, do Departamento de Homicídios do Condado de Los Angeles, a mulher encontra-se com os dois filhos que sobreviveram.

Os outros dois filhos também foram interrogados. Durante o processo, ambos disseram que a mãe era inocente. As autoridades acreditam que a mulher também poderia ter sido trancada em um dos quartos.

O terrível incidente levou as autoridades a investigar se havia qualquer indício que pudesse ter evitado o ato criminoso, no entanto nenhuma evidência foi encontrada, portanto, a natureza macabra do crime certamente se tornará uma questão complicada.

O caso esteve sob os cuidados do promotor público George Gascón. O oficial, que foi recém-eleito, acredita que Taylor não deve ser condenado a pena de morte. A decisão está de acordo com as ordens do juiz Gavin Newson.

A “Estrela de Belém” estará visível no céu hoje após 800 anos

Matéria anterior

Conheça essas ideias malucas de negócios que deram muito certo

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar