Curiosidades

Como controlar a vontade de comer doce?

0

Comer é uma das melhores coisas da vida e para muitas pessoas é a melhor coisa. Seja doce ou salgado, colocar uma comida que achamos gostosa na boca é realmente uma sensação prazerosa. Existem aqueles que amam as comidas de sal, mas muitas pessoas simplesmente amam sobremesas.  E comer um chocolate ou qualquer tipo de doce pode dar um prazer inexplicável.

O açúcar é um dos elementos mais presentes em nossa dieta diária. Ele está presente em quase todos os alimentos que consumimos e gostamos. A definição do que é o açúcar, no entanto, não é algo muito esclarecido.

O termo açúcar é utilizado para se referir aos carboidratos de nossa dieta. Apesar de ser crucial em nossa alimentação, o elemento tem sido demonizado e se tornou um inimigo da saúde. Algumas pessoas, inclusive, têm tentado retirar o açúcar por completo de suas dietas.

As desvantagens de consumir açúcar já foram comprovadas cientificamente. Mesmo assim, com médicos e nutricionista avisando sobre os perigos do consumo descontrolado desse produto, várias pessoas não conseguem ficar sem ele.

É bem raro ver alguém que abre mão de uma sobremesa sem nenhum sofrimento. A verdade é que só de pensar em uma guloseima doce a boca já se enche de água. Essa situação pode sim ser comparada a um vício. Até porque, a compulsão por açúcar funciona praticamente do mesmo jeito que as pessoas viciadas sentem a vontade e necessidade de consumir outras substâncias.

Mesmo que o açúcar não seja visto como uma droga, para a maioria das pessoas, parar de consumi-lo não é uma coisa tão simples. “O doce desperta a compulsão porque aumenta a produção de endorfina e serotonina. No entanto, vale lembrar que a compulsão pode ocorrer também com outros alimentos”, explicou o nutrólogo Fernando Cerqueira, membro da Sociedade Brasileira para Estudos da Fisiologia (Sobraf).

Contudo, é importante diferenciar a vontade de doces que se sacia com um pedaço de chocolate ou uma sobremesa pequena de uma compulsão alimentar. A compulsão é um transtorno que causa prejuízos para a saúde das pessoas.

“Se a pessoa come mais rápido que o normal, come mesmo estando saciada, come escondida dos outros, fica mais introvertida, sente-se triste ou culpada por ter comido e apresenta outros vícios, é hora de buscar ajuda”, disse a psicóloga Renata Borja, especialista em terapia cognitivo-comportamental.

Gostar de doces

Essa vontade incontrolável por açúcar, causada por fatores físicos e biológicos, não surge do nada. Ela tem origem nos hábitos que nos rodeiam desde que somos crianças. A maior parte das crianças experimenta o prazer de comer um doce ainda na mamadeira. Não muito tempo depois vem os achocolatados com seu 75% de açúcar, as balinhas, bolos de aniversário e por aí vai.

E comer doces na infância, ou em outras fases da vida, está relacionado de forma íntima com as celebrações e momentos especiais. O problema é que isso contribui para que nosso cérebro faça essa ligação entre açúcar e algo prazeroso e relacionado a momentos de grande afetividade. Por conta disso que, quando estamos tristes ou carentes um doce pode ajudar e nos acalmar ou alegrar.

Consumo excessivo

O consumo excessivo de açúcar ajuda no aumento do peso corporal, na resistência à insulina, a queda da imunidade e em vários outros problemas. E quanto mais açúcar a pessoa consome, mas açúcar vai ser necessário para saciar a vontade. Já que o excesso também vicia as papilas gustativas e interfere na percepção de outros sabores e na preferência por alimentos açucarados de industrializados.

Dessa forma, as pessoas que consomem várias quantidades de doce não percebem realmente o quanto estão ingerindo. E elas também tem dificuldade de se habituar ao sabor doce natural de alguns alimentos, como por exemplo, sucos naturais.

Entretanto, cortar totalmente  açúcar para que essa vontade seja controlada não é a melhor estratégia. “É importante lembrar que os carboidratos viram açúcares, portanto quanto mais privado de carboidratos, mais temos vontade de doce. Tudo moderadamente não apresenta problemas, o excesso que é prejudicial. O organismo precisa de glicose, ou seja, se a pessoa ingerir açúcar às vezes, não vai fazer mal”, explicou Cerqueira.

Como controlar a vontade

“Minha dica é apostar no consumo de chocolate amargo em pequena quantidade, a cada três dias”, recomendou Cerqueira. Além disso, alguns suplementos, desde que sejam recomendados por nutricionistas, também podem ajudar a aliviar essa vontade de consumir açúcar.

“O mais indicado seria o picolinato de cromo, que é uma substância que atua em enzimas ligadas ao metabolismo energético e age diretamente na regulação dos níveis de glicose no sangue. Quando esses níveis estão adequados, a vontade de doce diminui”, explicou o especialista.

Outra alternativa são os doces funcionais, que são feitos com ingredientes naturais sem adição de açúcar.

7 curiosidades sobre Guns N’ Roses, a lendária banda de rock

Matéria anterior

Taxa de problemas mentais para pessoas pós COVID-19 é assustadora

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.