As 10 teorias mais bizarras de Alienígenas do Passado

POR Lucas Franco    EM Entretenimento      21/09/15 às 13h44

A Teoria do Alienígena Ancestral, proposta pela primeira vez em 1919, explora a possibilidade de que alienígenas visitaram nossos antepassados, ou mesmo foram os responsáveis pela nossa criação. Desde a sua fundamentação, a teoria tem se popularizado graças a autores como Erich Von Daniken (Eram os Deuses Astronautas?) e, mais recentemente, o programa transmitido pelo History Channel, Alienígenas do Passado.

Ao longo das últimas oito temporadas, a série tem transformado milhões de curiosos em fãs leais que transformaram o show em um verdadeiro fenômeno pop. A teoria, no entanto, tem recebido um número considerável de críticas por parte da comunidade científica. O renomado Smithsonian Institute sem rodeios classifica todo o tema como pseudo-ciência, e não economiza nas críticas a Von Daniken. Segundo o cientista Carl Sagan, não existe no mundo uma obra tão cheia de erros lógicos e factuais como o trabalho do autor.

Mas será que Von Daniken e a estrela da série, Giorgio Tsoukalos, realmente são malucos? E o que dizer dos outros tantos autores, radialistas, e até mesmo reverendos que frequentemente aparecem no programa? Talvez não. Na verdade, a série já foi elogiada por oferecer uma visão alternativa bastante interessante da história. Alienígenas do Passado faz um bom trabalho ao destacar evidências inexplicáveis, mas, em sua tentativa de apresentar uma teoria intrigante para explica-las, às vezes acaba indo longe demais...

Pássaro de Saqqara

Passaro

É um pássaro... é um avião?

É um pássaro mesmo. Na primeira parte do primeiro episódio de Alienígenas do Passado somos apresentados a este exemplo de tecnologia extraterrestre, então você poderia esperar que fosse algo bastante convincente. Supostamente, este pequeno artefato de madeira não é um modelo de pássaro de jeito nenhum (apesar do bico e dos olhos); ele é, na verdade, um modelo em pequena escala de uma aeronave, provando que os egípcios antigos tinham a capacidade de voar. O programa vai adiante ao comprovar que, por meio de alguns testes avançados, o tal artefato é aerodinâmico. E não para por aí. Eles testaram, com sucesso, uma versão maior do objeto. A conclusão foi a seguinte: se construído com materiais diferentes, com uma causa horizontal, o negócio poderia, sim, voar.

A análise convencional do artefato é bem mais simples e pé no chão. Talvez tenha sido um brinquedo, um objeto de cerimônia ou mesmo um cata-vento. E sem dúvida alguma é a representação de um falcão, muito comum na mitologia egípcia.

Alienígenas vs Dinossauros

Aliens

Sim, isto é uma captura de tela de um episódio de Alienígenas do Passado. "O que nós temos aqui não é uma extinção, mas um evento de extermínio", explicou Tsoukalos. Este episódio, "Alienígenas e Dinossauros", apresenta algumas cenas que mais se parecem com um crossover entre Jurassic Park e Independence Day.

Ainda que haja muita especulação científica a respeito do que realmente aconteceu com os dinossauros, as ideias propostas pelo programa certamente não estão entre elas. A Smithsonian Magazine apontou todas as suposições incorretas nas teorias apresentadas. Entre elas, duas se destacam: os alienígenas utilizaram dinossauros para realizar experimentos, ou foram eles os responsáveis por dirigir um cometa até a Terra, para que assim os seres humanos pudessem existir.

O mistério de Jonas

Jonas

As teorias sobre alienígenas do passado adoram analisar antigos textos religiosos. A Bíblia, em particular, é uma fonte interminável de inspiração. Ainda que muitas de suas passagens tenham um quê de verdade, a história de Jonas ser engolido por uma baleia parece ser bastante improvável. Na verdade, algumas pessoas acreditam que o conto de Jonas seja uma paródia dos mitos gregos. Mas, como não poderia deixar de ser, não só Giorgio Tsoukalos acredita piamente na história, como também afirma que há muito mais por trás dela.

Tsoukalos aponta que, em um determinado momento, Jonas nota que as "costelas" da baleia são de um bronze reluzente, o que seria incomum para o animal. "Jonas não foi, de fato, engolido por uma baleia, mas por um Objeto Submerso Não Identificado", afirma ele.

