Notícias

Caso Lana: o que se sabe sobre menina de 8 anos encontrada em poço

0

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está conduzindo a investigação do caso Lana, uma criança de apenas 8 anos que foi encontrada sem vida em um poço na noite de 20 de setembro, na região sul de São Paulo.

De acordo com o delegado encarregado do caso, Alessandro Amorim, as evidências sugerem que Lana foi vítima de homicídio após ser sequestrada.

A polícia ainda não divulgou informações adicionais sobre a investigação. Até o momento, as informações levantadas se concentram em esclarecer os eventos desde o desaparecimento de Lana em 13 de setembro até a descoberta de seu corpo.

Via Metrópoles

Caso Lana: ela estava sozinha em casa

Na noite de 13 de setembro, uma quarta-feira, Lana estava em casa sozinha, pois sua mãe havia saído para fazer compras em um mercado local. A criança estava assistindo televisão na companhia de seu irmão de 15 anos.

Em um momento de distração do adolescente, Lana saiu de casa e se encontrou com um vizinho de 13 anos, que a aguardava do lado de fora de sua residência.

A última vez que avistaram a criança está nos registros das câmeras de segurança da vizinhança. Lana estava caminhando ao lado do adolescente, que a havia buscado em casa.

Cerca de 40 minutos depois, o mesmo adolescente foi visto retornando sozinho pela rua, sem a presença de Lana. Desde então, não tiveram mais notícias sobre o paradeiro da menina.

Segundo o depoimento do menor, ele levou Lana até um carro ocupado por três indivíduos.

Encontrada no interior de um poço

Um dos elementos mais chocantes do caso Lana é a descoberta do cadáver. Após uma semana de intensas buscas, a polícia respondeu a um chamado feito por um morador da comunidade do Jardim Lucélia, na zona sul.

Essa pessoa fez a descoberta do corpo no interior de um poço, localizado a cerca de 500 metros da residência de Lana.

O corpo estava vestido com as mesmas roupas que Lana usava no dia em que desapareceu: uma camiseta rosa larga e uma calça legging. Pelas imagens captadas, observou-se que a menina estava descalça.

Via Metrópoles

Depoimentos prestados à polícia

A mãe, o irmão e outros membros da família da menina seguiram acompanhados à delegacia para fornecer mais informações às autoridades. A mãe de Lana está sendo investigada para determinar se teve alguma participação no desaparecimento da filha, conforme indicou o delegado.

O avô do adolescente suspeito também foi incluído no caso Lana e deu seu depoimento na delegacia, juntamente com o neto.

Conforme relatado por eles à polícia, a versão apresentada é que o adolescente teria recebido a quantia de R$ 100 para conduzir Lana até três pessoas que estavam dentro de um carro na própria comunidade. O adolescente afirmou ainda que não recebeu o pagamento.

Comunicado da SSP

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso continua sob investigação pelo 85º Distrito Policial (Jardim Mirna), com o apoio do DHPP.

Em um comunicado, a SSP afirmou que a equipe do Geacrim, após ser informada sobre a descoberta de um corpo em um poço, dirigiu-se ao local e confirmou que se tratava da criança desaparecida.

Além disso, em nota, também falou sobre a ocorrência, com registro pela 1ª Delegacia da Divisão de Homicídios do DHPP. Por isso, é essa unidade que está investigando o caso Lana.

Atualmente, o foco é entender o envolvimento de um adolescente no crime, bem como trabalhar para esclarecer todas as circunstâncias relacionadas aos fatos. Foi o que acrescentou a SSP em sua nota.

Enquanto isso, a família do caso Lana ainda não se pronunciou, e pede respeito à privacidade após essa tragédia.

 

Fonte: Metrópoles

Imagens: Metrópoles, Metrópoles

Passageira viraliza após confusão em voo e recebe proposta de R$ 120 mil

Previous article

Boletim atualiza o estado de saúde de Faustão após nova internação

Next article

Comments

Comments are closed.