A segunda lua da Terra que quase ninguém conhece

POR Ultra Curioso    EM Ciência e Tecnologia      02/09/15 às 16h48

A MPB das décadas passadas possui um repertório que simplesmente ficou marcado na memória de todos os amantes da boa música. Uma das canções que definitivamente marcou época e que até hoje é amada por muitos, é 'Segundo sol', que foi composta por Nando Reis mas ficou muito famosa na interpretação da grande Cássia Eller.

Na música, é falado sobre a expectativa da chegada de um segundo sol que surgiria para "realinhar as órbitas dos planetas". Bem, obviamente essa é uma ideia que só fica bonita na voz de Cássia Eller, até porque na prática um segundo sol simplesmente acabaria com todo tipo de vida na Terra. Além do fato de que o surgimento de um "segundo sol" é algo totalmente impossível de acontecer (pelo menos na nossa galáxia).

Mas e quanto a uma segunda lua? Já imaginou se, além do nosso tão conhecido satélite natural (que também é alvo de inúmeras poesias e canções), surgisse um outro grande astro orbitando nosso planeta? Pois saiba que ela já existe, e sim: segundo os cientistas, o astro é considerado a segunda lua do planeta Terra.

Batizado de 2006 RH120, o astro é um asteroide mas pode, tecnicamente, ser chamado de lua uma vez que todo corpo celeste que orbita ao redor de outro devido a sua gravidade é considerado sua 'lua'. O asteroide foi descoberto em 14 de setembro de 2006 (daí a derivação de uma parte de seu nome), pelo Catalina Sky Survey, um observatório do Arizona, nos Estados Unidos.

p43731

Inicialmente pensou-se que se tratava da terceira fase de Saturn S-IVB (um estágio de foguete movido a combustíveis líquidos) da Apollo 12 - ou seja, apenas um objeto artificial que se desprendeu de um foguete e ficou "zanzando" pelo cosmos. Entretanto, seu estranho comportamento levou a constatação de que se tratava de um corpo celeste orbitando a Terra. A descoberta provocou bastante alvoroço na época.

Mas é aí que você pode se perguntar: "se é uma segunda lua da Terra, por que só uma é visível?". A explicação está no fato de que o astro orbita nosso planeta apenas em determinadas épocas. O 2006 RH120 gravita em torno do Sol, porém, depois de cumprir um ciclo de aproximadamente 20 anos, sua trajetória o faz orbitar ao redor da Terra, em um ciclo que dura 13 meses aproximadamente.

6-1-minimoons

A "segunda lua" tem entre 4 e 5 metros de diâmetro, e segundo os resultados de um tipo especial de computador criado pelos astrofísicos Mikael Granvik, Jeremie Vaubaillon, e Robert Jedicke, da Universidade de Cornell, estes satélites temporários devem ser bastante comuns e que, em um determinado momento, deve haver pelo menos um satélite natural da terra de diâmetro de 1 metro orbitando a Terra.

Se os cálculos do especialistas estiveram corretos, a próxima data em que o asteroide irá gravitar ao redor da Terra será em agosto de 2028, quando o mesmo passará a uma velocidade relativamente baixa de 136 metros por segundo (304 milhas por hora).

Portanto, se daqui a alguns anos você olhar para o céu e se deparar com uma "segunda lua chegando para realinhar as órbitas dos planetas", não se assuste: é apenas o 2006 RH120 completando seu tour!

Fonte: History

Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+