• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Descubra como era um campo de concentração

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM História      13/04/15 às 19h32

O nazismo promoveu um dos maiores massacres da história da humanidade. Apenas no campo de concentração de Auschwitz, localizado no sul da Polônia, entre 1,1 e 1,5 milhão de pessoas foram exterminadas.

No entanto, pode ser que o número seja ainda maior. De acordo com historiadores, determinar o número exato de vítimas é uma tarefa difícil, já que cerca de 70% e 75% das pessoas que chegavam ao campo eram enviadas direto para as câmaras de gás, sem ser feita qualquer documentação sobre elas.

campos

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a perseguição não era apenas a judeus. Ciganos, prisioneiros de guerra soviéticos, deficientes físicos e mentais, testemunhas de Jeová e até homossexuais também eram levados ao campo de concentração.

Objetivo era exterminar o maior número possível de pessoas ao mesmo tempo. Mas como isso era feito?

Câmaras de gás, experimentos "científicos" e fuzilamentos

Para chegar até Auschwitz, que era uma mistura de campo de concentração, de extermínio e também de trabalhos forçados, as vítimas era transportadas de trem.

Os vagões de carga eram superlotados, não sem água e muito menos comida. Além disso, as condições de higiene eram precárias, ao invés de banheiro, havia apenas um balde em cada vagão para todos os passageiros fazerem as suas necessidades.

Depois de desembarcar, todos os bens dos prisioneiros eram confiscados e eles eram examinados por médicos. Os classificados como mais fortes eram levados para a área de trabalho escravo.

fotos

Mas a maioria das pessoas, que representavam cerca de 70% e 75% dos que chegavam, eram enviadas diretamente para as câmaras de gás, onde eram mortas.

 

Os que eram, à princípio, poupados de morrer, ficavam em um dos 300 prédios de "moradia" do campo. Os locais eram infestados de ratos e vermes e abrigavam até mil presos cada um, para que todos coubessem nas camas de madeira coletivas para dez pessoas, era preciso deitar de lado.

Depois de mortos, os corpos seguiam para a cremação em fornalhas. A fumaça resultante da queima deixava o campo de concentração com um cheiro de carne queimada.

Já as cinzas, eram pulverizadas ou usadas em plantações. Aproximadamente 4.700 pessoas eram cremadas por dia apenas em Auschwitz. Além dos crematórios, havia também 4 câmaras de gás subterrâneas.

mul

As vítimas eram mandadas para lá acreditando que iam tomar um banho de desinfecção. Mas quando os chuveiros falsos no teto eram acionados, era liberado um gás venenoso chamado zyklon B, usado como inseticida. A asfixia durava de 3 a 20 minutos e podia matar até 2 mil pessoas por vez em apenas uma câmara.

Outras barbáries típicas dos campos, eram os "experimentos genéticos". Prisioneiros foram infectados com doenças contagiosas, mulheres grávidas tiveram o útero massacrado e crianças receberam produtos químicos nos olhos, depois de tudo alguns cadáveres eram dissecados.

Os prisioneiros que apresentassem resistência ou causassem "desordem" eram levados ao "quarteirão da morte", onde eram detidos e torturados. Depois de julgamentos primários, eles eram fuzilados.

Primeiro as damas

mulheres

O campo de concentração de Ravensbrück, localizado a 80 km de Berlim, foi um dos primeiros a serem abertos em 1939, um pouco antes do início da guerra.

Ele também foi um dos últimos a serem liberados, apenas em 1945. A diferença deste campo de extermínio e concentração para os outros é que  Ravensbrück era exclusivamente para mulheres.

Cerca de 130 mil haviam passado por suas portas até o final da Segunda Guerra. Cerca de 30 mil e 50 mil delas morreram de fome, de exaustão, de frio ou pelos tiros e pelo gás administrados pelos guardas nazistas.

Parte das prisioneiras eram judias, mas elas não eram a maioria. Havia prisioneiras políticas, ciganas, doentes mentais e prostitutas.

Todos os campos de concentração eram controlados e dirigidos pela SS, sob o comando de Heinrich Himmler. Estima-se que 7.300 membros da SS trabalharam nos campos de concentração.

Quando a guerra chegou ao fim, os nazistas destruíram as câmaras de gás e começaram a esvaziar os campos, com a intenção de esconder o que acontecia.

Próxima Matéria
Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+