Esportes

Em conversa com atleta que confessou manipulação, apostador diz ‘ter um jogador do Flamengo’

0

Novos desdobramentos do caso de apostas apontam a presença de um jogador do Flamengo envolvido nos esquemas.

No dia 24 de janeiro de 2023, Luís Felipe de Castro, um dos apostadores sob investigação na Operação Penalidade Máxima, conduzida pelo Ministério Público de Goiás, tenta persuadir o lateral Kevin Lomónaco, do Bragantino.

Anteriormente, ele vendeu um cartão amarelo ao grupo durante o Brasileirão de 2022.

Agora, Castro tenta convencê-lo a cometer uma falta pênalti no próximo jogo do Campeonato Paulista.

Luís Felipe oferece uma quantia de até R$ 200 mil como parte do acordo. Ele tenta negociar com o jogador e ter sua participação de uma nova operação com apostas em vários jogos. Também menciona a presença de um jogador do Flamengo envolvido.

Via MSN

O depoimento aponta que o jogo do dia seguinte contaria com a presença do envolvido. Ele também garante bons pagamentos pela operação.

Embora o Flamengo não tenha nenhum jogador indiciado ou sequer citado na investigação da máfia de apostas conduzida pelo Ministério Público de Goiás, o nome do clube é mencionado nesse trecho das conversas investigadas.

Nota

Em nota, o departamento jurídico do clube diz que trata-se de um assunto judicial e não tem conhecimento de citações. Além disso, fala que confia plenamente em todos os atletas.

A direção aponta que aguardará retorno dos órgãos competentes antes de qualquer posicionamento.

Também reforçou que promovem ações recorrentes e sociais, sendo um clube que preza pela sua imagem positiva.

Jogo

O diálogo em questão aconteceu no início da manhã do sábado, dia 24 de janeiro. O Flamengo jogou na data, às 18h30, na cidade de Volta Redonda. O oponente era o Bangu, disputando o quinto jogo do Campeonato Estadual.

Além disso, contou com um time de reservas, já que o grupo titular treinava para o Mundial de Clubes, em fevereiro. A partida em questão terminou empatada em 1 a 1.

Em nenhum momento da conversa, Luís Felipe especifica qual jogador do Flamengo teria combinado a aposta, nem o que deveria fazer. As possibilidades eram cartão amarelo, pênalti, escanteio ou finalizações.

Também não existem indicações de algum nome nas conversas que o Ministério Público catalogou, naquela ou em outras partidas.

Em seguida, o Bragantino, de Lomónaco, jogou contra a Ferroviária pelo Paulistão.

A ideia de Luís Felipe era convencer o zagueiro para ter uma aposta diversa, combinando com o suposto jogador do Flamengo que ele afirma ter no acordo.

Apesar de as datas serem diferentes, o grupo identificado pela Polícia costumava jogar várias vezes no fim de semana, em apostas casadas, para multiplicar os ganhos.

Via UOL

Apostas

Kevin Lomónaco é um dos pivôs da investigação, pois admitiu sua participação no esquema. Com isso, chegou a um acordo com o Ministério Público e não foi formalmente acusado.

As investigações revelaram que ele recebeu R$ 30 mil para receber um cartão amarelo durante a partida entre Bragantino e América-MG, pelo Brasileirão de 2022, em 5 de novembro.

No entanto, existiam outras cobranças pendentes da quadrilha, como a quitação de uma segunda parcela de R$ 40 mil, que prometeram, mas sem pagamento.

É nesse contexto que ele volta a negociar novamente com Luís Felipe, que propõe que ele cometa um pênalti em troca do pagamento da dívida e de novos valores, mencionando também a suposta participação de um jogador do Flamengo no esquema. No entanto, Lomónaco frustra os planos do apostador.

Em outras partes das conversas investigadas, os campeonatos estaduais são vistos como uma oportunidade de manipulação de jogos pela quadrilha.

Eles demonstram um interesse particular nas primeiras rodadas dos campeonatos, especulando sobre os tipos de apostas que os sites de apostas ofereceriam para cada competição.

Bruno Lopez, identificado nas investigações como o líder do grupo, escreve em 14 de janeiro que já teria quatro jogadores confirmados para o Campeonato Carioca.

Posteriormente, três dias depois, Bruno informa a Thiago que já tem dois jogadores confirmados, um do Bangu e outro do Volta Redonda.

Por fim, no final do mês, após o jogo mencionado entre Flamengo e Bangu, Bruno relata que pagou a dois jogadores de times menores do Campeonato Carioca.

Quinze jogadores denunciados

Via Globo

Durante o Brasileirão de 2022, o Botafogo também apareceu nas menções por um dos apostadores.

Bruno Lopez, relacionado como mandante da quadrilha, diz que teria um grupo de oito jogadores interessados em participar.

Assim como o Flamengo, o Botafogo também não tem jogadores denunciados ou citados na investigação. No caso do Fluminense, o meia Nathan foi mencionado nas conversas, alegadamente recebendo um pagamento para receber um cartão amarelo.

Vitor Mendes, zagueiro tricolor que estava no Juventude no ano passado, também aparece em uma situação semelhante.

Ao todo, o Ministério Público de Goiás denunciou quinze atletas de diversos clubes por sua participação no esquema.

Quatro deles, incluindo Lomónaco, chegaram a um acordo com as autoridades.

Durante a investigação, mais de 30 outros jogadores apareceram no documento. Alguns se afastaram ou receberam dispensa, mas não enfrentam acusações legais ou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ele suspendeu preventivamente os jogadores denunciados.

Até o momento desta fase da investigação, nenhum jogador do Flamengo foi citado nominalmente entre todos esses nomes.

 

Fonte: Globo

Imagens: MSN, Globo, UOL

Quais são os lugares mais comuns em que as traições começam?

Previous article

Tem iPhone? ChatGPT ganha aplicativo oficial para aparelho da maçã

Next article

Comments

Comments are closed.