Com o intuito de "melhorar seu perfil" como músico de black metal, o jovem Holden Matthews, de apenas 22 anos, admitiu, segundo a promotoria, ter colocado fogo em três templos religiosos.

Basicamente, os ataques começaram no final de março do ano passado. Em exatos dez dias, o jovem queimou três igrejas batistas na região de Opelousas. As três igrejas as quais Matthews admitiu incendiar baseavam-se em congregações afro-americanas.

Os promotores federais que estão a par do caso não sabem dizer se a atitude de Matthews pode ser relacionada a uma motivação. Porém, entre as acusações pelas quais ele se declarou culpado, estavam crimes de ódio.

O julgamento de Matthews foi marcado para o dia 22 de maio. De acordo com a imprensa, Matthews pode receber uma pena de 10 a 70 anos de prisão. Matthews é filho de um xerife da região. Segundo os investigadores, o jovem incendiou essas igrejas "pelo caráter religioso desses prédios".

"Sua conduta vergonhosa violou os direitos civis dos paroquianos da igreja e prejudicou as comunidades", disse o assistente do procurador-geral, Eric Dreiband.

Publicidade
continue a leitura

A declaração de Matthews

No início desta semana, em audiência, Matthews se declarou culpado de quatro acusações criminais federais. Dentre elas, envolvem danos intencionais a propriedade religiosa. O jovem, além disso, também se declarou culpado de seis acusações em nível estadual.

As três igrejas batistas incendiadas foram a de Saint Mary Baptist, em Port Barre (no dia 26 de março), a Greater Union Baptist, em Opelousas (no dia 2 de abril) e a Mount Pleasant, também em Opelousas (no dia 4 de abril).

Em suma, ninguém ficou ferido, porém os templos sofreram grandes danos. Os ataques ocorreram durante a noite.

Publicidade
continue a leitura

Na audiência, Matthews informou abertamente que atacou os templos para "tentar imitar" as queimas de igrejas norueguesas realizadas por fãs de black metal, um subgênero da música heavy metal. Esse caso em específico ocorreu na década de 1990.

Na época, pelo menos 50 igrejas cristãs na Noruega foram atacadas por incendiários em nome do black metal. Varg Vikernes, um dos mais famosos músicos de black metal, estava entre os indivíduos a serem condenados pelos incêndios criminosos contra igrejas nesse período.

De acordo com a promotoria, Matthews acreditava que os atos "elevariam seu status". O jovem também admitiu ter postado fotos e vídeos das igrejas incendiadas no Facebook "em um esforço para se promover na comunidade de black metal".

O site de notícias Daily Beast relatou que Matthews comentou em postagens de redes sociais sobre Vikernes, um conhecido neonazista, preso em 1994. Metthews foi detido duas semanas após o primeiro incêndio.

Publicidade
continue a leitura

Black Metal

Para quem não sabe, o segmento musical black metal,surgiu nos anos 80 e que foi evoluindo ao longo dos anos. A música é caracterizada por andamentos rápidos, vocais rasgados, vocais guturais, guitarras altamente distorcidas tocadas em tremolo picking, uso de blast beats pela bateria, álbuns com produção lo-fi e estruturas sonoras não-convencionais.

Basicamente, é um estilo sombrio, cru e agressivo. É também caracterizado por incorporar temas como satanismo, anticristianismo e paganismo. Além disso, tualmente, é considerado o gênero musical mais extremo.

Além disso, alguns extremistas dentro do gênero, como Vikernes, também são defensores do nacionalismo branco.

Publicado em: 12/02/20 16h51