Entretenimento

Chef famoso causa polêmica na festa da vitória argentina; entenda quem pode tocar a Taça

0

A vitória da Argentina na Copa do Mundo causou algumas polêmicas na internet, e, agora, está envolvendo a FIFA em uma investigação para avaliar a situação do chef com a Taça da Copa.

O que deveria ser uma festa para celebrar o tricampeonato da seleção dos hermanos se tornou um caso para a Federação Internacional de Futebol Associado avaliar.

Isso porque algumas pessoas estranhas foram fotografadas tocando a famosa Taça da Copa do Mundo sem a devida autorização ou cuidados que a organização exige. Entre os principais envolvidos estão familiares dos jogadores, ex-atletas e até mesmo um famoso chef de polêmicas conhecido por seus bifes de ouro.

O envolvimento dessas pessoas teria desrespeitado as instruções da FIFA de que apenas campeões poderiam pegar no objeto sem luvas de proteção. É normal que estranhos tietem a taça, mas isso não deve ser feito com a original.

Na internet, fotos da esposa de Lionel Messi, Antonela Roccuzzo, do ex-jogador Sergio Agüero e do chef turco Nusret Gokçe, mais conhecido como Salt Bae, levaram ao surgimento da polêmica.

Via Metrópoles

É normal que algumas pessoas envolvidas com os jogadores se empolguem no momento da celebração no campo, como foi o que aconteceu com a esposa do craque Messi. Além dela, outros familiares também estiveram presentes.

No entanto, uma presença desconhecida, como o chef com a Taça, fez com que a FIFA iniciasse uma averiguação mais detalhada sobre o caso. Além disso, relatos da imprensa local indicaram que Messi teria até mesmo ficado incomodado com a presença de Salt Bae na comemoração da seleção argentina.

Regras da Fifa para o troféu da Copa

As regras da FIFA para o troféu original da Copa do Mundo indicam que apenas algumas pessoas podem tocá-lo, o que não envolveria o chef com a Taça ou familiares, mesmo que próximos.

Atualmente, apenas campeões que já foram vitoriosos e chefes de Estado podem segurar a taça publicamente sem o uso de luvas protetoras.

Por isso, ex-atletas que já jogaram por suas seleções e ganharam têm o direito de levantar o troféu nas comemorações. O mesmo acontece com presidentes, governantes e outros representantes oficiais do País, que passam a taça para o time ou comemoram com os vitoriosos.

Outras pessoas e envolvidos não podem manipular a Taça da Copa do Mundo original sem a devida proteção. Isso configuraria uma quebra nas regras da FIFA, podendo gerar advertências e até mesmo multas.

O que pode ter acontecido no caso do chef com a Taça

Via CNN

Apesar da polêmica do chef com a Taça durante a comemoração, existe a possibilidade de uma explicação que não envolva multas da FIFA para os ganhadores.

Isso porque cada time recebe sua própria réplica do troféu original para exibir em seu país. A taça de ouro legítima é disponibilizada apenas por alguns dias. Depois, é devolvida na sede oficial da FIFA, onde é atualizada e guardada com a devida proteção.

Essas precauções são necessárias porque muitas pessoas buscam tietar o troféu. Com isso, aproximam-se do símbolo máximo de vitória de uma seleção no maior campeonato futebolístico do mundo. Foi uma das ocorrências quando o Brasil foi pentacampeão, em 2002. Diversos jornalistas acompanharam o voo apenas para conferir o troféu de perto.

Assim, no caso do chef com a Taça, o que poderia ter acontecido é que, nesse momento, a FIFA já tivesse trocado a peça original pela réplica argentina. Algumas pessoas estão em dúvida sobre essa versão, pois o momento aconteceu ainda em campo, quando o time comemorava a premiação.

Dessa forma, não teria tido muito tempo para liberar a cópia para o time argentino comemorar com seus familiares, acompanhantes e outras pessoas envolvidas.

Essa versão ainda não recebeu confirmação da confederação oficial, e a investigação segue em aberto, sem determinar se o chef com a Taça configurou, ou não, uma violação.

 

Fonte: UOL

Imagens: CNN, Metrópoles

Messi alcança recorde de foto mais curtida do Instagram e supera foto de ovo

Artigo anterior

Assim serão as notas com o rosto do rei Charles III

Próximo artigo