Ciência e Tecnologia

Documento encontrado pode mudar a história da matemática; confira

0

Um documento misterioso descoberto recentemente pode mudar toda a história da matemática!

Essa matéria e suas teorias estão em todos os aspectos do nosso cotidiano, desde tarefas simples até processos mais complexos. Ela se manifesta em situações mais óbvias, como transações financeiras, programação de computadores, e de maneira mais singular, como na construção de edifícios.

Além disso, essa disciplina desempenha um papel crucial no planejamento de rotas de transporte, na análise estatística de dados, na arte, na música e até mesmo na natureza.

Dessa forma, a matemática se revela como a linguagem universal que nos capacita a compreender e modelar o mundo ao nosso redor.

Independentemente de preferências pessoais, é inegável que a ciência exata fornece ferramentas essenciais para resolver problemas de variadas complexidades.

Entretanto, recentemente, um documento antigo tem despertado a atenção de estudiosos e entusiastas da matemática.

Via Freepik

Documento da história da matemática

Uma descoberta notável no campo da matemática está associada a um documento encontrado durante uma pesquisa nos registros de astronomia que datam do final da Era Medieval até o início do Renascimento.

Nesse caso, a descoberta revela que os números decimais, como conhecemos, eram utilizados há muito mais tempo.

O professor e reitor da Faculdade de Ciências Naturais e Aplicadas da Universidade Trinity Western, no Canadá, Van Brummelen, liderou a investigação que levou a essa descoberta intrigante.

Uso de números decimais no século XV

Até então, acreditava-se que o primeiro registro do uso de números decimais fosse de 1593, atribuído a Christopher Clavius, um astrônomo jesuíta de origem alemã.

Contudo, de acordo com as descobertas, o uso de números decimais remonta a cerca de 150 anos antes, por volta de 1440.

Essa revelação foi feita a partir do documento “Compositio instrumenti” de Bianchini, que demonstrou o uso precoce de números decimais. A divulgação dessa descoberta ocorreu em 17 de fevereiro, na revista Historia Mathematica.

No texto de Bianchini, ele discutia como calcular o seno e o cosseno de um arco. Isso proporcionava uma visão do uso prático e teórico desses números em contextos astronômicos.

Por meio de um comunicado, Van Brummelen destacou que o desenvolvimento da história da matemática não ocorre de forma isolada, mas em resposta a situações que surgem em uma variedade de contextos científicos, comerciais ou financeiros.

Dessa forma, ele ressalta a contribuição de Bianchini para a matemática, enfatizando sua inovação ao criar a função tangente na trigonometria, um avanço que teve impacto significativo em áreas como engenharia, tecnologia e ciências exatas.

Números decimais

Via Freepik

Embora sistemas de números decimais existam já em diversas civilizações antigas do mundo árabe e asiático, a recente descoberta se destaca por apresentar um sistema decimal tão atual quanto conhecemos nos dias de hoje.

Esse sistema, apesar de parecer simples, tem um papel crucial em várias áreas da vida cotidiana, na ciência e na matemática aplicada.

Sua importância está na sua capacidade de representar com precisão valores fracionários e proporcionar uma forma conveniente de expressar quantidades que não são necessariamente números inteiros.

Por exemplo, podemos ver os números decimais nas finanças, com juros, taxas de câmbio e porcentagens. Essa conversão não seria possível sem a descoberta desse sistema.

Enquanto isso, o mesmo acontece na física, química e outras disciplinas científicas e de engenharia. Nessa área, os números decimais são usados para representar medições precisas e na criação de construções mais seguras.

Na informática e na programação de computadores, esse sistema ajuda na criação de valores computacionais e no cálculo usado para programas, jogos e várias aplicações.

Pode-se dizer, na prática, que os números decimais mudaram a história da matemática, e esse documento, mostrando como ele existia há mais anos do que se imagina, é um complemento histórico importante.

A partir dessa informação, cientistas irão avaliar qual o impacto conhecido, e ter mais certeza ao estudar sobre o passado, em vários aspectos, não apenas científico.

 

Fonte: Multiverso Notícias

Imagens: Freepik, Freepik

Novo áudio assustador do desastre do submersível Titan foi lançado

Artigo anterior

STF baterá o martelo sobre vínculo empregatício entre Uber e motoristas

Próximo artigo