Curiosidades

Conheça a seita religiosa norte-americana criada pelo falso pastor pedófilo preso no Brasil

0

Victor Arden Barnard tem 53 anos e 59 acusações por abusos sexuais contra menores. Tudo começou quando ele fundou sua própria religião e atraiu dezenas de fieis para uma região afastada do estado de Minnesota, nos Estados Unidos.

Lá, as pessoas viviam praticamente isoladas. Fabricavam suas próprias roupas e produziam os seus próprios alimentos. No início da criação da comunidade, conhecida como River Road Fellowship, cerca de 180 pessoas viviam sob a “proteção divina” do homem que gostava de ser chamado de pastor.

felow

Ele realizava as pregações da palavra de Deus, que alterava a sua maneira, e dizia o que as pessoas deveriam fazer para agradar ao senhor. Durante uma pregação, ele citou o nome de 10 garotas, com idades entre 10 e 14 anos. Eram as escolhidas  para viver com ele.

As meninas, conhecidas como as “donzelas” pela comunidade, foram forçadas a manter relações sexuais com Barnard. O homem chegou a pedir o consentimento de alguns pais para consumar o ato, que permitiram o “sacrifício” de suas filhas.

f3

Os abusos duraram anos e as pessoas só notaram que havia algo estranho quando o líder religioso começou a partir para cima das mães e esposas. Mesmo com os casos de pedofilia vindo à tona, muitos fieis continuaram seguindo Victor Arden, que se mudou para Washington com o restante do grupo.

À princípio, a polícia aparentemente demorou a acreditar nos crimes, até que algumas provas chegaram às mãos dos investigadores. O pastor pedófilo fugiu para o Brasil, onde também tinha outros seguidores. Ele só foi preso recentemente, depois de anos foragido, na praia da Pipa no Rio Grande do Norte.

f4

A prisão, arquitetada pela polícia brasileira, foi comemorada por muitos, exceto pelos seguidores restantes de Barnard, que ainda acreditam que ele é um enviado de Deus.

f2

 

 

15 Coisas que só quem mora sozinho vai entender

Matéria anterior

Cientista perde mais de 11 quilos em 24 horas

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.