Entenda o motivo pelo qual nunca iremos ver um tubarão branco em um aquário

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      04/05/18 às 13h57

Se você já teve a oportunidade de visitar um grande aquário, certamente percebeu quanta exuberância e beleza está presente nesses locais. Os animais marinhos possuem seu charme e são simplesmente encantadores. É possível encontrar desde peixes até enormes orcas que são mantidas em cativeiro e "trabalham" entretendo o público. Mas será que você já percebeu que nunca encontramos tubarões brancos em aquários?

Bem, talvez você nunca tenha percebido isso, mas é a grande verdade. Uma das últimas tentativas de colocar um tubarão branco dentro de aquário, ocorreu em 2017, no Japão, e foi conduzida pelo Okinawa Churaumi Aquarium. No entanto, o animal acabou morrendo apenas 3 dias depois. Aparentemente, esta é uma situação que acontece de forma muito mais frequente do que era imaginado.

Tubarões brancos não sobrevivem em cativeiro

Tudo indica que esses gigantes não conseguem sobreviver em cativeiro. A primeira tentativa de que se tem conhecimento ocorreu na década de 1950, quando a Marineland of the Pacific, da Califórnia, tentou levar um tubarão para ser uma de suas atrações. Ele morreu em menos de um dia. O SeaWorld também já fez algumas tentativas, mas todas falharam. Ou os animais morreram, ou precisaram ser libertados em menos de uma semana.

O único caso de sucesso conhecido é o de Monterey Bay Aquarium, também na Califórnia, onde os tubarões conseguiram permanecer em bom estado de saúde durante alguns meses. Mas vale ressaltar que esta foi apenas uma exceção, já que existe uma relação nada favorável entre os tubarões e aquários.

Afinal, o que acontece?

Parece que o grande problema está associado ao tamanho, à dieta e ao comportamento dos grandões. Predadores por natureza, não comem absolutamente nada que não tenha sido caçado e capturado por seu próprio mérito. Dessa forma, em aquários públicos eles não tem liberdade para caçar e se recusam a comer o alimento dado pelos tratadores. Mesmo se o aquário permitisse a caça para os tubarões, é provável que isso não fosse bem visto pelo público.

Sem contar que eles precisam estar em constante movimento, nadando sempre em frente para que a água passe por cima de suas guelras, dando-lhes o oxigênio que precisam. Levando em consideração que a espécie pode alcançar até os 6 metros de comprimento, seria preciso disponibilizar um tanque enorme para que conseguissem viver bem... Algo de tamanho surreal, que possivelmente nenhum aquário seria capaz de proporcionar.

Apenas para que você tenha ideia, uma tubarão fêmea que foi chamada de Nicole, foi registrada em uma viagem de ida e volta da África para a Austrália. Ela percorreu mais de 20 mil quilômetros em um período menor que 9 meses. A partir daí, podemos julgar que um tanque que os deixaria confortáveis seria simplesmente impossível de seu criado.

Mas ainda há outra teoria sugerindo que o ambiente artificial de um tanque pode sobrecarregar a percepção sensorial desses tubarões. Tal percepção faz com que eles detectem os movimentos marinhos, bem como as mudanças climáticas. Entretanto, quando estão em cativeiro os estímulos são muito mais intensos. Isso porque vivem em um ambiente cercado por vidro e equipamentos eletrônicos. De qualquer forma, é possível que os visitantes também não se sintam muito atraídos com a ideia de ver grandes feras marinhas em um aquário.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+