Notícias

Cara Delevingne admite vício em pornografia: ‘Fiquei completamente insensível’

0

A atriz Cara Delevingne voltou a comprovar sua transparência com as câmeras e consigo mesma ao admitir seu vício em conteúdo adulto no mais recente documentário que produziu e participou.

A confissão apareceu em um trecho de “Planet Sex with Cara Delevingne”, uma produção da BBC em parceria com a modelo. A intenção do conteúdo é divulgar mais sobre o universo queer, do qual Cara faz parte, além de trazer diferentes histórias, tradições e costumes de várias cidades dos Estados Unidos. Confira o trailer abaixo.

O portal The Sun disponibilizou um novo trecho do documentário que saiu no dia 1 de dezembro, ainda sem data de estreia para o Brasil. Na entrevista, a famosa admitiu que era viciada em pornografia, e precisava assistir filmes adultos e utilizar apetrechos sexuais para atingir o orgasmo.

Embora cada pessoa reaja de uma maneira a estímulos próprios ou de seus parceiros, os sinais correspondem a um comportamento de dependência. Isso porque o cérebro deixa de ser capaz de emitir impulsos nervosos de prazer sem consumir determinado conteúdo.

Milhões de pessoas são viciadas em conteúdo pornográfico, e Cara Delevingne surpreendeu o público ao admitir que é uma delas. Recentemente, a modelo esteve nos holofotes das redes sociais por ter comportamentos estranhos em um desfile de moda, em setembro.

Além disso, a famosa já teve problemas com drogas, e passou pela reabilitação química antes de retomar sua carreira de gravações e participações em eventos.

Vício desde nova

Em seu documentário, ela admite que consome esse tipo de material desde muito jovem, o que influenciou no seu entendimento pessoal e nas reações que seu corpo apresenta ao ter contato íntimo.

Cara Delevingne também fala, com naturalidade, sobre a maneira que via a si mesma nessa posição. Para ela, tornou-se cada vez mais difícil atingir o ápice do prazer apenas ao se masturbar. Foi quando começou a utilizar brinquedos especiais e assistir pornô para aumentar o estímulo.

Nos últimos anos, isso a tornou totalmente insensível, impossibilitando que aproveitasse outras relações, consigo mesma ou com parceiros. Se não estivesse consumindo o conteúdo adulto, não seria capaz de se sentir totalmente satisfeita.

Além disso, Cara Delevingne também contou que nunca assistiu aos pornôs com seus parceiros, o que tornava as relações mais frias e distantes, pois não conseguia aproveitar o momento com a pessoa.

Quando refletiu se era, de fato, um vício, ela assumiu que não precisava assistir todos os dias, mas não desejava ter orgasmos todos os dias. Entretanto, um estava relacionado ao outro. Por isso, entendia que era sim, um vício, à sua maneira.

Via Celebrity Land

Cara Delevingne parou de ver pornô

Ainda no trecho divulgado do seu documentário, a atriz diz que parou de ver conteúdos adultos quando percebeu a sua condição.

Além da insensibilidade, ela também estava se expondo a várias situações que não a deixavam satisfeita, além de acompanhar sentimentos de arrependimento e frustração depois.

Por conta disso, parou definitivamente de consumir filmes pornográficos, evitando esse tipo de contato quando estava sozinha ou acompanhada.

Ela ainda reforçou o quanto isso pode ser prejudicial para os jovens, pois passa uma visão distorcida de como o sexo e a intimidade devem ser encarados.

A atriz não deseja que outras pessoas se tornem insensíveis como ela, e alerta para os perigos e o arrependimento que esse comportamento pode trazer no futuro.

Cara Delevingne fala sobre diversos assuntos em seu documentário, e escuta profissionais e especialistas que mostram uma pluralidade saudável de sexualidade, gênero e do mundo queer.

Por fim, a atriz afirmou que deseja ser um exemplo para pessoas que estão passando por essa mesma situação, e quer exibir as diferentes formas de relação, amor e sexualidade que existem no mundo.

 

Fonte: MSN

Imagens: Celebrity Land

Cérebros de adolescentes pós-pandemia têm sinais de envelhecimento mais rápido

Artigo anterior

5 dicas para controlar um desequilíbrio súbito de crise de ansiedade

Próximo artigo