7 coisas que quase ninguém sabe sobre... SEXO!

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Curiosidades      13/04/15 às 01h02

Você já viu aqui na Fatos Desconhecidos alguns erros que todo mundo comete na hora do sexo e também as mudanças que as relações sexuais são capazes de provocar no corpo e na mente.

No entanto, hoje trouxemos para você outras curiosidades sobre o assunto. Você sabia, por exemplo, que a sua vida sexual tem a ver com o seu salário? Não, então confira esse e outros fatos pouco conhecidos sobre o sexo.

1. Pornografia com transexuais

trans

Os filmes pornôs estrelados por travestis e transexuais costumam ser assistidos por um público bem restrito: homens heterossexuais. Algumas pesquisas recentes indicam que os filmes feitos com transexuais são bastante populares, especialmente entre o público citado acima.

Uma pesquisa realizada pelos neurocientistas, Sai Gaddam e Ogi Ogas, sobre esse gênero pornográfico estudou cerca de 1 bilhão de buscas na internet, feitas por 100 milhões de pessoas.

Os resultados apontaram que a pornografia com transgêneros é a quarta mais procurada em sites adultos. E essa procura é feita quase 100% por homens heterossexuais.

2. Homem heterossexuais gostam de pesquisar sobre pênis

hetero

Sai Gaddam e Ogi Ogas também realizaram outra descoberta. De acordo com dados computados por eles, quando o assunto é imagem, as buscas feitas por homens heterossexuais não se referem apenas ao órgão sexual feminino, mas também ao masculino.

Segundo os pesquisadores, 50% das pesquisas de imagem são de fotos de vaginas e 50% de  fotos de pênis.

3. Sua vida sexual tem relação com o seu salário

salário

Você sabia que o sexo pode afetar o valor do seu salário? Uma pesquisa realizada recentemente apontou que quem faz sexo quatro ou mais vezes por semana costuma ter salários maiores do que os de pessoas que não têm relações sexuais na mesma frequência.

Mas não pense que o sexo aumenta seu salário e um salário alto aumenta o número relações sexuais por semana. A questão é que quem costuma fazer mais sexo geralmente tem uma boa autoestima,bastante energia e bom humor, além de tomar decisões mais facilmente e também ter disposição.

E esse é justamente o perfil de um funcionário considerado bom, que geralmente é quem tem o seu trabalho reconhecido e maiores chances de ser promovido.

4. Pornografia deixa você mais tolerante

porn

Existe uma relação entre quem assiste pornografia e as pessoas que não possuem  preconceitos em relação à união entre pessoas do mesmo sexo.

Umas vez que os filmes mais populares disseminam a ideia de que toda interação, entre entregadores de pizza e dona de casa, por exemplo, ou patroa e empregado, termina em sexo, as pessoas acabam entendendo que o sexo não acontece apenas entre quem é do mesmo gênero. O que as torna mais tolerantes.

5. Homens são mais solícitos com mulheres de seios maiores

seios

Um grupo de pesquisadores franceses realizou uma pesquisa em que uma moça foi levada para um local público e orientada a acenar para estranhos e turistas.

A voluntária da pesquisa estava usando um sutiã que deixava seus seios muito maiores do que o natural. O intuito era avaliar o comportamento dos homens perante a mulher de seios avantajados.

Depois dessa primeira etapa de testes, a jovem repetiu o processo, sem o sutiã que produzia aumento do volume. O resultado foi que quando possuía "seios maiores", ela obteve mais ajuda do que quando estava sem o sutiã.

Além disso, outro estudo conferiu as gorjetas recebidas por garçonetes e constatou que as que tinham seios maiores ganhavam mais.

6. Homens gordinhos tem um desempenho sexual maior

gord

Os gordinhos podem ter um desempenho sexual até três vezes mais do que os magrinhos. Ao menos é o que aponta dados de uma pesquisa realizada na Turquia em 2010.

O estudo foi realizado com alguns casais durante um ano e concluiu que os maridos gordinhos conseguiam alcançar uma média de 7 minutos e 15 segundos de penetração enquanto os maridos magros, apenas 108 segundos.

7. Mulheres gostam de sexo entre macacos

mac

Uma pesquisa realizada pela cientista Meredith Chivers reuniu um grupo de mulheres, às quais foram exibidas uma série de imagens sexuais aleatórias.

A pesquisadora solicitou às mulheres que classificassem as imagens que mais e que menos despertavam estímulos sexuais. Para garantir maior veracidade à pesquisa foi utilizado um aparelho que media o fluxo sanguíneo vaginal, que aponta o nível de excitação sexual.

O medidor revelou que  todas as mulheres tiveram estímulos sexuais significantes enquanto assistiam a um filme de chimpanzés copulando. As imagens dos animais foram mais estimulantes.

A estimulação foi maior do que a de imagens de homens se masturbando ou de duas mulheres se beijando.

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+