Este tipo sanguíneo aumenta em quase três vezes as chances de morte por um ferimento grave

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      04/05/18 às 13h46

Segundo estudo publicado na revista Critical Care, pessoas com tipo sanguíneo O tem até três vezes mais chances de morrer por lesões graves do que pessoas com outro tipo sanguíneo. Uma equipe do Hospital Universitário de Medicina e Odontologia de Tóquio, no Japão, comparou taxas de mortalidade entre pacientes em situação grave dos diferentes grupos sanguíneos.

Pacientes do tipo O enfrentaram uma taxa de mortalidade de 28% enquanto os demais tipos combinados tiveram apenas 11%. O experimento foi liderado pelo pesquisador Wataru Takayama e cerca de 900 pacientes entre 2013 e 2016 estiveram envolvidos no estudo. Aqui na Fatos Desconhecidos já trouxemos para vocês os motivos que fazem as pessoas de sangue O negativo serem tão especiais. Confira!

O estudo

Para os pesquisadores um agente de coagulação do sangue chamado Von Willebrand seria o vilão para as pessoas com sangue O. Pacientes com esse tipo de sangue têm níveis mais baixos do que aqueles com outros tipos. Dessa forma, as taxas de de hemorragia aumentam, consequentemente aumentando os riscos de fatalidade em graves lesões.

Apesar de não haver nenhuma alternativa de imediato para o problema, segundo Takayama, é importante reconhecer o problema para que as equipes de emergência dos hospitais possam administrar os cuidados necessários para limitar os riscos tanto quanto possível. E é importe se considerar nos casos de transfusões de sangue.

O sangue O negativo é considerado um doador universal. É o sangue mais procurado por bancos de sangue, pois, é compatível com todos os outros tipos sanguíneos. O que permite que qualquer pessoa possa receber uma transfusão de sangue de alguém do tipo O.

"Nossos resultados também levantam questões sobre como a transfusão emergencial de hemácias do tipo O em pacientes com trauma grave pode afetar a hemostase, o processo que faz com que o sangramento pare, e se isso é diferente de outros tipos sanguíneos. Mais pesquisas serão necessárias para investigar os resultados de nosso estudo e desenvolver a melhor estratégia de tratamento para pacientes com lesões graves", disse Takayama.

No Reino Unido e nos Estados Unidos, o tipo O é mais comum. Cerca de 47% da população tem sangue O, ficando a margem do O positivo em 40% e 7% O negativo. Já nos EUA, aproximadamente 45% tem sangue O, sendo 38% O positivo e 7% O negativo. Apesar dos riscos do aumento da hemorragia, uma boa notícia para aqueles de tipo sanguíneo O é que os riscos de coagulação também diminuem.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Via   IFL SCIENCE  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+