Os alienígenas causaram a Peste Negra

Reaper

Esse é o tipo de coisa que o povo da Idade Média teria acreditado enquanto a morte ainda estava dizimando a população europeia. Eles estavam dispostos a culpar demônios, bruxas, e em um certo ponto até mesmo os judeus. Enquanto a ciência moderna culpa as pulgas, os pesquisadores dos astronautas do passado, como o autor William Bramley, culpam os extraterrestres.

Para explicar como os alienígenas infectaram os europeus, a teoria utiliza outra famosa explicação conspiratória. Basicamente, eles teriam sido borrifados com fumaças tóxicas, pelo ar, da mesma forma que os fazendeiros fazem com os pesticidas. Possivelmente pela mesma razão, ou talvez apenas por motivos de experimentação.

O programa também envolveu a figura do "Ceifador" nesta teoria. Isso porque algumas vítimas da Peste, em seus delírios, sofreram alucinações em que a imagem de uma figura sombria encapuzada aparecia nos campos fora das cidades, distribuindo morte e terror. A figura do Ceifador foi logo associada com a própria Morte. Alguns teóricos sugerem que, não fosse pela questão da pulverização, talvez os extraterrestres decidiram dar um toque mais pessoal e foram eles mesmos pulverizar nossa comida - vestidos de preto, por algum motivo.

Foguete de Pakal

Pakal

K'inich Janaab' Pakal foi um governante da cidade-estado maia de Palenque no século VII. Depois de sua morte, ele foi colocado dentro de um sarcófago ornamentado e enterrado em uma tumba no Templo das Transcrições. Quando arqueólogos descobriram sua tumba, eles encontraram também um pedaço da clássica arte maia, que você pode ver na imagem.

Para os teóricos, esta é uma de suas melhores evidência para comprovar a vinda de alienígenas no passado. De acordo com Erich Von Daniken, a arte é "Incrível... absolutamente uma prova extraterrestre". Os teóricos acreditam que a imagem representa um astronauta ascendendo ao espaço em um foguete. Observe bem. Alegadamente, suas mãos estão manipulando os controles, seus pés estão nos pedais, e ele está usando um tubo de respiração. Além disto, de acordo com o programa, é possível ver uma espécie de ignição na base do foguete. Tá bom, né.

Criaturas Híbridas são o resultado de experimentos extraterrestres

Hibridos

Historicamente, as bestas mitológicas compõem uma boa parte das mitologias antigas. Muitas histórias relatam a existência de animais como o Grifo (metade leão, metade águia), ou a Medusa, um monstro da Mitologia Grega que possui cobras venenosas no lugar do cabelo. Mesmo as histórias religiosas possuem sua quota de animais híbridos. Na verdade, quase todos os Deuses Egípcios possuem um rosto animal.

De acordo com um episódio de Alienígenas do Passado, há uma explicação bastante óbvia para isto: experimentos genéticos realizados por extraterrestres. A teoria até que poderia fazer algum sentido, exceto que nenhuma destas criaturas realmente existiu, para começar. O mais provável é que estas criaturas tenham sido, simplesmente, resultado da imaginação humana, e de forma alguma um experimento. Por exemplo; mesmo se os alienígenas fossem capazes de criar a Medusa, bastaria um olhar dela para que eles fossem transformados em pedra. Então, como isto poderia ser útil?

Teotihuacan é um computador... Ou algo do tipo

Computer

Teotihuacan era uma cidade asteca perto de onde hoje fica a Cidade do México. Boa parte da cidade é composta por templos e monumentos, incluindo a famosa Piramide do Sol. Os teóricos do programa acreditam que a cidade também é uma espécie de computador gigante, como uma placa de circuito instalada por alienígenas. Isto porque, bom, ela "lembra um". Acredite se quiser, existem numerosos artigos e documentários que se referem a este fato.

A teoria ainda afirma que alguns templos são, na verdade, processadores. Mas os teóricos vão além, apontando que uma substância isolante foi incorporada em algumas das estruturas e salas subterrâneas. O que o programa não diz é que muitas civilizações antigas eram conhecidas por usar tal substância. Ainda que este seja um fato interessante, nada mais faz Teotihuacan parecer um circuito.

Luz de Dendera

Dendera

Esta teoria é bem parecida com o foguete de Pakal no sentido de se basear em desenhos antigos para demonstrar o uso de tecnologia moderna ou extraterrestre. De acordo com o programa, este desenho realmente se parece com um artefato moderno: uma lâmpada. Mas o problema aqui é que também se parece com uma representação da mitologia egípcia usando símbolos típicos daquela cultura. Especificamente, parece uma versão egípcia do mito da criação. Na versão de Heliópolis; Atum, (às vezes na forma de uma serpente) emerge de uma flor de Lotus para o universo, ou como também se acreditava, uma bolha de ar em um oceano infinito.

Esta visão dominante parece bastante aceitável, uma vez que a base da lâmpada é um exemplo perfeito de uma representação egípcia da flor de lótus. E, se se olhar bem, é possível ver um a boca e os olhos de uma serpente. Muitas outras peças da imagem combinam com o mito. Mas, além disso, a evidência que sugere que os egípcios tinham o poder da luz elétrica não faz tanto sentido assim.

Em primeiro lugar, apesar de haver outras imagens do mesmo mito, esta é a única que não se parece nada com uma lâmpada. Seria surpreendente se os egípcios possuíssem qualquer conhecimento de tal dispositivo e não o utilizasse para iluminar as pirâmides. Mas os teóricos do antigo astronauta acham que isso também aconteceu. Para provar a existência de tais lâmpadas, eles afirmam que não há qualquer evidência de fuligem nos telhados ou paredes dos templos egípcios. Como eles iluminavam esses lugares? Mas, claro, os arqueólogos já tem certeza qual tipo de iluminação os egípcios utilizaram (tochas e lâmpadas de óleo). E eles também estão muito certos de que nenhuma evidência física do uso de eletricidade pelos egicipcios jamais foi encontrado.

Nazistas tiveram a ajuda de extraterrestres

Nazista

Adolf Hitler baseou seus planos de dominação mundial em conhecimento extraterrestre? Acredite se quiser, Alienígenas do Passado já fez esta pergunta. Isto pode parecer meio sem sentido, mas a teoria tem muito suporte. Os nazistas realmente tiveram um considerável avanço tecnológico quando se trata de seus aviões. Eles desenvolveram tanto o V1 quanto o V2 durante a guerra, e os utilizaram com grande sucesso em investidas contra a Inglaterra e a França. De acordo com o pesquisador Herman Oberth, em um episódio de Alienígenas do Passado, esta tecnologia só foi possível porque eles tiveram a ajuda de seres de outro mundo. Isto, naturalmente, sugere que os nazistas tiveram contato com extraterrestres.

A relação dos nazistas com os alienígenas rende muita discussão no meio. O termo "Foo-Fighter" refere-se às inúmeras histórias de estranhos fenômenos aéreos observados por pilotos aliados na Alemanha. E a ideia de que os alemães estavam tentando construir uma frota especial chamada Haenebu já foi bastante comentada. De acordo com estas teorias, a tecnologia para tal oficial foi adquirida quando engenheiros alemães desmontaram uma nave alienígena que teria caído na floresta da Baviera.

Como se não bastasse, alguns suspeitam que os nazistas também podem ter decodificado textos religiosos antigos, como o Mahabharata, para ajudar a projetar seu ofício de voo. Alguns destes textos antigos incluem representações de seres divinos que voam em tronos celestiais. Estes tronos, ou "Vimanus", de acordo com teóricos, são naves espaciais extraterrestres, e Hitler sabia disto. Mas como eles podem ter tanta certeza de que Hitler estava usando tais textos para ganhar a guerra? Porque a suástica é um símbolo alienígena, claro.

A espada na pedra

Arthur

A história da espada na pedra é um dos contos mais famosos da lenda do Rei Arthur. A lenda céltica de uma arma mágica, que só pode ser retirada por uma figura divina, no entanto, não é necessariamente original. É bastante semelhante ao martelo nórdico do deus Thor, e tantos outros contos populares. Além disto, os próprios histórias tem encontrado dificuldade para provar que o próprio Rei Arthur de fato existiu.

Os teóricos de Alienígenas do Passado não só acreditam em toda a lenda, como também tem certeza que há o envolvimento alienígena nela. "Eu começo a pensar em algum tipo de sistema de segurança biométrico", afirma Giorgio Tsoukalos. O pesquisador aponta que este tipo de tecnologia se encaixa nas possibilidades uma vez que a tecnologia moderna já é capaz de criar armas de fogo que funcionem de forma semelhante.

Outras notáveis sugestões feitas ao longo deste episódio incluem: a lendária espada de Arthur, Excalibur, bem como a arma utilizada por Joana D"Arc eram armas laser alienígenas. Ah, e o próprio Merlin não é deste planeta. Tá bom, né?

Fonte: What Culture

Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+