Notícias

Após chuvas, estrada em SC fica submersa por rompimento de dique

0

Para os sul-catarinenses, é hora de ficar atento nas estradas, pois diversas rodovias ficaram submersas após rompimento de dique por conta da chuva.

O principal trecho afetado foi o trecho Ivane Fretta, localizado na cidade Tubarão, no sul de Santa Catarina. A rodovia ficou debaixo d’água na última sexta-feira, 2. Isso aconteceu por conta do rompimento de um dique de contenção de plantação de arroz localizado nos arredores.

No fim de semana, todo o trecho ficou interditado pela Defesa Civil, que forneceu atualizações sobre o caso para as autoridades e os moradores. Apesar do incidente, ninguém se feriu.

O acontecimento pegou os moradores de surpresa na madrugada. Os responsáveis da cidade explicaram que o afetado foi o Rio Capivari, que cobre vários municípios no sul do Estado. Com o aumento das chuvas, ele ficou cheio, e a correnteza forte causou problemas na estrutura.

O vazamento chegou até as cidades, inundando as rodovias e parte da área urbana. É possível que outras cidades do estado também sofram com as consequências das cheias ao longo das próximas semanas, especialmente se as chuvas não passarem.

Com a subida da água, não foi possível aguentar a força, e o rompimento do dique levou as rodovias a ficarem submersas, impedindo o trânsito e comprometendo a segurança de parte dos moradores que utilizam o trecho para passagem.

Sem previsões

Além disso, não existem previsões a curto prazo de quando a estrada voltará ao normal, especialmente as regiões mais afetadas pelo Rio Capivari.

Na prática, é necessário aguardar o rio baixar novamente, e isso só pode ser feito quando as chuvas diminuírem a intensidade e frequência. Os órgãos também estão acompanhando o dique para verificar outras atividades de risco.

Em dois dias de tempo firme, o nível da água do rio já começou a descer, uma notícia positiva para os moradores, que terão que esperar apenas mais alguns dias.

“Vai ser quando o Rio Capivari começar a baixar. Faz dois dias que parou de chover [quinta e sexta], o nível da água [do rio] está descendo”, afirmou.

Rompimento de dique exige alternativas

Via G1

O rompimento do dique em Santa Catarina exigiu que os motoristas que utilizam a estrada pensassem em outras alternativas para se locomover.

A região possui bastante tráfego, por conectar parte das cidades e suas respectivas regiões. No entanto, existem opções abertas para quem deseja dirigir com segurança.

A indicação da Defesa Civil do estado sugere que transeuntes da rodovia Ivane Fretta usem a SC-370, que liga a cidade de Tubarão aos municípios de Braço do Norte e Gravatal, principais destinos dos motoristas.

Além disso, os bairros de São Martinho e Humaitá também sofreram com o rompimento do dique. Por esse motivo, é recomendável utilizar rotas alternativas também para escapar desses locais com segurança, ao menos enquanto as estradas não escoam.

É importante reforçar que não existe possibilidade de direção no momento. Mesmo que alguns motoristas se arrisquem em dirigir com as ruas alagadas, as chuvas deixaram a estrada totalmente debaixo d’água, colocando os carros e os motoristas em risco.

Chuvas intensas eram esperadas

Embora o rompimento do dique tenha sido uma surpresa para os moradores, os órgãos de proteção civil aguardavam acontecimentos relacionados à chuva nesta época.

Isso porque a estação do verão é marcada por altas temperaturas, mas também por quedas d’água intensas em todo o Brasil. Os estados do Sul e Sudeste costumam ser os mais afetados, e é preciso estar preparado para lidar com a estação mais chuvosa.

Os responsáveis ainda recomendam atenção redobrada em pontos próximos de escoamento e rios, pois as cheias podem levar a esse tipo de incidente.

A prefeitura de Tubarão e dos municípios vizinhos já trabalham para restaurar a rodovia e evitar maiores complicações.

 

Fonte: G1

Imagens: G1

O chocolate pode deixar de existir até 2050?

Previous article

CEO do Telegram planeja carteira de criptomoedas

Next article

Comments

Comments are closed.