Curiosidades

A saga por um crush em aplicativos de relacionamento

0

Você já deu uma olhadinha nos aplicativos de relacionamento hoje? Se você é do tipo que não gosta, relaxa, pois vale muito a pena. Mesmo estando repleto de criteriosos quesitos estipulados por muitos usuários, os aplicativos de relacionamento tornaram-se um excelente retrato da sociedade atual. Afinal, esses novos meios de se relacionar dizem muito sobre para onde caminha a humanidade.

Muitos ainda não aderiram aos aplicativos de relacionamentos, por isso, decidimos dar uma prévia sobre o que acontece ali.

Por dentro de um universo não tão desconhecido

Começamos sem rodeios: independente do aplicativo, você irá encontrar pessoas de todos os tipos. Partindo daí, coloco em pauta a perspectiva de quem busca alguém para preencher aquele vazio chato, que acaba pesando o coração.

Basicamente, ao acessarmos o aplicativo, de cara, percebemos que as opções são muitas. Por conta da gama de opções – a qualidade só é possível avaliar depois de uma longa conversa -, digo, sem medo algum: o rolê funciona da mesma forma que as paqueras em bares ou discotecas. A única diferença, aqui, é que tudo começa com o dedinho.

Para seguir meu raciocínio, preciso que você se imagine em um bar. Pronto, né? Agora, imagine o local cheio. Imaginou? Bacana. Agora, para paquerar, você precisa roletar pelo local. Nesse meio tempo, enquanto vasculha o ambiente, você, provavelmente, já encontrou a turma de alternativos, os mauricinhos com suas bebidinhas da moda, os roqueiros e até mesmo os nerds.

Esse mesmo tour imaginário que você realizou, os usuários de aplicativos também o fazem, só que diariamente, e sem precisar de casa. As figuras que são mais interessantes para os seus olhos acabam ganhando o famoso like. Se você desperta a mesma atenção que eles despertaram em você, pronto, basta somente iniciar uma conversa.

Muitas vezes, o papo acaba parecendo uma entrevista de emprego. Não sei ao certo se o motivo disso acontecer envolve o fato de poucos saberem conversar ou se nesse universo o que interessa mesmo é ir direto ao ponto. De todas as formas, muitos dos seus likes vão abordar assuntos que envolvam trabalho e os próprios ideias – e sempre que possível vão deixar claro também o que esperam de você.

E é exatamente nesse momento que a ferramenta, que tinha tudo para ser interessante, começa a se tornar exaustiva. Mesmo oferecendo a possibilidade de você deixar claro o que gosta e o que não gosta, muitos preferem deixar suas preferências em aberto. É somente aí que você percebe que está perdendo o seu tempo conversando com uma pessoa que não combinada nada contigo.

O ideal

Aparentemente, o que poderia vir meio pronto, não vem. Devemos desanimar? Nem sempre. Tudo depende do humor, do dia e da pessoa que está do outro lado. Se seguirmos fiéis ao pensamento de que nada está garantido, não custa nada tentar de novo. Não gostou? Próximo! Sem medo e, claro, sem peso na consciência. O importante mesmo é ser sincero e ter responsabilidade afetiva, tanto com você quanto com o próximo.

A oferta é grande e seguirá sendo. E sim, muitas conversas serão abandonadas e, no fim, você chega a conhecer pouca gente. Dá pra fazer amigos, ter um amante ou encontrar um namorado. O que você não pode esquecer é quem decide é você. A sua curadoria é mais importante e seu bem estar não pode ser abalado, jamais.

Por esses motivos, você jamais deve segurar o pum

Matéria anterior

iPhone 13 pode destruir o iPhone 12 com este novo recurso

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos