Curiosidades

Asteroide fez uma passagem perto da Terra recorde na sexta-feira 13 e ninguém o viu chegando

0

O universo sempre foi um tema de grande interesse para nós. A totalidade do espaço ainda não foi entendida, mas existem coisas que os cientistas já conseguiram descobrir, entender em algum nível, e descrever. Além dos planetas que conhecemos e dos astros, que vemos constantemente nos céus, nosso sistema solar está repleto de outros corpos.

Um exemplo disso são os asteroides. Eles são corpos rochosos e metálicos que têm uma órbita definida ao redor do sol. Eles fazem parte dos corpos menores do sistema solar e, normalmente, têm algumas centenas de quilômetros. Vários deles já passaram perto do nosso planeta e alguns até já nos atingiram, como o do tempo dos dinossauros.

Ultimamente, vários asteroides grandes passaram perto do nosso planeta e viraram notícia. E uma rocha espacial voando baixo conseguiu estabelecer um recorde, na última sexta-feira 13. O asteroide chamado 2020 VT4 passou pouco menos de 400 quilômetros sobre o pacífico sul.

Asteroide

Esse asteroide foi localizado pela pesquisa do Sistema de Alerta de Impacto Terrestre de Asteroides (ATLAS), no Observatório Mauna Loa, no Havaí. Ele foi localizado nas primeiras horas da manhã de sábado, 14 de novembro, depois de 15 horas da abordagem. Isso não é uma coisa incomum para motores rápidos. Principalmente asteróides que  estão vindo para o nosso planeta do nosso ponto cego voltado para o sol.

Estima-se que esse asteroide tenha entre cinco e 10 metros de diâmetro, o que é aproximadamente o tamanho de uma casa pequena. O 2020 VT4 estabeleceu um recorde para a passagem de asteroide não meteórico documentada mais perto em relação à Terra. Mas nesse ano esse recorde já foi quebrado, com a passagem do asteroide 2020 QG que passou a três mil quilômetros da superfície da Terra no dia 16 de agosto.

Um outro recorde foi estabelecido em outubro de 2008 quando os astrônomo viram o asteroide 2008 TC3, de quatro metro, 19 horas antes do impacto acontecer. E depois conseguiram recuperar fragmentos dele no deserto da Núbia, no norte do Sudão, depois de dois meses. Isso fez com que o 2008 TC3 fosse o primeiro asteroide a ser documentado antes e depois do impacto.

Aproximação

No entanto, o asteroide de agora, 2020 VT4 parece não ter tido sua passagem documentada. A aproximação maior aconteceu às 17:20 horas em horário universal, na sexta-feira, 13 de novembro. Essa aproximação aconteceu sobre o pacífico sul perto das Ilhas Pitcairn, no céu diurno.

E nenhum satélite, incluindo o da Estação Espacial Internacional que estava sobre o atlântico sul na época, foi afetado pela passagem desse asteroide. Embora, ele certamente tenha passado pela esfera dos satélites geoestacionários e até raspado no anel da órbita baixa da Terra.

Se o 2020 VT4 tivesse atingido o nosso planeta, ele teria feito um bom estrago e talvez, até deixado um campo espalhado de meteoritos no seu rastro. Esse mesmo asteroide fará uma visita ao nosso planeta de novo em 2052. Mas dessa vez, mais de longa, a 1,8 milhões de miled.

Boruto revela real natureza de Deepa

Matéria anterior

O que aconteceu no caso de João Alberto no Carrefour de Porto Alegre?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.