Entretenimento

Cangaço Novo: série brasileira é baseada em história real?

0

Em 18 de agosto, a série brasileira Cangaço Novo fez sua estreia no Prime Video, a plataforma de streaming da Amazon.

A produção rapidamente se tornou um dos maiores êxitos recentes dentre as ofertas de vídeo sob demanda.

A trama, concebida por Mariana Bardan e Eduardo Melo, mantém a liderança no top 10 das produções mais assistidas no Prime Video Brasil, posição que sustenta desde seu lançamento até o momento desta redação.

A narrativa gira em torno de Ubaldo, um bancário descontente com sua vida e aflito pela necessidade de angariar fundos para o cuidado de seu pai adotivo, que está doente.

Ubaldo, que possui uma lacuna em sua memória sobre sua infância, é surpreendido por uma herança que irá revolucionar seu destino.

Transportado para Cratará, no interior do sertão cearense, ele assume a liderança de um perigoso grupo de assaltantes de bancos, abraçando o legado de seu pai biológico, um icônico cangaceiro do passado.

Elogios na produção

A série está repleta de cenas de ação e momentos de tirar o fôlego, os quais têm arrebatado a atenção da audiência.

Os espectadores têm manifestado interesse sobre a origem do título Cangaço Novo, perguntando-se se a trama é puramente fruto da imaginação ou se é inspirada em fatos verídicos.

Já de antemão adiantamos que Cangaço Novo é uma adaptação, principalmente, de eventos da vida de um homem do Nordeste, proveniente do Rio Grande do Norte. Esse indivíduo se tornou um dos instigadores do movimento criminoso conhecido como “novo cangaço”.

Cangaço Novo: a história real que inspirou a série

Via Terra

A trama de Cangaço Novo é profundamente enraizada na vida de Valdetário Carneiro, um nordestino real que passou uma parte significativa de sua vida na Paraíba e que deixou uma marca indelével no movimento do “novo cangaço”.

Nesse movimento, criminosos assaltavam bancos e exerciam controle sobre cidades do interior por meio de violência e intimidação.

Valdetário Carneiro, um admirador de Virgulino Ferreira da Silva, conhecido como Lampião, veio a falecer em 2003 após um confronto fatal com as forças policiais.

De acordo com uma reportagem do Jornal da Paraíba, Carneiro não era apenas mais um entre os cangaceiros.

A polícia da região atribuiu a ele pelo menos 100 ataques a bancos em diversos estados do Brasil, entre as décadas de 1990 e 2000.

Essa sequência impressionante de roubos e atos violentos conferiu a Valdetário uma reputação inigualável dentro do contexto do “novo cangaço”.

Episódios reais

Um dos episódios mais notáveis da vida repleta de controvérsias de Carneiro ocorreu em Macau, no Rio Grande do Norte.

Lá, o cangaceiro executou um dos maiores assaltos a banco de sua carreira criminosa, efetivamente fechando a cidade inteira para levar a cabo sua empreitada.

Esse evento permanece até os dias de hoje por muitos residentes do nordeste. Não é à toa que muitos detalhes específicos da vida de Carneiro encontram eco em Cangaço Novo.

Na série, o personagem Amaro Vaqueiro espelha a figura de Valdetário Carneiro. Amaro é o pai de Ubaldo (interpretado por Allan Souza Lima), o protagonista da trama.

Assim, a história de Amaro/Valdetário se revela por meio da perspectiva de seu filho, cujo destino parece estar irremediavelmente entrelaçado com os passos trilhados por seu pai.

Série não incentiva cangaço

Via Tecmundo

O objetivo da série Cangaço Novo não é promover ou incentivar o cangaço, fenômeno histórico e social que aconteceu na década de 1930.

Ele se refere a um movimento de banditismo e resistência armada liderado por grupos conhecidos como cangaceiros.

O termo tem origem na palavra “canga”, que é um tipo de arreio utilizado para prender bois, simbolizando, assim, uma forma de opressão.

Embora a série tenha elementos fictícios e sua produção seja sensacionalista, ela não visa defender o movimento. No entanto, apresenta como as pessoas eram marginalizadas e estavam insatisfeitas com as condições de vida, gerando esse tipo de reação criminosa.

Mesmo assim, o movimento ainda é uma referência histórica de violência, resistência às autoridades e reprodução de atos recrimináveis.

Por isso, ao conferir a série Cangaço Novo, é importante ter em mente que o conteúdo apenas reflete uma história real, sem incentivos ou defesa.

 

Fonte: Tecmundo, UOL

Imagens: Tecmundo, Terra

Guy Bluford: conheça o 1º astronauta negro a ir para o espaço

Artigo anterior

O detalhe que você pode ter perdido na pintura mostrada em ‘The Big Bang Theory’

Próximo artigo