• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

É possível, literalmente, morrer de sono?

POR A redação    EM Curiosidades      07/07/14 às 16h24

Existe uma doença chamada Insônia Fatal Familiar (IFF), uma doença infecciosa do mesmo grupo da doença da vaca louca. Quando infectado por essa doença, a pessoa além de não conseguir dormir, sofre alucinações, pânico e ansiedade, que acabam causando perda rápida de peso, demência e em alguns casos, óbito.

Mas a doença é tão rara, que você provavelmente nunca conhecerá um portador. Estima-se que a IFF atinja cerca de 100 pessoas em todo o mundo.

A morte causada pela IFF é em decorrência da degeneração do cérebro, ligada a uma proteína anormal que o corpo começa a produzir. Geralmente a IFF começa a se desenvolver na meia idade e costuma causar a morte do paciente em até dois anos.

Qual é o recorde de tempo sem dormir?

O maior tempo que uma pessoa já ficou sem dormir foram 11 dias consecutivos. Em 2007 o britânico Tony Wright ficou de olhos abertos todo esse tempo, se alimentando apenas de vegetais crus, suco de cenoura, banana, abacate, abacaxi e nozes.

caboco
De acordo com Wright, a dieta escolhida foi importante para manter partes de seu cérebro operantes e despertas por longos períodos. Na época, ele disse à BBC que conseguiu o feito alternando o uso das partes do cérebro - usando o lado direito enquanto o esquerdo descansava (baleias e golfinhos passam meses sem dormir através de técnicas cerebrais parecidas). Mas não há provas científicas de que ele foi capaz de usar tal técnica.

Mesmo conseguindo a façanha, ele não entrou para o Livro dos Recordes. Desde 1964 o Guinness World Records não recompensa vencedores de concursos de privação de sonhos por causa dos possíveis riscos para a saúde dos participantes, mas tudo foi transmitido ao vivo via webcam e acompanhado pela rede de notícias britânica BBC.

Próxima Matéria
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+