Curiosidades

A ressonância magnética de um Pug é a coisa mais feia que você vai ver hoje

0

A história de homens e seus fiéis companheiros é mais longa do que você pode imaginar. Tudo começou, quando humanos primitivos adotaram os temíveis lobos. Através da reprodução seletiva, diversas raças de cachorros foram surgindo, em diferentes partes do mundo, para fazer coisas diferentes, além de nos matar de amor.

A amizade, entre cachorros e seres humanos, surgiu há milhares de anos atrás, e dura até hoje. Não é à toa que o cachorro é considerado o melhor amigo do homem. Eles são lindos, fofos, incríveis, amorosos e nos deixam mais felizes.

cachorro é o melhor amigo do homem. Eles podem fazer companhia para seus donos, os ajudarem a andar, caso sejam cegos, servir como método de terapia para alguma doença. Do mesmo modo, também alegrar o ambiente em que estão.

Todo amante de cachorros sabe a felicidade que é, ao chegar em casa, encontrar o animal todo animado, esperando pelo seu dono. E também entende o significado de amor, mesmo o animal dando trabalho algumas vezes. O impossível é que os donos não se apeguem a eles. Do mesmo modo, a companhia dos cães se torna uma coisa imprescindível.

Além da alegria que esses animais trazem, eles também podem dar vida a seus donos, literalmente. Além disso, a ciência mostrou algumas vantagens de se ter a presença de um animal perto. Esses pets podem contribuir, para que seus donos vivam mais tempo.

Raça

Existem várias raças e cores, mas isso são apenas detalhes, pois o amor desses animais vai além da aparência. Algumas raças podem ser mais conhecidas que outras, talvez, por sua popularidade ou pela aparência única que o animal tem.

Uma dessas raças, bem conhecidas, é o pug. Logo, quando alguém vê o animal, de olhos grandes e esbugalhados, focinho achatado e orelhas um pouco caídas, sabe qual sua raça. E muitos o consideram um dos cachorros mais fofos.

Por fora, os cães dessa raça podem sim ser uma gracinha. Mas por dentro, a história é um pouco diferente, e até assustadora. Recentemente, o americano, Andy Richter, postou uma imagem, de uma ressonância magnética, feita em um pug. O resultado não foi tão fofo, como o cachorro é.

Ressonância

Por mais que a ressonância seja bastante estranha, não há nada de errado com o cachorro. Mas poderia ser um problema, visto que as características que fazem os pugs serem tão fofos são, na verdade, deformidades. E essas deformidades podem causar vários problemas de saúde nos animais, como por exemplo, dificuldades de arquejar, respirar, exteriorização do olho, obesidade, inchaços, infecções e displasia de quadril.

Conforme o tempo foi passando, essa raça foi cruzada e criada para ter a aparência que conhecemos hoje. Mas os pugs nem sempre foram assim. Eles já tiveram focinhos mais longos e pernas mais fortes.

O que as pessoas querem não é que a raça seja extinta. Mas sim que ela volte a ser criada, de uma maneira mais saudável e adequada fisicamente, para esses animais. Essa raça seria chamada de Retro Pug.

Lucifer escala Deus para a temporada final

Matéria anterior

O carro voador é apresentado pela Hyundai e Uber

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.