• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Afinal, o que são os monstros de Bird Box?

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      27/12/18 às 14h54

Há poucos dias, a Netflix liberou em seu catálogo o terror/suspense Bird Box (Caixa de Pássaros). O filme é uma adaptação do romance homônimo de Josh Malerman, dirigido por Susanne Bier e estrelado por Sandra Bullock. Na história, uma presença misteriosa leva pessoas do mundo inteiro a cometer suicídio. No mundo já devastado, Malorie (Bullock), com duas crianças pequenas, precisa cruzar um rio a fim de chegar num refúgio de sobreviventes. O filme tem sido um sucesso até então, contudo, as opiniões dos espectadores estão um pouco polarizadas.

Apenas para não perder o costume, há quem diga que não se assustou, logo, não existe terror algum no filme. Há quem achou chato e monótono. Quem nunca goste da Sandra Bullock fora de Miss Simpatia. Aqueles que comentam sem ver. Que não consegue analisar o filme sem comparar com o livro. Enfim, existem reclamações para todos os gostos. Entretanto, uma das objeções mais fortes está no fato do longa não ter revelado quem ou que são essas criaturas que levam pessoas a cometerem suicídios.

Como a criatura deveria ser

As criaturas que assombram a trama de Bird Box em momento algum são vistas. O máximo que temos são as ilustrações feitas por Gary. No mais, são mostradas apenas sombras para indicar a presença desconhecida. A intenção original do filme era mesmo mostrar as criaturas, mas a cena na qual elas aparecem foi cortada da versão final. Em entrevista ao Bloody Disgusting, a equipe comentou a respeito do caso.

"Era um homem verde com uma terrível cara de bebê", disse Sandra Bullock. "Era parecido com uma cobra e eu fiquei tipo: "Não quero ver quando aparecer pela primeira vez. Apenas traga para o quarto'. Nós filmamos. Eu virei e ele estava lá, rosnando para mim. Me fez rir. Era apenas um bebê grande e gordo", completou.

A diretora Susanne Bier disse que o efeito não foi como o esperado. A cada momento a criatura provocava reações diferentes e no geral eram risos. "Facilmente se tornou algo engraçado. Nós realmente gravamos isso e dedicamos muita energia, mas todas as vezes que via aquilo, eu pensava que não seria tenso. Será apenas engraçado. Toda vez que via, eu pensava: "Droga, isso é um outro filme", contou Bier.

Sendo assim, eles optaram por não utilizar qualquer personificação para a criatura. E, de fato, foi a melhor decisão de todas. Não mostrar a forma do terror é o que torna a história de Bird Box ainda mais interessante e, por que não, apavorante.

Uma história além das criaturas

A escolha de não conceder forma às criaturas de Bird Box foi uma boa decisão porque, muitas vezes, os medos são abstratos. Além disso, boa parte do público esqueceu, ignorou ou então não se atentou para o fato de que Bird Box não é sobre esses monstros misteriosos. Na verdade, sua origem ou qualquer explicação a respeito dessa presença não chega a ser necessário. A história é sobre Malorie, uma mulher com dificuldade de se conectar com outras pessoas na vida. Uma mulher solitária, com uma gravidez indesejada que precisará passar pelo inferno para saber o que é se preocupar com os outros.

Malorie tem indícios de depressão. Ela está à parte do que tem ocorrido no mundo, sua geladeira não tem comida e ela não esboça qualquer reação para nada no começo. Sua irmã é praticamente a única pessoa com a qual conversa e, talvez, se preocupa. O filme retira a romantização em torno da maternidade. Malorie não quer ser mãe, ela nem consegue dizer que está grávida. Mesmo assim, isso não faz dela uma pessoa ruim. Forçada a conviver com um grupo de pessoas, no meio da gestação, ela se preocupa com todos, inclusive com o bebê.

Mesmo depois do nascimento do filho, ela ainda mostra dificuldade em lidar com afeto. Chamar as crianças somente de "garota" e "garoto" é um exemplo disso. Porém, ela sabe que tem a responsabilidade de protege-los e assim o fará a todo o custo. A ligação entre Malorie e a maternidade acontecerá através da viagem pelo rio. Podemos dizer que a correnteza a leva por um caminho mais humano. E, a partir do momento que Malorie acredita ter perdido as duas crianças, no qual ela se desespera e pede desculpas por seu comportamento, no instante no qual ela percebe seu maior medo, ela foi capaz de se conectar humanamente. Bird Box é sobre a jornada de Malorie em busca da auto aceitação, do vínculo afetivo e da libertação. Não apenas sobre criaturas.

Mesmo assim, que diabos são as criaturas?

Algumas pessoas ficaram tão frustradas pela ausência de forma das criaturas que elas mesmo imaginaram como seria a aparência desses seres. O que não faltam são teorias no Reddit, onde a imaginação é solta. Contudo, vale lembrar que o próprio filme concede uma explicação para o que seriam essas criaturas.

Charlie (Lil Rel Howery), que trabalha no supermercado e está empenhado em escrever um livro, tem uma ótima teoria. De acordo com ele, o que tem acontecido é o "fim da linha". Ele diz que a humanidade foi julgada e condenada. De acordo com ele: "há religião e mitologia cheias de menções a demônios ou espíritos. As pessoas que os viram quase sempre descrevem dessa forma: eles se transformam no seu pior medo ou sua maior tristeza ou perda. Vêm em várias formas. Os Aka Manah, os Varios Daevas da antiga lenda zoroastra. O Surgat de antigas crenças ocultistas cristãs que faz uma grávida encontrar seu bebê ants de nascer, na forma de seres como lagosta ou aranha. O Huli-jing da China. O Puca da mitologia celta. Nomes diferentes para a mesma coisa. O nosso fim.".

Independente da crença de cada um, a explicação do personagem se encaixa perfeitamente na história do filme.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Netflix     BD  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+