Comer demais mata? Veja a quantidade de comida que pode te levar ao túmulo

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Curiosidades      09/04/15 às 22h12

Já ouviu aquele ditado "o que não mata, engorda"? Ele pode ser mais verdadeiro do que imagina. Já que quando comemos algum alimento em grande quantidade ele pode nos matar.

E não pense que precisa ser uma comida rica em gordura e carboidratos. Alguns alimentos comuns do nosso dia-a-dia e que são aparentemente inofensivos podem representar perigo em muitas porções.

1. 480 bananas

bananaa

Vamos ignorar as dificuldades logísticas de fazer com que 480 bananas caibam no nosso estômago, e falar sobre potássio. Uma banana comum contém cerca de 450 miligramas de potássio, o que faz dela uma excelente fonte de eletrólitos.

Íons de potássio fluem através de nossos corpos, fazendo a manutenção do equilíbrio do fluido no interior do organismo e desempenhando um papel importante nas  contrações musculares e impulsos nervosos.

As células de praticamente todos os tecidos do nosso corpo possuem canais de potássio. Dessa maneira, seria praticamente impossível comer uma dose letal de potássio.

Mas o elemento pode ser mortal quando injetado diretamente na corrente sanguínea. Em injeções letais, o cloreto de potássio é o produto químico final que usado para fazer o coração parar de bater.

2. 179 Cafés expresso

café

Uma dose moderada de cafeína pode ser necessária pela manhã. No entanto, quando a cafeína é ingerida em excesso, pode causar intoxicação.

Tomar café além da conta pode causar: agitação, ansiedade, insônia, dor de estômago e coração acelerado. Mas doses de cafeína ainda mais extremas podem estimular demais o sistema nervoso e causar arritmia cardíaca, ou seja, batimentos cardíacos irregulares.

A dose letal média de cafeína é de cerca de 11 gramas para um adulto.  Embora envenenamento por cafeína seja extremamente raro e improvável de acontecer apenas tomando café, comprimidos e bebidas energéticas com a substância aumentam o risco de intoxicação.

3. 47 colheres de chá de sal

sal

Qualquer pessoa que assiste filmes ou conhece histórias de sobrevivência de náufragos, sabe que não deve beber água do mar. Há mais sal nela do que os nossos corpos conseguem lidar.

Assim como o potássio, o sódio é um eletrólito que regula o fluxo de água das nossas células. Quando há excesso de sódio no líquido intersticial que banha as nossas células, a água irá, naturalmente, deixar essas células por osmose para restaurar o equilíbrio.

Isso faz com que as células encolham. Os mais evidentes sintomas de hipernatremia , ou excesso de sal no organismo, são neurológicos: apatia, letargia, fraqueza. Comer muito sal, pode causar convulsões e até levar ao coma.

4. 17 garrafas de água

água

A intoxicação por água provoca um efeito semelhante ao do sal. Quando há excesso de água ou sal no organismo não há fluido intersticial suficiente entre as nossas células.

Dessa maneira, no caso da água em excesso, as células começam a inchar. No caso das células cerebrais é ainda pior, pois elas não têm espaço para inchar dentro do crânio, levando a danos cerebrais que podem ser fatais.

Beber uma alta quantidade de água é raro em circunstâncias normais. Nossos corpos geralmente fazem um bom trabalho para manter um equilíbrio da água em nosso organismo, mas esse equilíbrio pode ser quebrado com o consumo equivalente a 17 garrafas de água.

5. 24 tubos de pasta de dente

pasta de dente

Tudo bem que a pasta de dente não é um alimento, mas se consumida em excesso também pode causar sérios danos. O flúor em pequenas doses é indiscutivelmente bom para a prevenção de cáries, mas em excesso pode te levar ao hospital.

No entanto, uma dose mortal requer uma grande quantidade de pasta de dente, cerca de 24 tubos do produto para um adulto. Um estudo de 87 casos de ingestão de flúor em crianças não encontrou nenhum efeito duradouro após a intoxicação branda.

 

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+