Ciência e Tecnologia

Carro elétrico dessa marca chinesa pode ser carregado em segundos

0

Uma marca chinesa desenvolveu uma tecnologia capaz de carregar carros elétricos em questão de segundos, mais rápido do que o processo de abastecimento comum.

A tecnologia utiliza um material chamado grafeno, que é capaz de armazenar uma grande quantidade de energia em um curto período de tempo.

Essa novidade representa uma grande evolução no mercado de carros elétricos, já que um dos principais obstáculos para a popularização desse tipo de veículo é a limitação da autonomia e do tempo de recarga.

Com essa nova tecnologia, os motoristas poderão recarregar seus carros em questão de segundos, tornando a experiência de dirigir um carro elétrico ainda mais prática e conveniente.

Via Mobiauto

Além disso, a tecnologia do grafeno também pode ser aplicada em outras áreas, como em baterias de celular e dispositivos eletrônicos, o que pode representar um avanço significativo no armazenamento de energia.

Isso pode levar a uma redução na dependência de combustíveis fósseis e a uma maior adoção de fontes de energia limpa e renovável.

Desenvolvimento

No entanto, é importante ressaltar que essa tecnologia ainda está em fase de desenvolvimento e pode levar algum tempo até ser disponibilizada comercialmente.

Embora o anúncio seja animador, muitas empresas ainda não possuem todas as fórmulas de desenvolvimento, e podem enfrentar dificuldades na concessão em larga escala.

Além disso, há ainda questões a serem resolvidas, como a segurança e a eficiência do processo de carregar carros elétricos simultaneamente.

Ainda assim, é animador ver o avanço contínuo da tecnologia e o potencial que ela tem para transformar a maneira como nos deslocamos e consumimos energia.

Alternativas de agilidade para carregar carros elétricos

Via Olhar Digital

Enquanto outros países não possuem essa tecnologia de recarga com grafeno, eles elaboram alternativas para agilizar o processo de abastecimento.

É o caso da Noruega, um país pioneiro na adoção de veículos elétricos e que tem investido em infraestrutura de recarga para atender à crescente demanda.

Uma das soluções encontradas para a limitação da autonomia na hora de carregar carros elétricos é a instalação de postos de troca de bateria, sua tecnologia que permite a troca rápida da bateria do veículo em uma estação de serviço.

O modelo de troca de bateria permite que os motoristas possam viajar longas distâncias sem se preocupar com a autonomia, pois basta parar em uma estação para ter a bateria substituída por uma nova em poucos minutos.

Além disso, essa opção também ajuda a reduzir o tempo de espera para recarregar o veículo em estações de carregamento convencionais.

Existem diversas empresas que oferecem esse serviço, como a startup Grønn Kontakt e a empresa de energia Fortum.

A infraestrutura de troca de bateria está concentrada em rotas de viagem populares e em áreas urbanas. Assim, torna mais fácil para os motoristas de carros elétricos planejarem suas viagens.

Embora ainda não seja uma função amplamente adotada em todo o mundo, a Noruega tem sido um exemplo para outros países que buscam incentivar a adoção de veículos elétricos e investir em infraestrutura de recarga.

A expectativa é que, com o tempo, mais países adotem essa tecnologia e que ela se torne uma opção comum para carregar carros elétricos em todo o mundo.

Perspectivas futuras

Via Cientifica

Existem expectativas de aumento significativo na quantidade de carros elétricos no mundo nos próximos anos.

O avanço das tecnologias de baterias, a preocupação crescente com as mudanças climáticas e a redução de custos têm impulsionado a adoção de carros elétricos em diversos países.

Segundo um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), a frota mundial de carros elétricos pode chegar a 145 milhões em 2030, caso haja políticas governamentais e incentivos adequados.

Em 2020, o número de carros elétricos em circulação no mundo chegou a 10 milhões, um aumento de 43% em relação a 2019.

Diversos países têm estabelecido metas ambiciosas para a transição dos veículos movidos a combustíveis fósseis para os elétricos.

Por exemplo, a União Europeia estabeleceu uma meta de redução de emissões de carbono em 55% até 2030. Além disso, também pretende banir a venda de carros movidos a gasolina e diesel a partir de 2035.

A China, que é o maior mercado de carros elétricos do mundo, estabeleceu uma meta de que 50% das vendas de automóveis novos no país sejam elétricos até 2035, e já trabalha com alternativas para isso.

Iniciativa privada

Além disso, diversas montadoras têm anunciado planos para eletrificar suas frotas nos próximos anos.

A General Motors, por exemplo, afirmou que pretende vender apenas carros elétricos até 2035. A Volkswagen também tem um plano ambicioso de eletrificação e espera que os carros elétricos representem 70% das vendas da empresa na Europa até 2030.

Por isso, as tecnologias de carregar carros elétricos são fundamentais no cenário atual, e podem se popularizar ainda mais.

 

Fonte: Olhar Digital

Imagens: Olhar Digital, Mobiauto, Cientifica

A forma como você usa o mouse pode mostrar seu nível de estresse no trabalho

Previous article

Helicóptero da NASA faz seu 50° voo em Marte

Next article

Comments

Comments are closed.